Marketing de afiliado: o que é e como começar? | FinanceOne

Marketing de afiliado: o que é e como começar?

Escrito por: Rafael Massadar em 30 de julho de 2020

Você já imaginou poder ganhar dinheiro online sem ter que montar um estoque de produtos nem planejar serviços para vender? Esse é o pretexto do marketing de afiliados.

Empresas que vivem dessa estratégia estão conquistando receitas anuais na casa dos milhões em diversos países, inclusive Rússia e Estados Unidos.

Para se ter ideia do peso do setor, de acordo com pesquisa realizada pela IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau – Brasil), o marketing digital representou a movimentação de R$ 16 bilhões somente em investimentos em mídias digitais no ano de 2018.

marketing de afiliado
O marketing de afiliado te ajuda a ganhar dinheiro online

A previsão da PricewaterhouseCoopers (PwC) é que os investimentos em mídias digitais cresçam 12% ao ano até 2021 no país. Números que devem ser revisados pela pandemia do novo coronavírus.

Afinal, mais pessoas estão comprando pela internet e a tendência é de crescimento ao logo dos próximos anos.

O que é marketing de afiliado?

Marketing de afiliado é uma estratégia de marketing digital. Nela, o afiliado divulga um produto da empresa em troca de comissão.

Assim, essa estratégia beneficia ambas as partes, o vendedor e o empreendedor. Já que procuram renda extra, mais visibilidade e vendas de seus produtos.

Se a divulgação for bem-sucedida e gerar vendas, o empreendedor e dono do produto recebem o lucro e o afiliado ganha uma participação, a comissão.

Ou seja, o processo compreende três personagens principais:

1 – o empreendedor que tem um produto ou serviço e deseja vendê-lo;
2 – o cliente que vai comprar o produto ou serviço;
3 – o anunciante (afiliado) que vai intermediar o contato do empreendedor com o cliente.

Tipos de divulgação do marketing de afiliados

1 – Custo por Clique

Toda vez que um possível cliente clicar em um anúncio no blog ou em alguma rede social, por exemplo, o afiliado recebe uma comissão fixa.

Por exemplo, um banner, pop-ups, links de texto, e-mails marketing, entre outros.

2 – Custo por Ação

A divulgação CPA funciona de forma que a remuneração do afiliado só acontece se o possível cliente, além de clicar na publicidade, executar a ação solicitada.

3 – Custo por Lead válida

No CPL, além de precisar executar uma ação (parecida com o CPA), o afiliado só será remunerado se a ação for validada pela empresa.

Ou seja, não é por qualquer ação executada. As empresas estipulam critérios de qualidade para decidir se a ação foi válida ou não.

Por exemplo, conferir se o possível cliente atende aos critérios estabelecidos para se tornar um cliente fiel e permanente.

Sabe-se que, o Custo por Lead é mais exigente, pois o Lead nada mais é do que o cliente real, aquele que está sempre consumindo o produto da empresa.

4 – Custo por Mil Impressões

Uma das formas de divulgação pode ser por banner publicitário. A empresa paga um valor fixo a cada mil visualizações que o banner receber.

Para isso, é contabilizado o número de visualizações que a publicidade recebe a partir da quantidade de page views que o site teve.

No entanto, o número dos dois é considerado equivalente, considerando que o banner está visível em todas as páginas do site.

A cada acesso em uma página, é contabilizada uma visualização, sem a necessidade de ter que interagir com o banner.

Por isso, o Custo por Mil Impressões vale a pena para o afiliado que tem muitos acessos.

5 – Custo por Venda

O afiliado é remunerado por todas às vezes que o link compartilhado por ele gera uma venda. Simples, né?

É disponibilizado um link, onde todas as vendas realizadas por ele, sejam contabilizadas para o afiliado.

Tanto que é utilizado mais por donos de lojas de e-commerce que desejam converter usuários para efetuar mais compras.

6 – Custo por Formulário

O Custo por Formulário também é bem simples. O afiliado ganha um valor fixo por formulário preenchido.

Portanto, a cada cadastro em um formulário, sendo simples ou complexo, é contabilizado o CPF inscrito.

Ou seja, não dá para uma pessoa se cadastrar várias vezes. O que faz com que o afiliado divulgue bastante para alcançar um alto número de cadastros.

Aliás, mesmo que a pessoa não se torne cliente da empresa, o afiliado ainda recebe o lucro, pois o que conta é somente o cadastro!

Como começar no Marketing de Afiliados?

