InícioNotíciasEmpreendedorismoMEI: como assinar a carteira de um funcionário

MEI: como assinar a carteira de um funcionário

Tempo de leitura: 4 minutos
()

Quando uma pessoa se torna MEI ela fica sonhando com o momento que o negócio vai começar a crescer. E quando isso acontece, o empreendedor precisa contratar um funcionário para ajudar com a alta demanda.

É comum que nesse momento venha a dúvida: “como o MEI pode assinar a carteira de um funcionário?” Até porque não é todo mundo que tem o conhecimento sobre contratação de profissionais, ainda mais quem está começando a empreender.

Além disso, algumas pessoas acham que microempreendedor individual não pode contratar um funcionário, mas isso está errado. Essa é uma das vantagens da categoria, de acordo com a Lei Complementar 128, de 2008. 

+ Conheça os 5 principais mitos e verdades sobre MEI

Outra informação importante é que você pode contratar qualquer pessoa como seu funcionário, desde que ele seja maior de 16 anos. A pessoa pode até mesmo ser seu marido e/ou esposa, filho, tio, sobrinho, entre outros. 

E é claro que assim como uma grande empresa, um microempreendedor precisa seguir todo um procedimento para realizar a contratação e o registro do empregado. 

Quais os custos que um MEI tem ao contratar um funcionário?

Ao contratar um funcionário você terá custos para arcar além do salário, durante o processo de contratação para assinar a carteira de trabalho do profissional. E quais são eles? O INSS e o FGTS.

Abaixo separamos os percentuais de cada um dos custos a serem arcados. Confira!

-> INSS: o microempreendedor deverá pagar um valor de 3% para o INSS. O pagamento deve ser realizado por meio da Guia da Previdência Social (GPS);

-> FGTS: aqui o MEI deve realizar o cálculo da alíquota de 8% sobre o salário do funcionário. O valor deve ser recolhido por meio da Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia e Informações à Previdência Social (GFIP) até o dia 7 do mês seguinte àquele em que a remuneração foi paga. 

Vale ressaltar que o funcionário também tem os seus direitos que estão previstos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Além da cobertura previdenciária, que garante ao  trabalhador o acesso à auxílios, pensões ou aposentadoria.

empreendedores trabalhando
Para contratar um profissional, o MEI precisa seguir as regras da CLT

E é claro que o salário do seu funcionário deverá ser referente ao piso salarial da categoria ou a um salário mínimo, que atualmente é de R$1.100.

Como o MEI deve contratar um funcionário?

O MEI que desejar contratar um funcionário deve estar atento a uma série de fatores para seguir as regras e estar dentro da lei. Mas, isso é fácil de ser explicado.

Primeiramente,  para fazer o registro, será preciso definir as funções que serão desenvolvidas por esse profissional. Em seguida, qual o salário será pago para que você possa oferecer a sua vaga de trabalho a alguém.

+ Descubra se MEI pode ter carteira assinada

Em seguida, você vai precisar pedir uma série de documentação para este colaborador, por exemplo:

  • Carteira de trabalho;
  • RG e CPF;
  • Número do PIS (Programa de Integração Social);
  • Certificado militar (para maiores de 18 anos);
  • Certidão de nascimento e casamento;
  • Declaração de dependentes (caso existam);
  • Atestado médico para admissão.

E agora, o que fazer com esses documentos?

Com as documentações entregues pelo colaborador, o empregador MEI vai precisar elaborar o contrato de trabalho deste profissional.

No contrato, precisa constar todas as informações do vínculo. Por isso, você vai precisar descrever dados, como:

  • jornada de trabalho, 
  • salário,
  • 13º salário,
  • FGTS,
  • Aviso prévio,
  • Férias remuneradas,
  • Adicional noturno e hora extra se for o caso,

Caso algumas dessas informações não se apliquem ao emprego, como adicional noturno, não precisa colocar. No entanto, é preciso constar as principais informações, de preferência descritivas.

Em seguida, você vai partir para a assinatura da carteira de trabalho do seu colaborador. Isso é importante, pois comprovará o vínculo de trabalho e garantirá todos os direitos do colaborador, assim como prevê e determina a Consolidação das Leis do Trabalho.

+ Mais jovens se tornam MEIs durante a pandemia

Não se esqueça de fazer o cadastro do empregado no eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas). Nele, todos os dados do trabalhador podem ser verificados pelo governo e acompanhados pelos demais órgãos fiscalizadores. 

Caso você encontre alguma dificuldade, pode solicitar a ajuda de um contador para que ele auxilie no processo e acompanhe a contratação.

Este conteúdo te ajudou? Então compartilhe com outros empregadores MEI que precisam saber sobre como assinar a carteira de um funcionário.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 4 minutos
Juliana Favorito
Jornalista apaixonada em escutar e escrever histórias, mas que também tem uma queda pelo Marketing Digital. Com experiência em redação, social mídia e marketing ela gosta de sempre estar atualizada sobre a área da comunicação. E como uma boa carioca, não dispensa uma praia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Páginas Populares

Calculadora de Hora Extra

Calculadora de Rescisão Trabalhista

Correção do FGTS, vale a pena?

Conversor de Moedas

Rendimento Poupança 2021

5 Cartões de crédito sem consulta ao SPC e Serasa

8 plataformas para compra e venda de Bitcoin

Últimos Artigos