InícioNotíciasInvestimentosInvestimentos em ações: quais são os impostos cobrados?

Investimentos em ações: quais são os impostos cobrados?

Tempo de leitura: 3 minutos
()

De acordo com a Bolsa de Valores do Brasil (B3), o número de investidores em renda variável está crescendo. Só em novembro de 2020, havia 3,17 milhões de contas cadastradas. Com um número cada vez mais alto, é comum se perguntar: quais são os impostos cobrados por investimentos em ações?

Investir em ações requer atenção, por conta das suas obrigações como cidadão, no pagamento de impostos. Portanto, continue lendo para entender quais impostos você precisa pagar.

tela de investimento em ações
Ótima notícia para quem tem até R$ 10 mil em investimento no Tesouro Direto. Medida começa a valer a partir de 1º de agosto

O que é um investimento de renda variável?

Antes de mais nada, os investimentos em ações de renda variável são um tipo de ativo que possui um retorno imprevisível. Ou seja, são aqueles que ao aplicar seu dinheiro não há como saber o quanto ele vai render, porque possui uma variação.

O valor oscila de acordo com as condições do mercado e a remuneração sobre a aplicação segue a mesma lógica.

A renda variável é o oposto da renda fixa, onde ao firmar a aplicação, você sabe exatamente o que receberá no final.

Já com a renda variável não é possível ter esse tipo de certeza. Isso porque, ao comprar a ação de uma empresa, por exemplo, não é possível saber o quanto ela vai valorizar com o tempo. E é impossível prever o futuro dessa empresa, afinal de contas, as ações também podem se desvalorizar.

Existe uma variedade muito grande de aplicações de renda variável. Cada uma delas possui a sua liquidez e seu risco específico. A escolha depende muito do perfil que o investidor possui. Então, saiba primeiro qual o seu perfil de investidor antes de sair arriscando por aí.

Para entender as diferenças entre as diferentes modalidades de investimento em ações de renda variável, confira abaixo.

Ações

As ações são a menor parcela do capital de uma empresa e sua negociação se dá pelas Bolsas de Valores. Ao adquirir um investimento em ação, você se torna sócio dessa empresa e passa a fazer parte dos lucros que a companhia possui.

Criptomoedas

As criptomoedas também são rendimentos variáveis. Considerada a renda variável mais recente do mercado, esse criptoativo não possui controle de bancos ou instituições financeiras. Apesar de parecer estranho, o investimento em criptomoedas é extremamente confiável se realizado da maneira correta.

Criptomoedas como o Bitcoin e Ethereum são protegidas por uma tecnologia chamada blockchain, que protege toda a transação de ponta a ponta e protege, por exemplo, que se gaste uma criptomoeda duas ou mais vezes.

Fundos de Investimento

Os Fundos de Investimento são carteiras onde se aplicam no mínimo dois terços do patrimônio em ações negociadas em mercados organizados, como bolsas de valores, ou em outros ativos.

Fundos de Investimento são considerados maneiras simples de investir em renda variável, porque quem se responsabiliza por decidir que papéis comprar ou vender é um gestor profissional. Isso, é claro, tem um custo. Há cobrança de taxa de administração e, em alguns casos, taxa de performance também.

Impostos que você precisa pagar por investimentos em ações?

A cobrança de tributos de investimentos em ações de renda variável possui suas especificidades. Em outras palavras, significa que você precisa conhecer como funciona e com quem precisa prestar contas ao escolher esse tipo de aplicação.

Apesar de cada aplicação possuir a sua particularidade, de todo modo, há a cobrança do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Entretanto, essas cobranças incidem apenas sobre os rendimentos que você obtiver e não sobre o valor total investido.

E até para a cobrança do Imposto de Renda, por exemplo, há regras específicas. Por exemplo, nos investimentos em ações, você só paga o IRPF caso o valor do lucro obtido sobre o investimento seja maior que R$20 mil. Antes disso, você não precisa se preocupar.

Mas de modo geral, a cobrança tanto do IR quanto do IOF funciona em uma tabela regressiva, ou seja, quanto mais tempo você mantiver seu dinheiro investido, menor será a alíquota do imposto

Por fim, antes de investir em ações de renda variável, entenda sobre como funcionará esses impostos e se o pagamento deles cabe no seu bolso.

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora a diferença entre renda fixa e renda variável.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 3 minutos
Loyane Lapa
Carioquíssima de Campo Grande, com um pézinho em São Paulo. Jornalista, Produtora de Conteúdo e [insira aqui outras funcionalidades de um jornalista]. Apaixonada por livros, filmes e pelo universo cultural. Curiosa e antenada nas novidades do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui