Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisOnde é mais barato e mais caro comprar imóvel no Brasil?

    Onde é mais barato e mais caro comprar imóvel no Brasil?

    3.8
    (64)

    Comprar imóvel no Brasil é uma decisão nada fácil. Quando chega o momento de tomar essa decisão é preciso levar em consideração vários fatores, entre eles o financeiro.

    Publicidade

    Além de avaliar a localidade, é preciso também avaliar o valor, para saber se é um investimento viável ou é aquele famoso “tiro no pé”.

    E a crise gerada pela pandemia do coronavírus piorou ainda mais o processo de compra. Afinal, o cenário impede visitas e dificulta vendas.

    Confira a seguir onde é mais barato e mais caro para quem deseja adquirir um imóvel no Brasil.

    Lugares mais caros e baratos para comprar imóvel no Brasil

    A escolha de um imóvel exige sempre uma análise mais detalhada e uma apuração de informações precisas, pois isso ajudará na escolha do melhor investimento.

    Atualmente, é muito fácil se deparar com armadilhas, que só vão trazer prejuízos para o planejamento financeiro.

    Publicidade

    O Índice FipeZap Comercial acompanha, monitora e avalia os preços médios de conjuntos e salas comerciais. Em uma recente análise realizada, São Paulo lidera com o maior preço médio no quesito locação. 

    O preço médio de venda de imóveis apresentou alta nominal ficou acima dos 10% no ano passado. Esse aumento aconteceu em cinco das 16 capitais monitoradas. 

    É importante ressaltar que a maior alta foi registrada em Vitória, no Espírito Santo, com quase 20% (19,86% para ser mais exato), seguida por Maceió, em Alagoas, com 18,50%. Veja abaixo a lista com as cinco cidades mais caras.

    Top 5 cidades mais caras por m²

    1º São Paulo: R$9.708/m²;

    2º Rio de Janeiro: R$9.650/m²;

    Publicidade

    3º Balneário Camboriú: R$9.358/m²;

    4º Itapema: R$8.856/m²;

    5º Brasília: R$8.788/m².

    + Quais são as cidades mais caras para se viver

    Top 5 cidades mais baratas por m²

    1º Betim: R$3.091/m²;

    Publicidade

    2º São José dos Pinhais: R$3.788/m²;

    3º Pelotas: R$3.914/m²;

    4º São Vicente: R$4.047/m²;

    5º Ribeirão Preto: R$4.147/m².

    Variação de preço

    Dentre as capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, as que tiveram maior elevação no preço médio foram:

    • Vitória (+19,86%)
    • Maceió (+18,5%)
    • Florianópolis (+15,74%)

    Por outro lado, tiveram a menor variação foram as cidades de:

    • Salvador (+1,57%)
    • Rio de Janeiro (+2,16%)
    • Belo Horizonte (3,06%)

    Outras cidades que têm custo alto para compra de imóvel

    Diversos fatores podem fazer com que uma cidade tenha um custo de aquisição alto. Entre eles, a importância cultural e relações econômicas, além de bom índice de desenvolvimento humano.

    Primeiro imóvel
    Existem regiões em que comprar imóvel no Brasil é mais caro

    Outras cidades que podem ter um alto custo de imóveis são:

    -> Fortaleza;
    -> Porto Alegre;
    -> João Pessoa;
    -> Manaus.

    Como achar um imóvel dentro do seu orçamento

    Você deve ter percebido que adquirir um imóvel não é tão fácil como parece. Afinal, é um investimento. Portanto, precisa ser levada em consideração uma série de fatores.

    Primeiramente, estabeleça um orçamento para a sua possível compra. Como você já estará pesquisando a respeito dos valores e melhores cidades, é preciso ter um orçamento base pessoal já pré-estabelecido. Isso facilita em saber quanto se pode gastar.

    Procure encontrar imóveis que caibam no seu orçamento, sem fugir bruscamente. Nesse momento, é muito importante ter paciência. Portanto, não se desespere no momento da pesquisa pelo melhor preço. Avalie com calma cada opção.

    É importante que você considere todos os demais custos extras do imóvel, além de conferir todas as regularidades e documentação. Fique de olho em cada exigência e busque fazer a melhor escolha!

    + Bairros com aluguéis mais rentáveis em SP e Rio

    Mercado Imobiliário 2022: qual o futuro após a pandemia

    Assim como aconteceu em diversos setores, o mercado imobiliário também foi afetado com a pandemia do novo coronavírus. Após um 2019 em alta como será que ficará essa retomada? É uma boa investir e comprar imóvel ainda este ano?

    A resposta é que já em setembro era prevista uma retomada otimista para o mercado imobiliário. A previsão é de uma recuperação rápida no setor e de um crescimento positivo durante o decorrer deste ano.

    Uma projeção da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro (Ademi-RJ), bem no começo do isolamento, era de que 2020 corresse o risco de ser um ano crítico como foi 2017, um dos piores anos na década.

    Mas, acaba que a perspectiva é de que 2020 termine sendo um bom ano para o mercado, bem como foi 2019.

    E já se fala, inclusive, em uma recuperação em “V”, que representa crescimento rápido, tão rápido como foi a queda, o que chega a ser favorável para uma retomada ao pico em que se encontrava.

    E isso já se tornou uma realidade para o mercado imobiliário brasileiro. Há a possibilidade de que o setor retome ou supere os mesmos números que obteve antes da pandemia.

    Com a pandemia do coronavírus, este é o melhor momento para investir em fundos imobiliários? Confira!

    O que achou disso?

