Independência financeira: como conquistar a sua | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,3630
Bitcoin R$ 31.224,42
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,975
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Independência financeira: como conquistar a sua

Independência financeira é um status almejado por muitos, mas conquistado por poucos. Quem não quer ter liberdade e autonomia para fazer o que quiser? Mas não é tão fácil assim.

Para atingir esse patamar na vida, é primordial um planejamento precoce. Preocupar-se desde cedo com sua saúde financeira pode ser crucial no atingimento dessa meta.

Muitas pessoas trabalham por anos sem um plano econômico eficiente e acabam vivendo sempre na dependência do dinheiro. Sabe aquela sensação de que você trabalhou o mês inteiro e no fim não sobrou muita coisa? Isso é dependência.

Em geral, são dois momentos clássicos na vida em que as pessoas acreditam ter conquistado a independência financeira. O primeiro é quando um jovem começa a ganhar seu próprio dinheiro sem precisar da ajuda dos pais.

Independência financeira
Confira os estágios da independência financeira e como conquistar a sua

E o segundo, mais adiante, quando um adulto, normalmente um casal, se estabelecido e pode viver apenas dos rendimentos. Por exemplo aluguéis, investimentos e poupança. O salário nessa fase não é tão essencial assim.

Mas a independência financeira pode ser interpretada de várias formas. Muitos acham que ela significa ter um bom salário, um emprego estável ou simplesmente não depender de outra pessoa. Com as dicas que daremos a seguir, você verá que ela não é assim tão difícil de ser conseguida!

O que é independência financeira

Quando se fala nesse assunto, vários temas podem ser associados. Economia, negócios, orçamento, finanças, riqueza.

Em geral, a independência financeiramente se concretiza quando há orçamento equilibrado e reservas suficientes para viver delas sem depender de um salário.

Essa á a definição mais praticada pela maioria das pessoas, mas há significados pessoas intermediários. Por exemplo, alguém pode se considerar independente financeiramente porque conseguiu, enfim, comprar um aparelho de celular de ponta.

Em todos os casos, porém, o termo está associado à liberdade. De comprar algo que deseja sem se endividar ou de conseguir viver de renda sem se preocupar com trabalho.

Os investimentos são primordiais nesse processo. No caminho até a independência, é preciso fazer escolhas inteligentes para o seu dinheiro. Abrir mão de alguns consumos hoje, para usufruir no futuro.

Fugir dos juros altos e sair da caderneta de poupança, pouco rentável. É um conjunto de fatores que levarão à independência. Você já se imaginou daqui a 30 anos? É bom começar a pensar nisso!

Mas, para fazer as escolhas certas, você precisa entender os quatro estágios da independência financeira. É o que veremos adiante.

Estágios da independência financeira

Independência financeira 2Não importa que ideal de independência financeira você tem nem o caminho que vai levar até ela. Em todas as hipóteses, você terá de passar por quatro estágios. Vamos entender melhor cada um deles?

1º) Liberdade do ciclo salarial
É o primeiro estágio a ser alcançado, porém não é fácil. É quando a pessoa se vê livre da necessidade de receber um salário todo mês. E isso acontece porque fez reservas consideráveis e investimentos que geraram renda. Essa reserva permite a independência, ou seja, não depender de salário, por algum tempo.

Não é somente ter uma renda para o caso de emergência. Mas poder manter o padrão de vida com dinheiro, sem depender de um salário mensal. Dificilmente esse estágio é conquistado por jovens, que ainda dependem dos pais.

2º) Liberdade das dívidas
As dívidas são fator comum na vida dos brasileiros. Cartão de crédito, empréstimo e financiamento são recursos usados por muitas pessoas para conseguirem conquistar o que querem. No segundo estágio, a independência financeira surge da ausência de dívidas. E, consequentemente, de juros. O que permite a compra de valores altos, como investimentos ou imóveis, sem ter que contrair novas dívidas.

3º) Liberdade do emprego
Nesse estágio, sua receita principal pode faltar, porque você tem, pelo menos, uma segunda fonte e poderá viver assim por mais tempo sem muita dificuldade. É uma evolução do primeiro estágio, essencial para famílias. A independência vem no fato de a mãe poder abrir mão do emprego para cuidar do filho. Ou do pai de mudar de carreira. Mas ainda é preciso ter cuidado com os gastos e saber investir o dinheiro para o futuro.

4º) Liberdade total
O último estágio é quando é possível, enfim, viver com os rendimentos das aplicações. Ou seja, os retornos delas superam os gastos mensais de forma segura. É a liberdade do trabalho, tão almejada, e conseguida geralmente com mais idade. Aqui, você não precisará ter um emprego para se manter. É uma liberdade financeira total, para realizar os seus sonhos, como abrir o seu próprio negócio ou comprar um apartamento.

6 dicas para conseguir a sua

Já identificou em que estágio da independência financeira você está? Seja lá qual for, o importante é saber que para avançar nessa liberdade, só depende de você. Separamos seis dicas para você começar a conquistar a sua independência financeira.

#1 Faça um planejamento financeiro – Já demos essa dica aqui e vale reforçar. É o planejamento que vai ajudar a controlar suas finanças e fazer seu dinheiro render. Com ele você saberá para onde seu dinheiro está indo e para onde deveria ir.

#2 Pense a longo prazo – A independência financeira é algo que se conquista com o tempo. Se você venha de família rica, dificilmente conseguirá ser independente se não colocar em prática essas dicas. Invista sempre pensando no retorno futuro, sem pressa.

#3 Controle gastos – Já parou para pensar se algum gasto seu não é desnecessário? Sempre tem onde cortar. Aproveite melhor sua renda e economize!

#4 Comece a investir seu dinheiroFuja da poupança, que não rende quase nada. Procure investimentos que valem mais a pena e onde seu dinheiro vai ser mais valorizado.

#5 Tenha uma reserva de emergência – Ao investir, pense que quanto maior o tempo de vigência, maior pode ser o retorno. Saiba separar o dinheiro par investir, que ficará “preso” por um tempo, e o dinheiro poupado que ficará acessível para emergências.

#6 Evite o efeito sanfona – A constância é muito importante! Assim como emagrecer e engordar traz um efeito ruim, tente se manter firme no seu objetivo da independência. A cada meta atingida, não relaxe. Lembre-se que lá na frente, você vai usufruir do retorno do seu esforço.







Mais lidos

Como fazer cartão de crédito pela internet
As compras com cartões de crédito são cada vez maiores. A Abecs, associação das empresas de ca...
Como escolher o seguro de vida mais adequado para você
Você já pensou o quanto um seguro de vida pode ser útil nos dias de hoje? Quando as pessoas busca...
7 livros sobre Bitcoin, Blockchain e Criptomoedas
Algumas pessoas aprendem mais lendo, outras vendo vídeos ou até mesmo escutando música. Cada um t...
FGTS inativo: quem tem direito e como sacar
Todo trabalhador brasileiro com contrato formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho, a ...
Férias de julho no Brasil: para onde ir?
O meio do ano está chegando e é hora de decidir onde passar as férias em família. Mesmo com algu...
Como limpar seu nome no SPC e Serasa
Seu nome está no SPC e Serasa? Muitos brasileiros estão nessa situação. Em fevereiro, 61,7 milh...




Publicidade