InícioNotíciasFinanças PessoaisIGPM ou IPCA: qual escolher para o reajuste de aluguel?

IGPM ou IPCA: qual escolher para o reajuste de aluguel?

Tempo de leitura: 4 minutos
()

Se você aluga um imóvel e está querendo reajustar o preço dele deve estar se perguntando qual é o melhor índice para isso, certo? Essa dúvida dos locatários é muito comum, principalmente por conta do histórico desses dois índices.

Para começar, o Índice Geral de Preços – Mercado (IGPM) é bem conhecido como “inflação do aluguel”. E por que ele é conhecido assim? Simples, há 30 anos esse índice corrige grande parte dos contratos de locação residencial e comercial.

Mas no último ano, o IGPM vem deixando muitas pessoas preocupadas e até mesmo espantadas, tanto nos locatários quanto inquilinos, por conta das altas seguidas do índice.

E de acordo com a Fundação Getúlio Vargas, em março de 2021 o IGPM subiu 2,94%, acumulando uma alta de 8,26% no ano e de 31,10% em 12 meses. Já em março de 2020, o índice havia subido 1,24% e acumulava alta de 6,81% em 12 meses.

Para ajudar a entender como essa alta no índice influencia no preço, a própria FGV exemplifica:

Um contrato de locação assinado em abril de 2020, por exemplo, no valor de R$5 mil, seria reajustado em abril de 2021 para R$6.555,50.

E em um momento que a taxa de desemprego aumenta cada vez mais, em 2020 chegou a 13,5%, de acordo com o IBGE, fica cada vez mais difícil os brasileiros arcarem com o reajuste do aluguel acima da inflação.

IGPM ou IPCA: conheça os índices

Antes de você saber qual índice levar em consideração, o IGPM ou IPCA, é preciso conhecer os dois. Isso porque somente assim será possível escolher qual será o melhor índice para realizar o reajuste de aluguel.

Primeiro vamos ao Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM). Ele foi criado no final dos anos de 1940 para medir o movimento dos preços de forma geral. Sendo assim, tem como objetivo ser mais abrangente que os demais índices do mercado.

E o cálculo desse índice é baseado em diversos indicadores, sendo alguns deles:

  • IPA-M — Índice de Preços do Atacado – Mercado.
  • IPC-M — Índice de Preços do Consumidor – Mercado.
  • INCC-M — Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado.

Dessa forma, o IGPM envolve uma série de fatores para ser calculado. Na prática, ele acaba funcionando como um indicador macroeconômico.

+ Vale a pena investir em imóvel para alugar?

Já o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é um dos índices mais tradicionais e importantes do país. Criado em 1979, ele mede a variação dos preços de um conjunto de produtos e serviços que são vendidos no varejo.

O indicador tem como objetivo abranger 90% das pessoas que vivem nas áreas urbanas do Brasil. O resultado da conta indica se, na média, os preços aumentaram, diminuíram ou permaneceram estáveis de um mês para o mês seguinte.

Projeto de Lei pode alterar índice de correção dos contratos

Em um caso recente, um lojista conseguiu com que uma tutela antecipada alterasse o índice de IGP-M para o IPCA no contrato de locação de um restaurante no interior de um shopping. Mas, daí você pode se perguntar: por qual motivo?

A juíza, na decisão, levou em consideração as dificuldades dos lojistas em função da pandemia, alegando ser um motivo imprevisível.

Além disso, recentemente, começou a tramitar um Projeto de Lei que poderá modificar o índice de correção de contratos. O PL é do deputado Vinicius Carvalho (Republicanos-SP).

mão segurando chaves
O reajuste do aluguel de um imóvel pode ser tanto com o IGPM ou IPCA

Na PL do parlamentar, determina-se que o índice de correção dos contratos de locação residencial e comercial não poderá ser superior ao índice oficial de inflação do País, o IPCA.

Acontece é que existe um levante para que haja a alteração do índice, já que existe, atualmente, um cenário onde a Selic está a 3,50% e inflação a 3%, por isso, não é justificável reajustar os aluguéis em mais de 31%.

“Nesse cenário de imprevistos o melhor caminho não é alterar a Lei e estabelecer a troca do índice para os contratos de locação. O caminho menos oneroso para as partes, locador e locatário, seria ambos negociarem um acordo, reduzindo assim o acumulado da correção do período e, em contrapartida, o locador teria como benefício a redução do seu Imposto de Renda”, é o que diz Daniele Akamine, especialista em mercado imobiliário

Como calcular IGPM ou IPCA?

Dito isso tudo, você sabe como se calcula IGPM ou IPCA? O FinanceOne pode te ajudar, com duas calculadoras especializadas nesses indicadores.

Para chegar ao valor final do IPCA, você precisa analisar uma série de custos em 13 cidades brasileiras. Por isso, o FinanceOne vai te ajudar a não precisar procurar por todos esses valores.  Para utilizar, é muito simples, rápido e intuitivo.

  • Basta inserir o valor a ser corrigido;
  • Em seguida, a data inicial de atualização;
  • E por fim, a data final de atualização.

Já no IGPM você não vai precisar ficar procurando pelos valores do IPA-M, IPC-M e INCC-M. O FinanceOne utiliza o valor dado pelo Instituto Brasileiro de Economia da FGV. 

Para isso, basta apenas você colocar o valor, a data de início e a data final para quando o valor deve ser reajustado. Nós te daremos a porcentagem mensal do quanto subiu ou desceu em cada mês e, por fim, a soma anual desses reajustes.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 4 minutos
Mateus Carvalho
Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Páginas Populares

Calculadora de Hora Extra

Calculadora de Rescisão Trabalhista

Correção do FGTS, vale a pena?

Conversor de Moedas

Rendimento Poupança 2021

5 Cartões de crédito sem consulta ao SPC e Serasa

8 plataformas para compra e venda de Bitcoin

Últimos Artigos