1 – Escolha um nicho

Um dos primeiros passos para você ter sucesso no marketing de afiliados é escolher um nicho rentável. Porém, nem todos os nichos são lucrativos.

Portanto, confira três etapas para você seguir e encontrar seu nicho ideal:

Etapa 1 – Pesquisa:

Você precisará gastar algum tempo pesquisando palavras-chave para trabalhar com marketing de afilado. Assim, você começa a definir a estratégia com base nos seus interesses e na demanda do mercado.

Etapa 2 – Escolha um subnicho:

Depois faça uma pesquisa de palavras-chave para determinar o número de pesquisas realizadas todos os meses relacionadas ao seu nicho.

Comece fazendo uma pesquisa no Google das palavras-chave relacionadas às suas cinco principais ideias. Se certifique de pesquisar não apenas o tópico amplo, mas também os aspectos mais específicos.

Você pode fazer uma pesquisa por palavras-chave com o Ubersuggest para determinar o volume mensal de pesquisas para cada palavra-chave.

Quando você insere suas palavras-chave na ferramenta, ele mostra quantas pesquisas foram realizadas por mês para esse termo específico.

Se ele mostrar mais de 10.000 pesquisas por mês, geralmente é uma boa indicação de que o nicho é lucrativo.

Etapa 3 – Escolha o nicho vencedor:

Depois de pesquisar suas palavras-chave, a etapa final é decidir qual nicho você escolherá. Analise os cinco principais tópicos pesquisados e tome sua decisão.

O ideal é optar por um nicho que seja viável e lucrativo, com base em sua pesquisa de palavras-chave e em um que seja do seu interesse, que você goste do assunto.

Escolhendo um nicho que você goste de falar, existem mais chances de que a motivação por aquele assunto continue por muito tempo.

Agora que você tem o nicho estabelecido, será necessário encontrar algum problema em comum das pessoas que se interessam por essa área (seu público alvo) e então encontrar algum produto que resolva o problema em questão.

2 – Encontre um bom produto para resolver alguma dor desse nicho

Selecionar um bom produto para solucionar o problema do público do nicho escolhido pode parecer um pouco desafiador no começo, mas é tudo questão de prática.

Digamos que você tenha um blog de dietas para ajudar as pessoas a emagrecer. Você pode oferecer produtos físicos, como roupas fitness ou suplementos.

golpes com cartão de crédito
Faça pesquisas por palavras-chave e encontre seu nicho de atuação

Além disso, pode oferecer produtos digitais, como cursos que ensinam a montar uma dieta ou então um curso que tenha uma sequência de exercícios físicos para fazer em casa.

Como um afiliado digital, você tem a vantagem de poder oferecer tanto produtos físicos quanto produtos digitais.

De qualquer forma, é importante que você conheça bem o produto que está oferecendo e se, de fato, pode ajudar o público a resolver o problema, independente do nicho escolhido. Afinal, você não quer prejudicar sua imagem oferecendo algo que não funciona.

Mais para frente nesse mesmo post, vamos te apresentar algumas plataformas onde você pode encontrar uma infinidade de produtos para oferecer como afiliado.

3 – Gere conteúdo de valor para esse público

Se você deseja ter ganhos recorrentes com o marketing de afiliados, o ideal é que você gere conteúdo de alguma forma.

Pode ser através de um Instagram para o nicho, passando algumas dicas pelo feed e pelos stories. Então de tempos em tempos, você oferece algum produto como afiliado.

Assim, conforme você vai conquistando seguidores com o seu conteúdo, aumenta as chances de vender mais com o passar do tempo.

Outra opção legal é criar um blog para criar um conteúdo mais completo e que possa ajudar ainda mais o seu público. Assim você orienta as pessoas com algum problema e pode oferecer algum curso para que ela encontre mais informações sobre um tema.

O ideal é que o conteúdo postado (independente se for Instagram, blog, ou outra forma) tenha relação com o produto que você pretende oferecer.

Um exemplo prático é que, dificilmente, você conseguirá vender bem se criar conteúdo sobre dietas para emagrecer e oferecer um curso sobre investimentos financeiros.

4 – Use publicidade paga para seu conteúdo alcançar mais pessoas interessadas

É importante dizer que um Instagram e um blog podem demorar algumas semanas, ou até mesmo meses, para apresentar resultados legais.

Por isso você pode trabalhar também com publicidade paga para melhorar seus resultados.

