Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisO que é pulseira NFC? Saiba como funciona essa tecnologia

    O que é pulseira NFC? Saiba como funciona essa tecnologia

    0
    (0)

    A pulseira NFC vem se popularizando ao longo dos anos. O dispositivo auxilia em diversas tarefas diárias, desde a contagem de passos até o pagamento de contas por aproximação.

    Publicidade

    Para que o pagamento por meio da pulseira seja possível, é necessário que a máquina de cartão esteja habilitada com a NFC. A boa notícia é que, atualmente, 80% dos terminais em uso no país já suportam a tecnologia.

    Quer entender melhor o que é uma pulseira NFC e como ela funciona? Confira os detalhes neste artigo!

    + O que é NuTap? Veja como funciona a maquininha no app do Nubank

    O que é uma pulseira NFC?

    A pulseira NFC, nada mais é do que um wearable que conta com um chip “Near Field Communicatio” ou Comunicação por Campo de Proximidade, em tradução livre. Por meio desta tecnologia dois dispositivos conseguem trocar informações, sem precisar de fios.

    Ou seja, a pulseira funciona como uma espécie de device para esse chip. De modo que o usuário pode levá-lo de um lugar a outro, de forma discreta e segura.

    Publicidade

    Para funcionar, a tecnologia conta com frequências de rádio. As características lembram uma outra conexão já bastante conhecida, o Bluetooth. Mas, a diferença entre ambas tecnologias fica por conta do modo de conexão.

    A NFC não exige nenhum pareamento, como ocorre com o Bluetooth, e seu raio de ação é menor. A troca de dados acontece por um contato próximo, tornando os processos mais seguros.

    pessoa aproximando pulseira NFC de maquininha de cartão
    Algumas instituições já oferecem suas próprias pulseiras NFC no mercado (Foto: Divulgação)

    Como surgiu a tecnologia NFC?

    Apesar de estar se tornando popular nos últimos anos, a tecnologia NFC surgiu há 30 anos, em 2002, quando a Sony e Philips se juntaram e lançaram juntas a Comunicação de Campo Próximo.

    A inovação foi disponibilizada em diversos aparelhos, como celulares, tablets, notebooks, câmeras digitais, entre outros.

    Inicialmente, a NFC funcionava por meio de adesivos pequenos, usados para armazenar informações ou dados opcionalmente e podiam ser aproximados das chamadas de tags NFC.

    Publicidade

    Essas tags utilizavam um formulário padronizado para qualquer dispositivo com a tecnologia, tornando-os fáceis de usar.

    Em 2006, foi lançado o primeiro aparelho celular habilitado para NFC. O Nokia 6131 NFC foi o aparelho responsável por dar início à ideia de passar o telefone sobre plataformas com tags NFC e obter informações.

    Já em 2010, a Samsung lançou o Samsung Nexus S, primeiro serviço de suporte à NFC. Mas, a tecnologia começou a se popularizar anos mais tarde, por volta de 2016.

    Atualmente, as principais instituições bancárias que atuam no país já oferecem planos para a utilização da pulseira para transações de débito, crédito convencional e crédito pré-pago.

    Como funciona a pulseira NFC?

    Com a pulseira NFC não é preciso usar o cartão para fazer pagamentos. Basta aproximar a pulseira da máquina de cartões para que a cobrança ocorra.

    Publicidade

    Para isso, a pulseira gera um link de frequência de rádio de curtíssima distância. Dessa forma, há uma troca de dados quando os dispositivos são aproximados em até 10 cm.

    Além de simples, o processo é seguro e evita a intervenção de terceiros, seja aparelhos, sistemas ou pessoas, durante a transmissão de dados.

    Dependendo da instituição financeira, as transações ficam limitadas a R$50, apenas no débito. Além disso, há outras modalidades, incluindo o crédito convencional e crédito pré-aprovado. Os gastos podem ser controlados por aplicativo.

    + Descubra se pagamento por aproximação é seguro e se vale a pena

    É seguro usar?

    Como toda nova tecnologia, as pessoas se perguntam se é seguro usar a pulseira NFC. E a resposta é: sim!

    O primeiro motivo é o fato da tecnologia estar “camuflada” pelo formato de uma pulseira, evitando o uso de dinheiro ou cartões. Assim, em casos de furtos, os dados dos cartões são preservados.

    Em casos de pagamentos de altos valores, o cliente terá que digitar sua senha na máquina de cartão. Essa é mais uma funcionalidade que visa à segurança do cliente, em caso de roubos.

