Início Notícias Finanças Pessoais Guardar dinheiro é sua meta para 2020? Veja como!

Guardar dinheiro é sua meta para 2020? Veja como!

0
(0)

A chegada de um novo ano estimula muitos brasileiros a guardar dinheiro. É o que mostra a pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Pelo segundo ano seguido, guardar dinheiro figura como a principal meta financeira do brasileiro para este ano (49%).

Além disso, 30% planejam fazer uma viagem, 28% pretendem comprar ou reformar a casa e 27% querem tirar as finanças do vermelho.

guardar dinheiro
49% dos brasileiros desejam guardar dinheiro neste ano

Para os que têm boas expectativas, as razões apontadas são:

  • 60% – o sentimento de que as coisas podem melhorar apesar dos problemas;
  • 48% – a confiança de que haverá uma recuperação econômica;
  • 26% – a expectativa de que o governo irá fazer as reformas que o país precisa.

No entanto, caiu de 72% para 65% a percepção dos brasileiros que esperam uma melhora em sua vida financeira. Outros 21% acreditam que em 2020 sua situação deve ser igual e 7% pior.

A pesquisa mostra também que 78% dos consumidores fizeram cortes no orçamento em 2019. Principalmente em refeições fora de casa (46%).

Aparecem em seguida a compra de itens e vestuário, calçados e acessórios (44%), viagens (41%) e a ida ao cinema ou teatro (36%). Por fim, a saída a bares e casas noturnas (35%) e gastos com salão de beleza (34%).

Cartão de crédito é vilão do orçamento

A professora de Finanças da Fundação Getulio Vargas (FGV), Myrian Lund, afirma que os pequenos gastos e o cartão de crédito são os maiores vilões do orçamento. E, quase sempre, impedem o consumidor de conseguir realizar seus objetivos e guardar dinheiro.

“Os pequenos valores, como quando se toma um café ou se compra uma bala, são gastos invisíveis que fazem o dinheiro da carteira acabar”.

Myrian Lund

Em relação ao cartão de crédito, a planejadora aconselha que os consumidores evitem usar o cartão para gastos corriqueiros. Ela recomenda que o consumidor faça três perguntas a si mesmo antes de efetuar uma compra:

  • Eu preciso?
  • Eu tenho dinheiro?
  • Precisa ser hoje?

De acordo com Myrian Lund, se disser não a alguma dessas perguntas, não compre. Afinal, esse controle é importante para que o consumidor não caia em armadilhas.

Portanto, para guardar dinheiro, a professora da FGV diz que o importante é criar objetivos para a vida. Segundo ela, perguntas que devem ser feitas são:

  • O que a pessoa quer com o dinheiro?
  • Quer viajar? Ou ter independência financeira?

Por fim, a especialista recomenda anotar em um papel e colocar uma data e o valor necessário para alcançar o objetivo de guardar dinheiro.

Myrian Lund recomenda deixar esse papel na carteira e, toda vez em que for comprar algo, pense no impacto que esse gasto vai ter. “Quando a gente tem objetivos, é mais fácil dizer não”, ressalta.

Gaste menos do que que ganha

Após identificar quanto ganha e quanto gasta, o consumidor deve ajustar as despesas para que fiquem abaixo das receitas. Isto é, do valor que ele recebe mensalmente.

As receitas podem incluir o salário, ganhos com aluguel, pensão ou qualquer outro tipo de remuneração.

O segundo passo para guardar dinheiro é pensar numa reestruturação de sua própria vida financeira, cortando gastos, caso seja necessário, e pensando em formar uma poupança.

Myrian Lund sugere ainda que o consumidor avalie primeiro as suas contas fixas, como telefonia, água e gás.

“A primeira conta a ser analisada é a de celular, porque as pessoas não costumam ligar para a operadora para refazer os planos, e acabam pagando por serviços que não usam. Depois pode pensar na TV a cabo, na conta de luz. Tem como trocar as lâmpadas? Usar menos o ar-condicionado? Coisas que não afetem a qualidade de vida e podem ser reduzidas”, explica.

Em seguida, o consumidor deve analisar os gastos extras, com lazer ou alimentação fora de casa, por exemplo.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Rafael Massadar
Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Quer fazer um cartão de crédito Visa? Conheça 10 opções!

Quer fazer um cartão de crédito Visa? O processo é rápido e simples. Com ele, você tem benefícios em compras nacionais e...

Os destinos mais baratos para passar o Réveillon

Ainda não sabe onde vai passar a virada do ano? Está pensando em viajar e quer saber quais os destinos mais baratos para passar...

Boleto ou Pix? Entenda as vantagens e desvantagens de cada um

O Pix, novo sistema de pagamentos anunciado pelo Banco Central (BC), começou a funcionar no dia 16 de novembro e já movimentou mais...

Cartão Next: como funciona e quais são as taxas cobradas

Você já escutou falar no cartão Next? Ele é oferecido pelo Next, banco digital criado pelo Bradesco para concorrer com outras instituições...

Qual a melhor forma de vender carro usado? Confira!

Após o período de fechamento motivado pelo novo coronavírus, vender carro usado tem sido um bom negócio. Depois de amargar queda nos...

Consórcio de dinheiro: como funciona?

Saiba como funciona o consórcio de dinheiro, suas vantagens e desvantagens e como se organizar financeiramente para esse consórcio.