Início Notícias Finanças Pessoais 7 erros comuns de quem deseja guardar dinheiro

7 erros comuns de quem deseja guardar dinheiro

5
(2)

Os brasileiros não sabem guardar dinheiro. É o que mostra o levantamento da Confederação Nacional dos Lojistas e do SPC.

De acordo com o estudo, mais da metade dos brasileiros (52,1%) não tem o hábito de poupar. Contudo, durante a pandemia do novo coronavírus, isso ficou ainda mais difícil.

A proporção de famílias endividadas, medida pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), chegou a 66,5% em setembro. Dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

No entanto, melhorar essa situação pode ser mais fácil que parece. Isso envolve mudanças de hábitos, luta contra estímulos a gastos e consumo e, em alguns casos, até determinadas privações.

Pensando nisso, FinanceOne lista os erros comuns de quem deseja guardar dinheiro. A ideia é que você evite cometê-los e se transforme em um poupador com excelentes resultados. Confira!

Erros comuns de quem deseja guardar dinheiro

1 – Não adotar um fundo de emergência

Não adotar um fundo de emergência é um erro grave para quem deseja guardar dinheiro. Essa reversa servirá para os contratempos que possam surgir, além de funcionar como um hábito para salvar dinheiro mensalmente.

Especialistas na área aconselham que seja poupado mensalmente cerca de 10% do salário.

2 – Não saber quais são os seus gastos

Um segundo equívoco é não saber quais são as suas despesas mensais. Afinal, se você não tem controle sobre com o que gasta e como está empregando o próprio orçamento, dificilmente terá a capacidade de traçar metas de economia e levá-las adiante.

Logo, é importante rever essa postura e adotar uma maior organização na sua rotina.

Para tanto, crie uma planilha de gastos e passe a anotar religiosamente todas as suas movimentações financeiras, os respectivos valores delas e a qual segmento elas estão ligadas.

3 – Gastar com supérfluos

Sabe aquele café da manhã que você toma na padaria próxima ao trabalho? Ou então aquelas idas extras ao supermercado para comprar lanche?

Essas pequenas ações de compra fora do necessário são chamadas de supérfluos e geralmente são as grandes inimigas na hora de guardar dinheiro.

4 – Deixar todo o dinheiro na conta corrente

O quarto erro bastante comum é manter o seu dinheiro na conta corrente, incluindo aquele que está sendo poupado com tanto esforço.

A razão disso é bem simples: com esse valor sempre disponível e facilmente acessível, aumenta a tentação de gastá-lo e a falsa certeza de que depois você repõe ele.

O problema é que isso se torna um hábito e quando você se dá conta tudo o que economizou já foi embora. Por isso, o melhor é separá-lo, seja guardando-o na poupança, seja investindo-o para que renda e aumente as suas reservas.

5 – Esquecer de despesas periódicas

Existem aqueles gastos que a gente sabe que vai ter todos os anos: IPVA, IPTU, e outras. Enfim, são gastos que a gente sabe que vão acontecer e por isso podemos nos preparar para eles.

guardar dinheiro
Monitorar o orçamento é fundamental para guardar dinheiro

Uma boa dica de planejamento é ajustar o orçamento para esses gastos que não são “imprevistos”. Outra orientação é dividir o valor por 12 meses e poupar o valor necessário para quitar à vista.

6 – Utilizar os créditos mais caros e fáceis

As pessoas endividadas geralmente possuem dívidas nas modalidades mais caras: o cheque especial ou o rotativo do cartão de crédito. Tendo esse tipo de dívidas, a chance de agravar sua situação é muito alta.

Não tendo a necessidade de ficar cara a cara com o gerente, por se sentir constrangido em relação as dívidas, as pessoas priorizam a utilização dos créditos mais caros por conta dessa comodidade.

Porém, essa facilidade prejudica as pessoas que não conseguem manter suas contas em dia. Devido aos altos juros dessas modalidades, o que era uma simples postergação do pagamento pode se tornar uma “bola de neve” e dificulta guardar dinheiro.

7 – Falta de planejamento financeiro

Muitas pessoas não utilizam um planejamento financeiro. A ausência dessa ferramenta é uma causa muito comum de dívidas e mais dívidas.

Para sanar o problema, você deve utilizar uma planilha de orçamento mensal. Por meio dela você saberá exatamente onde está gastando o seu dinheiro e nunca mais ficará a mercê dos acontecimentos.

O planejamento financeiro fará com que você gaste conforme seus objetivos. Através do planejamento você irá identificar o que priorizar dentro de seu orçamento (objetivos e sonhos de curto, médio e longo prazo).

Você já praticou ou pratica alguns desses erros cometidos pelas pessoas endividadas? Veja como fazer um planejamento financeiro!

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Seja o primeiro a avaliar este post.

Rafael Massadar
Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Calendário auxílio emergencial: veja datas até final do ano

Se você está esperando o pagamento de alguma parcela, fique atento e veja o calendário auxílio emergencial da Caixa.

Como fica o 13º salário de quem teve jornada de trabalho reduzida?

O fim do ano chegou e com ele a época do pagamento do 13º salário também. Porém, durante 2020 ocorreram algumas mudanças...

O que esperar do mercado financeiro em 2021?

Tudo indica que 2021 seja menos turbulento para o mercado financeiro que este ano. Afinal, notícias indicam de que algumas vacinas para...

Como abrir conta digital para crianças? Confira 3 passos

Pensando no futuro das crianças, muitos responsáveis decidem criar uma reserva financeira para elas. Alguns, no entanto, não sabem que é possível...

Como é calculado o reajuste de aluguel? Confira!

Todo ano, os locatários são informados sobre o reajuste de aluguel. E, para não ficar no prejuízo, é essencial que você saiba...

Quais as barreiras para inclusão de negros no mercado financeiro?

"Não se aceitam pessoas de cor". Essa frase era bastante comum em anúncios de emprego até 1950, como descreve Abdias do Nascimento...