Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasInvestimentosJá ouviu falar em Fundo DI? Entenda como ele funciona e se...

    Já ouviu falar em Fundo DI? Entenda como ele funciona e se vale a pena!

    1
    (1)

    O Fundo Di é um tipo de investimento muito conhecido pelos brasileiros, principalmente por ser uma modalidade simples de aplicação. É também por esse motivo que é uma das alternativas mais indicadas para formação de uma reserva de emergência.

    Publicidade

    Além disso, esse tipo de fundo promete proporcionar uma rentabilidade maior que a da poupança, investimento queridinho dos brasileiros por ser uma aplicação de baixo risco.  

    Mas será que o Fundo DI é o melhor investimento para você ver o seu dinheiro rendendo e crescendo? Será que ele é o mais indicado para o seu tipo de objetivo? Para ter essas respostas é preciso conhecer esse tipo de aplicação.

    E para te ajudar a entender sobre o investimento, preparamos este artigo com as principais informações que você precisa saber antes de começar a aplicar. Confira!

    Descubra o que é o Fundo DI

    Bom, se o Fundo DI é bastante conhecido pelos brasileiros, consequentemente ele está entre as aplicações mais populares do mercado. Além disso, esse investimento está incluído na categoria de fundos de renda fixa.

    O investimento tem como característica principal acompanhar a taxa do CDI, que é o índice de referência. E para quem não sabe, os Certificados de Depósito Interbancário (CDI) são os empréstimos de curto prazo realizados pelos bancos a outras instituições financeiras. 

    Publicidade

    Vale ressaltar ainda que a taxa do CDI é a média dos juros cobrados nesses tipos de transações, calculada pela B3, local onde os negócios são registrados.

    E para manter a rentabilidade, os gestores de fundo DI investem em títulos de renda fixa pós-fixados, indexados à Selic ou ao CDI, que acompanham a variação dos juros brasileiros.

    Outra informação importante é que não existe uma categoria única para concentrar todos os Fundos DI na classificação criada pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). 

    Por esse motivo, eles estão espalhados por diferentes subdivisões dos fundos de renda fixa.

    Qual o perfil de investidor deve aplicar no Fundo?

    É muito importante saber qual é o seu perfil de investidor antes de começar a aplicar o seu dinheiro. E no Fundo DI não é diferente, para quem ele é mais indicado? É o que você vai descobrir agora.

    Publicidade

    Por ser uma aplicação bastante previsível essa opção é uma das melhores para os investidores de perfil conservador. Mas isso não significa que os arrojados e moderados não podem tê-lo na sua carteira de investimentos. 

    Homem de terno escrevendo em um papel com gráficos
    o Fundo DI tem como característica a rentabilidade e liquidez

    Até porque, independente do seu tipo de perfil, todos precisam ter uma reserva de emergência caso ocorra algum imprevisto. E a aplicação tem como característica a liquidez imediata.

    Além disso, também é importante diversificar a sua carteira de investimentos e não concentrar todo o seu dinheiro em uma única aplicação.

    Como funciona o Fundo DI?

    Você já viu que o fundo DI tem liquidez e rentabilidade como suas principais características. Mas, será que é só isso que comporta sua funcionalidade? Por isso, para você saber mais como ele funciona é preciso conhecer mais sobre os custos.

    Para quem não sabe, o fundo DI conta com taxa de administração – que remunera os profissionais que fazem a gestão do fundo. Ela é cobrada sobre o patrimônio total da aplicação. Essa taxa, por exemplo, não está presente nos títulos do tesouro e CDBs.

    Publicidade

    Outra taxa contida no fundo DI é quanto à cobrança do Imposto de Renda sobre os rendimentos. Para isso, as alíquotas são calculadas de forma regressa, sendo:

    PrazoAlíquota
    Até 180 dias22,5%
    De 181 a 360 dias20%
    De 361 a 720 dias17,5%
    Acima de 720 dias15%


    Tem ainda um outro custo do fundo DI que é a cobrança do come-cotas. Quer saber mais sobre ele? Veja em um artigo do FinanceOne explicativo:

    + Quando é cobrado o Come-cotas? Entenda o que significa!

    E tem mais, caso o resgate do fundo ocorra antes de 30 dias, ainda haverá incidência de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

    Veja algumas vantagens e desvantagens

    Para fechar é muito importante que você conheça vantagens e desvantagens antes de decidir investir ou não em Fundos DI. 

    Entre as principais vantagens, é possível listar a liquidez e o baixo risco que o investimento traz. Afinal, é formado por títulos públicos. Essa segurança é em termos de risco de crédito e de mercado.

    Outra vantagem diz respeito à chance que o investidor tem de resgatar os recursos a qualquer momento e sem ser penalizado por isso. Desse modo, são recomendados para quem deseja um investimento a curto prazo. A facilidade também é um ponto forte.

    São opções viáveis para quem deseja investir pouco, por exemplo, a partir de R$100 ou R$200 mensais.

    Entre as desvantagens, está a rentabilidade. O seu retorno não é muito alto e não possui uma gestão muito ativa. 

    Outro ponto negativo é quanto à taxa de administração e o come-cotas. Eles podem comprometer a rentabilidade do Fundo DI. Essas taxas costumam comprometer os ganhos.

    Este conteúdo te ajudou? Então compartilhe nas suas redes sociais para que mais pessoas conheçam sobre o Fundo DI e suas vantagens.

    O que achou disso?

    Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Juliana Favorito
    Juliana Favorito
    Jornalista apaixonada em escutar e escrever histórias, mas que também tem uma queda pelo Marketing Digital. Com experiência em redação, social mídia e marketing ela gosta de sempre estar atualizada sobre a área da comunicação. E como uma boa carioca, não dispensa uma praia.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosJá ouviu falar em Fundo DI? Entenda como ele funciona e se...

    Já ouviu falar em Fundo DI? Entenda como ele funciona e se vale a pena!

    1
    (1)

    O Fundo Di é um tipo de investimento muito conhecido pelos brasileiros, principalmente por ser uma modalidade simples de aplicação. É também por esse motivo que é uma das alternativas mais indicadas para formação de uma reserva de emergência.

    Publicidade

    Além disso, esse tipo de fundo promete proporcionar uma rentabilidade maior que a da poupança, investimento queridinho dos brasileiros por ser uma aplicação de baixo risco.  

    Mas será que o Fundo DI é o melhor investimento para você ver o seu dinheiro rendendo e crescendo? Será que ele é o mais indicado para o seu tipo de objetivo? Para ter essas respostas é preciso conhecer esse tipo de aplicação.

    E para te ajudar a entender sobre o investimento, preparamos este artigo com as principais informações que você precisa saber antes de começar a aplicar. Confira!

    Descubra o que é o Fundo DI

    Bom, se o Fundo DI é bastante conhecido pelos brasileiros, consequentemente ele está entre as aplicações mais populares do mercado. Além disso, esse investimento está incluído na categoria de fundos de renda fixa.

    O investimento tem como característica principal acompanhar a taxa do CDI, que é o índice de referência. E para quem não sabe, os Certificados de Depósito Interbancário (CDI) são os empréstimos de curto prazo realizados pelos bancos a outras instituições financeiras. 

    Publicidade

    Vale ressaltar ainda que a taxa do CDI é a média dos juros cobrados nesses tipos de transações, calculada pela B3, local onde os negócios são registrados.

    E para manter a rentabilidade, os gestores de fundo DI investem em títulos de renda fixa pós-fixados, indexados à Selic ou ao CDI, que acompanham a variação dos juros brasileiros.

    Outra informação importante é que não existe uma categoria única para concentrar todos os Fundos DI na classificação criada pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). 

    Por esse motivo, eles estão espalhados por diferentes subdivisões dos fundos de renda fixa.

    Qual o perfil de investidor deve aplicar no Fundo?

    É muito importante saber qual é o seu perfil de investidor antes de começar a aplicar o seu dinheiro. E no Fundo DI não é diferente, para quem ele é mais indicado? É o que você vai descobrir agora.

    Publicidade

    Por ser uma aplicação bastante previsível essa opção é uma das melhores para os investidores de perfil conservador. Mas isso não significa que os arrojados e moderados não podem tê-lo na sua carteira de investimentos. 

    Homem de terno escrevendo em um papel com gráficos
    o Fundo DI tem como característica a rentabilidade e liquidez

    Até porque, independente do seu tipo de perfil, todos precisam ter uma reserva de emergência caso ocorra algum imprevisto. E a aplicação tem como característica a liquidez imediata.

    Além disso, também é importante diversificar a sua carteira de investimentos e não concentrar todo o seu dinheiro em uma única aplicação.

    Como funciona o Fundo DI?

    Você já viu que o fundo DI tem liquidez e rentabilidade como suas principais características. Mas, será que é só isso que comporta sua funcionalidade? Por isso, para você saber mais como ele funciona é preciso conhecer mais sobre os custos.

    Para quem não sabe, o fundo DI conta com taxa de administração – que remunera os profissionais que fazem a gestão do fundo. Ela é cobrada sobre o patrimônio total da aplicação. Essa taxa, por exemplo, não está presente nos títulos do tesouro e CDBs.

    Publicidade

    Outra taxa contida no fundo DI é quanto à cobrança do Imposto de Renda sobre os rendimentos. Para isso, as alíquotas são calculadas de forma regressa, sendo:

    PrazoAlíquota
    Até 180 dias22,5%
    De 181 a 360 dias20%
    De 361 a 720 dias17,5%
    Acima de 720 dias15%


    Tem ainda um outro custo do fundo DI que é a cobrança do come-cotas. Quer saber mais sobre ele? Veja em um artigo do FinanceOne explicativo:

    + Quando é cobrado o Come-cotas? Entenda o que significa!

    E tem mais, caso o resgate do fundo ocorra antes de 30 dias, ainda haverá incidência de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

    Veja algumas vantagens e desvantagens

    Para fechar é muito importante que você conheça vantagens e desvantagens antes de decidir investir ou não em Fundos DI. 

    Entre as principais vantagens, é possível listar a liquidez e o baixo risco que o investimento traz. Afinal, é formado por títulos públicos. Essa segurança é em termos de risco de crédito e de mercado.

    Outra vantagem diz respeito à chance que o investidor tem de resgatar os recursos a qualquer momento e sem ser penalizado por isso. Desse modo, são recomendados para quem deseja um investimento a curto prazo. A facilidade também é um ponto forte.

    São opções viáveis para quem deseja investir pouco, por exemplo, a partir de R$100 ou R$200 mensais.

    Entre as desvantagens, está a rentabilidade. O seu retorno não é muito alto e não possui uma gestão muito ativa. 

    Outro ponto negativo é quanto à taxa de administração e o come-cotas. Eles podem comprometer a rentabilidade do Fundo DI. Essas taxas costumam comprometer os ganhos.

    Este conteúdo te ajudou? Então compartilhe nas suas redes sociais para que mais pessoas conheçam sobre o Fundo DI e suas vantagens.

    O que achou disso?

    Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?