O Facebook e o Google Ads são as formas mais usadas para fazer anúncios pela internet, tanto pelos afiliados quanto pelos produtores.

Com essas ferramentas é possível criar anúncios específicos para o seu público alvo, onde você pode criar títulos chamativos para que o usuário clique no seu link ao ver o anúncio, gerando assim tráfego para seu blog ou rede social.

Como divulgar meu link de afiliado?

Agora que você já escolheu seu nicho e seu produto, será necessário divulgar o link de afiliado através de uma plataforma da sua escolha.

Veja abaixo alguns dos principais meios de divulgação:

1 – Redes sociais

Hoje em dia, as redes sociais estão entre os lugares preferidos para o marketing de afiliados. Ainda mais que, com elas, você consegue gerar uma certa autoridade sobre seus seguidores, à medida que apresenta conteúdo de qualidade.

Você pode escolher entre Instagram, Facebook, Twitter e Pinterest para divulgar seu conteúdo e também seu produto como afiliado.

O ideal é que você analise em quais redes sociais têm uma maior quantidade do seu público alvo, para investir tempo produzindo conteúdo para ela.

Até porque, de nada adianta criar material em um site em que o seu público alvo não está presente.

2 – Blog

Essa é uma das formas mais interessantes de se trabalhar com o marketing de afiliado. Afinal, a partir do momento que você cria um blog, passa a ser dono da página, que vai existir até quando você desejar.

Outro ponto positivo de se ter um blog é que você consegue criar um conteúdo mais rico, com mais detalhes, sem limite de caracteres.

Criando um conteúdo rico, você tem chances de que outros blogs indiquem o seu conteúdo como referência. E isso conta muito para melhorar seu posicionamento nas buscas do Google.

3 – E-mail marketing

Muitos acreditam que e-mail marketing é coisa do passado. Porém isso está longe da nossa realidade.

Segundo um levantamento feito pela Rock Content, em dezembro de 2019, 72% dos consumidores escolhem o e-mail como o melhor canal para receber atualizações de empresas e marcas.

Além disso, o mesmo levantamento mostrou que um e-mail é 40 vezes mais efetivo na aquisição de novos clientes, se compararmos com as redes sociais.

Claro que, para isso, você deve enviar conteúdos relevantes para sua lista de contatos e, eventualmente, oferecer seu produto como afiliado.

4 – YouTube

Criar um canal para o seu nicho no YouTube também é uma ótima opção para quem trabalha com marketing de afiliado. A tendência é que existam mais visualizações na plataforma a cada ano que passa.

Como o seu vídeo ficará disponível no YouTube pelo tempo que você desejar, durante esse tempo no ar, ele estará divulgando e vendendo “no automático”.

Qual a melhor plataforma para marketing de afiliado?

Agora vamos te mostrar algumas das maiores plataformas do Brasil para você encontrar produtos e virar afiliado.

1 – Afilio

Afilio atua com vários modelos comerciais. Focada em marketing de performance, foi criada em 2008 e oferece os melhores resultados na web e no mobile, seja em leads, vendas ou exposição da marca.

Tem uma base de mais de 50 mil afiliados, selecionados e aprovados manualmente em cada campanha.

Foca em uma audiência segmentada e qualificada, nacional e internacional, com modelos de campanha por performance: você paga somente pelo resultado validado.

2 – Hotmart

Essa é uma das plataformas mais conhecidas quando o assunto marketing de afiliado.

A Hotmart possui uma infinidade de produtos nos mais diversos nichos e você provavelmente encontrará algum produto na plataforma para resolver o problema do seu público alvo.

3 – Monetizze

Além de oferecer infoprodutos, na Monetizze você também vai encontrar diversos produtos físicos, como mangueiras ou pílulas para emagrecimento, por exemplo.

A quantidade de produtos na Monetizze também é muito grande e possui comissão atrativa. Ou seja, um ótimo lugar para pesquisar produtos aos quais você pode se afiliar.

4 – Eduzz

A Eduzz também é uma ótima opção para quem trabalha com marketing de afiliado. Ela oferece tanto produtos digitais, quanto físicos.

Uma vantagem é que você consegue resgatar o dinheiro da comissão a partir de dois dias após a venda. O que é muito rápido no mercado de marketing de afiliados!

Conheça também outras oito plataformas de afiliados para ganhar dinheiro na internet.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Freelancer: como conseguir mais clientes?
mei
Como conseguir empréstimo e tudo que você precisar saber
investimentos sem imposto
erros financeiros