Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Passo a passo para criar seu planejamento financeiro 2019

Escrito por: Priscila Gomes em 3 de janeiro de 2019

O planejamento financeiro não é aquele tipo de atividade que faz os olhos brilharem, tampouco é uma tarefa prazerosa. Mas faz parte da vida de quem deseja construir um patrimônio. Por isso, aprenda a criar seu planejamento financeiro 2019 com nosso passo a passo.

Passo a passo para criar seu planejamento financeiro 2019

O que considerar na hora de definir suas metas?

economista Humberto Carneiro, da Blueway Consultoria e do IBMEC.

Para ajudar você, convidamos o economista Humberto Carneiro, da Blueway Consultoria e do IBMEC.

Ele mostrará o que não pode ficar de fora e como montar seu próprio planejamento financeiro para o próximo ano.

Muitas pessoas se queixam por não conseguirem realizar seus objetivos financeiros como trocar de carro ou casar.

Mas, elas não se dão conta de que o motivo disso é a falta de um planejamento adequado e do uso de ferramentas que colaboram para a organização financeira.

Humberto Carneiro diz que as metas servem para nos manter conectados com um objetivo maior.

Existe, portanto, o objetivo (chegada) e as metas (pontos intermediários durante o caminho).

“As pessoas têm objetivos diferentes, então as metas têm que ‘conversar’ com esses objetivos. Metas existem para que possamos atingir pequenas conquistas ao longo do caminho para que, ao final, um objetivo maior seja atingido.”

As metas são trechos e, por isso, a sugestão é que os objetivos sejam desmembrados em metas intermediárias.

Dessa forma, as metas específicas para 2019 serão realizadas sem que se esqueça onde se quer chegar.

O especialista diz que essa “é uma forma de conduzir uma grande viagem, que é nossa vida, a dividindo em trechos menores”.

As metas financeiras devem ser específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e definidas no tempo.

E para analisar as metas que devem – ou não – estar na lista do que deve ser levado para 2019, o especialista explica que a regra é avaliar o que traz algum tipo de retorno financeiro e o que é apenas gasto de puro consumo.

Por exemplo, um investimento que gera retorno financeiro futuro pode ser um MBA, intercâmbio, máquina de costura nova, notebook para o trabalho ou outros. Já os gastos relacionados ao consumo são as viagens de férias ou a compra de um quadro numa galeria de arte.

“Deve ser deixado para trás aquilo que for supérfluo ou que possa aguardar por um melhor momento para consumo”, diz Humberto.

Controle de gastos alinhado ao planejamento

Além de criar metas, outro ponto importante do planejamento financeiro 2019 é ter controle dos gastos. Para o economista, se você não conseguir organizar uma viagem com previsão de gastos, o ideal é aguardar e deixar a diversão para uma ocasião mais propícia.

Despesas como alimentação, transporte, ingressos para parques ou museus devem estar no planejamento com um valor determinado para cada.

Em relação aos investimentos, é necessário fazer uma avaliação do valor investido sobre o retorno do investimento.

“O investimento num MBA, por exemplo, é de dois anos, mas o prazo para que isso se reflita num ganho maior financeiro não é simples de se mensurar.”

Importância das metas financeiras para 2019

“A palavra de ordem aqui é planejamento”, revela Humberto Carneiro. As metas, segundo ele, fazem com que as pessoas se mantenham dentro dos acordos que fazem com elas mesmas.

“As metas devem ter relação com os objetivos de vida. Por exemplo, uma pessoa pode ter como objetivo de vida ter uma vida tranquila em um sítio quando se aposentar. Para isso ela deve se programar para, durante sua vida, ter reservas para adquirir o sítio e mantê-lo, nos anos finais de sua vida.”

O planejamento financeiro pessoal é uma importante ferramenta para gerir as finanças. Com ele é possível alocar e realocar os recursos de acordo com as necessidades de uma pessoa. A distribuição do dinheiro é previamente feita e definida para que se consiga se livrar das dívidas e alcançar as metas financeiras definidas.

