Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Passagens aéreas baratas: como economizar até 29%

Escrito por: Rafael Massadar em 4 de junho de 2019

O momento não é nada bom para encontrar passagens aéreas baratas.

No entanto, levantamento do buscador Skyscanner indica que é possível economizar até 29% na compra de passagens nacionais no mês de julho.

Esse desconto é possível quando analisamos o preço médio do dia mais barato para comprar, dia 9 de junho, comparado ao dia mais caro, 28 de junho, de acordo com a pesquisa.

Passagens aéreas baratas

Para quem não conseguir comprar nessa data, o levantamento mostra que é possível também garantir um preço mais em conta.

Isso acontece, segundo o estudo, na terceira semana de junho, mais precisamente entre os dias 16 a 23.

Entretanto, o levantamento revela que é preciso ficar atento. Afinal, a semana mais cara para comprar é entre os dias 26 e 29 de junho.

A antecedência ideal para garantir a economia é entre 2 a 6 semanas, para viagens em julho.

Outro destaque é referente aos dias mais baratos e caros para viajar.

A partir da análise dos preços médios dos voos para julho em 2019, o dia mais em conta é 26 de julho, com uma economia de 35% em comparação ao mais caro, que é o dia 14 do mesmo mês.

Quais os destinos com passagens aéreas baratas em julho?

Entre os destinos nacionais mais buscados para viagens em julho, São Paulo lidera a lista, seguido de Rio de Janeiro, Fortaleza, Recife e Salvador.

Dos cinco mais procurados, três são da região Nordeste. Ainda há opções de voos por menos de R$ 200 para alguns desses destinos.

Como, por exemplo, viagens para o Rio de Janeiro a partir de R$ 199, saindo de São Paulo; e de Curitiba para São Paulo por R$ 165.

Segundo Tahiana Rodrigues, gerente de marketing do Skyscanner, ainda há promoções para viajar para os destinos mais procurados.

“Uma dica para economizar é criar alerta de preços, que envia notificações por e-mail ou celular diariamente”, indica Tahiana.

Fim da Avianca aumenta em 14% os preços das passagens

Levantamento feito pela empresa especializada em busca de passagens aéreas Kayak, no início de maio deste ano, mostra que o aumento médio das passagens aéreas no país foi de 14%.

A causa foi a suspensão dos voos da Avianca Brasil pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O preço médio, considerando o período de 15 dias antes ( 29/3 e 12/4) e 15 dias depois do anúncio dos primeiros cancelamentos (13/4 a 28/4), passou de R$ 630 para R$ 717,60.

Brasília ocupa o topo da lista, com 70% de aumento. O preço médio de passagens antes para o destino era de R$ 663, passando agora para R$ 1.127.

Os voos para Petrolina tiveram aumento de mais de 24%, e aqueles que têm como destino Vitória da Conquista, Goiânia e Campo Grande enfrentaram aumento de 15% a 17%.

Para o presidente da Anac, Ricardo Botelho, a melhor solução para a crise é o ingresso de uma nova empresa no mercado.

No entanto, para isso, é preciso abrir o setor ao capital estrangeiro.

Consequentemente, a Anac aprovou o pedido feito pela Globalia Linhas Aéreas, grupo que controla a companhia europeia Air Europa, para operar voos domésticos no Brasil.

A empresa já opera voos internacionais, partindo dos aeroportos de Salvador e Recife para Madri, na Espanha.

É a primeira aérea totalmente estrangeira a entrar no Brasil para operar trechos internos.

Pesquisas diárias para encontrar passagens aéreas baratas

Educadores financeiros indicam fazer pesquisas diárias para encontrar passagens aéreas baratas.

De acordo com eles, deve-se monitorar os preços para viajar sem extrapolar o orçamento.

Uma dica é pesquisar em um buscador global. Contudo, está provado que o melhor mesmo é reservar com 3 a 6 semanas de antecedência, se quiser garantir um voo barato.

No entanto, para conseguir voos mais baratos, flexibilidade é a chave.

Seja flexível com os horários e datas. Você pode economizar bastante!

Prefira também a baixa temporada. Feriados prolongados e o final de ano são as épocas mais caras para viajar, justamente por causa da procura ainda maior.

Por fim, para uma pesquisa mais imparcial, limpe o cache e cookies do seu navegador, ou simplesmente faça a pesquisa numa janela de navegação anônima.

Muitas vezes, isso fará você poupar alguns euros ou dólares.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe um comentário

Posts relacionados

levar cachorro no avião
seguro-de-viagem-anual
férias de julho
seguro-viagem-Santander
nova regra para bagagens