Governo confirma prorrogação do auxílio emergencial. Entenda!

Escrito por: Camila Miranda em 9 de junho de 2020

O pagamento do auxílio emergencial será prorrogado por mais dois meses, entre julho e agosto. A confirmação veio do ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta terça-feira, 9, durante a 34ª Reunião do Conselho do governo federal.

Não ficou claro, porém, se o valor atual do benefício de R$600 será mantido ou se haverá uma redução.

“O presidente já lançou e comunicou isso: por dois meses, nós vamos estender o auxílio emergencial”, afirmou o ministro.

Guedes também informou que o governo pretende lançar em breve o “Renda Brasil”, o qual unificará diversos programas sociais do governo.

auxílio emergencial
Auxílio Emergencial: Guedes confirma prorrogação com mais duas parcelas. O valor, no entanto, não está definido

Em maio, o presidente Jair Bolsonaro já havia confirmado que o benefício seria estendido e que estaria conversando com Guedes. A confirmação veio após uma entrevista do presidente à Rádio Jovem Pan.

“Conversei com o Paulo Guedes que vamos ter que dar uma amortecida nisso aí. Vai ter a quarta parcela, mas não de R$600. Não sei quanto vai ser… R$300, R$400. E talvez tenha a quinta, talvez seja de R$200 ou R$300. Até pra ver se a economia pega”, disse o presidente. 

O presidente completou que não pode “jogar para o espaço” a quantia que já foi investida no auxílio: 

“Não podemos jogar para o espaço mais de R$110 bilhões que foram gastos dessa forma, isso vai impactar a nossa dívida no Tesouro, e para ver se a economia pega”, finalizou. 

+ Auxílio emergencial: o que fazer se der negado?
+ Como saber se o seu CPF foi usado no auxílio emergencial?

Guedes já havia sinalizado a possibilidade de prorrogar auxílio

Em reunião com empresários no dia 19 de maio, o ministro Paulo Guedes já havia admitido a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial. Mas, reduzindo o valor para R$200 após o pagamento da terceira parcela. 

Inicialmente, a equipe econômica do governo propôs o valor de R$200 para o auxílio emergencial no texto original do projeto.

No entanto, o Congresso ampliou o benefício para R$500 e, logo em seguida, fecharam um acordo com o presidente para aumentar em R$600. 

O auxílio emergencial foi criado para ter duração de três meses: abril, maio e junho. Mas com a prorrogação, poderá permanecer em dois meses. Ou seja, até agosto. 

Auxílio foi ampliado para outras categorias

No dia 15 de maio, o presidente Bolsonaro sancionou a lei para ampliação do auxílio emergencial para novos beneficiários.

Com isso, passaram a ter acesso ao auxílio de R$600 as mães menores de 18 anos e pessoas que declararam Imposto de Renda em 2018. O presidente vetou, porém, a extensão da ajuda para homens solteiros chefes de família.

Se você se inscreveu para o auxílio emergencial, pode consultar a situação do pedido pelo aplicativo ou pelo site da Caixa Econômica Federal.

Mas, se você não solicitou, ainda há tempo! De acordo com o cronograma do governo, a solicitação poderá ser feita até o dia 2 de julho.

Veja o texto que separamos para você e saiba como se cadastrar no auxílio emergencial.

Camila Miranda

Jornalista com experiências em jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalha com produção de conteúdo e gerenciamento de mídias sociais.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Como funciona o Consórcio Honda
pib
Serviços da conta corrente gratuita
Muitas fintechs oferecem serviços de bancos digitais e de cartões de crédito
Como cancelar compra com cartão de crédito?