Quando o foco é manter a vida financeira em ordem, há itens que devem entrar e outros que podem ser tirados do planejamento. Os que são necessários para a existência ou subsistência devem ser renegociados (como contas de celular, TV por assinatura ou anuidade do cartão de crédito).

Com esse tipo de organização é mais simples estipular as metas no uso do dinheiro, aumentando as chances de realizar os objetivos. Esta organização cria como se fossem regras de consumo, na qual o prêmio é alcançar determinado sonho e a independência financeira. Aprenda a montar um bom planejamento e veja a sua vida financeira mudar em 2019.

Passo a passo para criar seu planejamento financeiro 2019

Passo a passo: planejamento financeiro 2019

Organize os gastos

O economista Humberto Carneiro, integrante da Blueway Consultoria e do IBMEC, explica que o planejamento financeiro deve começar com a organização dos gastos pessoais. Para ele, é importante listar os seguintes itens:

#1. Dívidas existentes: total das dívidas incluindo pagamento de principal e juros.

#2. Saldo devedor de contas correntes e cartões de crédito e outros financiamentos como os de automóveis ou casa própria.

#3. Gastos ocasionais e necessários: IPVA, IPTU, material escolar, matrículas escolares.

#4. Outros gastos não planejados ou esporádicos, como por exemplo o 13º salário de algum empregado no final de 2019.

Com os gastos já organizados, deve ser feito um levantamento dos gastos corriqueiros e as despesas mensais da casa.

Multiplique esse valor mensal pelos doze meses do ano, juntando aos gastos elencados nos itens acima para se saber quanto se gastará no total durante o ano.

Ou seja: se você gasta R$1.000 por mês, a soma das despesas anuais é de R$12 mil.

Liste as receitas

Feito o levantamento, liste todas as receitas familiares mensais: salários, pró-labore, dividendos, receitas financeiras de aplicação e quaisquer receitas extraordinárias que tenham elevada probabilidade de ocorrer. Se atente: elevada probabilidade.

“Evite a tentação de contar com receitas cujo recebimento seja duvidoso ou remoto. Essa é uma das maiores armadilhas”, diz o economista.

Segundo ele, dentro da psicologia do ser humano já foi verificado que em muitas ocasiões o excesso de otimismo faz com que consideremos a vida mais fácil e mais previsível do que ela realmente é. Por isso, cabe uma dose de prudência para essa etapa.

Após organizar as receitas, multiplique também por 12 e inclua o 13º salário na contagem. Com isso, você chegará na receita total de 2019.

Alinhe as receitas aos gastos

O alinhamento de ambos mostrará exatamente o que cabe no bolso ou não e o que deve entrar no planejamento financeiro. A partir daqui você precisará analisar os tipos de ajustes necessários ou tipos de investimentos para aumentar as receitas.

Fixe em sua mente que isso é necessário para que as receitas e os gastos estejam sempre organizados.

É válido relembrar que os gastos nunca devem estar muito próximos do total que pode gastar. Manter uma reserva de emergência é essencial para conseguir lidar com situações emergenciais durante o ano.

Dessa forma, fazer um planejamento financeiro realistas de metas para 2019 é mais que possível: é tangível.

“No planejamento é possível incluir o aumento de receitas através de algum esforço, mas que sempre deve ter prazo. A data é importante porque se caso de não ocorra, possa haver tempo para se fazer os ajustes necessários”, conta Humberto.

Ele sugere um profissional de finanças para auxílio na inclusão das metas no dia a dia. “Assim como se contrata um personal trainer quando se deseja ter maior disciplina para fazer atividades físicas ou emagrecer”, encerra.

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Como identificar (e fugir) de um esquema de pirâmide?
cartão-de-crédito-consignado-sem-anuidade
voos cancelados da Avianca
consórcio de dinheiro
organizar-as-finanças-depois-das-férias