    Média da classificação 3.8 / 5. Número de votos: 64

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    1 COMENTÁRIO

    1. Vocês trocam imóveis em Minas Gerais ou tem apartamentos em leilão?
      Valor aproximado 280.000
      Tel. 031 35770265
      31 994768641

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisOnde é mais barato e mais caro comprar imóvel no Brasil?

    Onde é mais barato e mais caro comprar imóvel no Brasil?

    3.8
    (64)

    Comprar imóvel no Brasil é uma decisão nada fácil. Quando chega o momento de tomar essa decisão é preciso levar em consideração vários fatores, entre eles o financeiro.

    Publicidade

    Além de avaliar a localidade, é preciso também avaliar o valor, para saber se é um investimento viável ou é aquele famoso “tiro no pé”.

    E a crise gerada pela pandemia do coronavírus piorou ainda mais o processo de compra. Afinal, o cenário impede visitas e dificulta vendas.

    Confira a seguir onde é mais barato e mais caro para quem deseja adquirir um imóvel no Brasil.

    Lugares mais caros e baratos para comprar imóvel no Brasil

    A escolha de um imóvel exige sempre uma análise mais detalhada e uma apuração de informações precisas, pois isso ajudará na escolha do melhor investimento.

    Atualmente, é muito fácil se deparar com armadilhas, que só vão trazer prejuízos para o planejamento financeiro.

    Publicidade

    O Índice FipeZap Comercial acompanha, monitora e avalia os preços médios de conjuntos e salas comerciais. Em uma recente análise realizada, São Paulo lidera com o maior preço médio no quesito locação. 

    O preço médio de venda de imóveis apresentou alta nominal ficou acima dos 10% no ano passado. Esse aumento aconteceu em cinco das 16 capitais monitoradas. 

    É importante ressaltar que a maior alta foi registrada em Vitória, no Espírito Santo, com quase 20% (19,86% para ser mais exato), seguida por Maceió, em Alagoas, com 18,50%. Veja abaixo a lista com as cinco cidades mais caras.

    Top 5 cidades mais caras por m²

    1º São Paulo: R$9.708/m²;

    2º Rio de Janeiro: R$9.650/m²;

    Publicidade

    3º Balneário Camboriú: R$9.358/m²;

    4º Itapema: R$8.856/m²;

    5º Brasília: R$8.788/m².

    + Quais são as cidades mais caras para se viver

    Top 5 cidades mais baratas por m²

    1º Betim: R$3.091/m²;

    Publicidade

    2º São José dos Pinhais: R$3.788/m²;

    3º Pelotas: R$3.914/m²;

    4º São Vicente: R$4.047/m²;

    5º Ribeirão Preto: R$4.147/m².

    Variação de preço

    Dentre as capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, as que tiveram maior elevação no preço médio foram:

    • Vitória (+19,86%)
    • Maceió (+18,5%)
    • Florianópolis (+15,74%)

    Por outro lado, tiveram a menor variação foram as cidades de:

    • Salvador (+1,57%)
    • Rio de Janeiro (+2,16%)
    • Belo Horizonte (3,06%)

    Outras cidades que têm custo alto para compra de imóvel

    Diversos fatores podem fazer com que uma cidade tenha um custo de aquisição alto. Entre eles, a importância cultural e relações econômicas, além de bom índice de desenvolvimento humano.

    Primeiro imóvel
    Existem regiões em que comprar imóvel no Brasil é mais caro

    Outras cidades que podem ter um alto custo de imóveis são:

    -> Fortaleza;
    -> Porto Alegre;
    -> João Pessoa;
    -> Manaus.

    Como achar um imóvel dentro do seu orçamento

    Você deve ter percebido que adquirir um imóvel não é tão fácil como parece. Afinal, é um investimento. Portanto, precisa ser levada em consideração uma série de fatores.

    Primeiramente, estabeleça um orçamento para a sua possível compra. Como você já estará pesquisando a respeito dos valores e melhores cidades, é preciso ter um orçamento base pessoal já pré-estabelecido. Isso facilita em saber quanto se pode gastar.

    Procure encontrar imóveis que caibam no seu orçamento, sem fugir bruscamente. Nesse momento, é muito importante ter paciência. Portanto, não se desespere no momento da pesquisa pelo melhor preço. Avalie com calma cada opção.

    É importante que você considere todos os demais custos extras do imóvel, além de conferir todas as regularidades e documentação. Fique de olho em cada exigência e busque fazer a melhor escolha!

    + Bairros com aluguéis mais rentáveis em SP e Rio

    Mercado Imobiliário 2022: qual o futuro após a pandemia

    Assim como aconteceu em diversos setores, o mercado imobiliário também foi afetado com a pandemia do novo coronavírus. Após um 2019 em alta como será que ficará essa retomada? É uma boa investir e comprar imóvel ainda este ano?

    A resposta é que já em setembro era prevista uma retomada otimista para o mercado imobiliário. A previsão é de uma recuperação rápida no setor e de um crescimento positivo durante o decorrer deste ano.

    Uma projeção da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro (Ademi-RJ), bem no começo do isolamento, era de que 2020 corresse o risco de ser um ano crítico como foi 2017, um dos piores anos na década.

    Mas, acaba que a perspectiva é de que 2020 termine sendo um bom ano para o mercado, bem como foi 2019.

    E já se fala, inclusive, em uma recuperação em “V”, que representa crescimento rápido, tão rápido como foi a queda, o que chega a ser favorável para uma retomada ao pico em que se encontrava.

    E isso já se tornou uma realidade para o mercado imobiliário brasileiro. Há a possibilidade de que o setor retome ou supere os mesmos números que obteve antes da pandemia.

    Com a pandemia do coronavírus, este é o melhor momento para investir em fundos imobiliários? Confira!

    O que achou disso?

    Média da classificação 3.8 / 5. Número de votos: 64

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?