    Quais são as vantagens das pulseiras NFC?

    Além da segurança, a pulseira NFC apresenta outras vantagens, como a facilidade na hora de comprar. Isso porque não é preciso digitar nenhuma senha, basta aproximar a pulseira da maquininha, depois de digitar o valor a ser pago.

    Além disso, o wearable apresenta outras características importantes, entre elas:

    • Agilizar pagamentos;
    • É à prova d’água;
    • É fácil de recarregar; e
    • Todas as operações podem ser acompanhadas pelo celular ou computador.

    Por fim, as pulseiras NFC também melhoram a experiência de compra, tornando as transações mais práticas e seguras e dispensando a necessidade de andar com dinheiro ou cartão. O consumidor também não precisa ficar lembrando senhas.

    + Veja passo a passo de como usar cartão por aproximação no celular

    Instituições que oferecem serviços em NFC

    Algumas instituições já oferecem a pulseira NFC em seus pacotes de serviços. Entre elas:

    Banco do Brasil

    A Pulseira Ourocard está disponível em diferentes cores. O wearable permite pagamentos no débito e crédito. Neste segundo caso,os valores são descontados na fatura do cartão principal do cliente.

    Para compras até R$50 reais não é preciso digitar qualquer senha, proporcionando mais agilidade nas transações referentes a pequenas compras.

    Visa

    A pulseira NFC da Visa pode ser adquirida no site Brasil Pré-pagos, por R$99,90 e uma recarga inicial de, no mínimo, R$20.

    Neste caso, não é preciso ter conta bancária para solicitar e usar a pulseira. Basta carregar o valor desejado por meio de um boleto ou cartão de débito, e realizar os pagamentos por aproximação.

    Santander

    Por fim, o Santander também oferece uma pulseira NFC, que faz parte de sua linha de dispositivos para pagamentos por aproximação.

    A pulseira é vendida como adesivo e tag para relógio, compatível com smartphones do sistema Android. O valor de aquisição pode chegar a R$25.

    Principais dúvidas sobre uma pulseira NFC

    Antes de adquirir sua pulseira, alguns pontos devem ser levados em consideração. Entre eles, se são cobradas taxas extras sobre os pagamentos feitos com a pulseira.

    Essas cobranças podem ser as mesmas já pagas no cartão principal, mas isso pode variar de acordo com a instituição financeira. Por isso, vale a pena pesquisar com seu banco antes de decidir adquirir a sua.

    Outro questionamento comum é sobre o modelo da pulseira e da máquina de cobrança. Mas, qualquer modelo de máquina de cobrança, que seja compatível à tecnologia NFC, aceita pagamentos com a pulseira por aproximação.

    Por fim, os comerciantes pensam se vale a pena investir em uma máquina habilitada com a tecnologia NFC. E a resposta é sim! A possibilidade de pagamento rápido e sem burocracias tem agradado ao público, que já começa a aderir a novidade.

    Já conhecia a pulseira NFC? Deixe nos comentários e compartilhe este artigo com os amigos!

    Confira mais conteúdos sobre investimentos:

    Veja também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Letícia de Jesus
    Letícia de Jesus
    Jornalista e redatora, com experiência em SEO e webwriting. Apaixonada pela escrita e extremamente curiosa, gosto de explorar diferentes assuntos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisO que é pulseira NFC? Saiba como funciona essa tecnologia

    O que é pulseira NFC? Saiba como funciona essa tecnologia

    0
    (0)

    A pulseira NFC vem se popularizando ao longo dos anos. O dispositivo auxilia em diversas tarefas diárias, desde a contagem de passos até o pagamento de contas por aproximação.

    Publicidade

    Para que o pagamento por meio da pulseira seja possível, é necessário que a máquina de cartão esteja habilitada com a NFC. A boa notícia é que, atualmente, 80% dos terminais em uso no país já suportam a tecnologia.

    Quer entender melhor o que é uma pulseira NFC e como ela funciona? Confira os detalhes neste artigo!

    + O que é NuTap? Veja como funciona a maquininha no app do Nubank

    O que é uma pulseira NFC?

    A pulseira NFC, nada mais é do que um wearable que conta com um chip “Near Field Communicatio” ou Comunicação por Campo de Proximidade, em tradução livre. Por meio desta tecnologia dois dispositivos conseguem trocar informações, sem precisar de fios.

    Ou seja, a pulseira funciona como uma espécie de device para esse chip. De modo que o usuário pode levá-lo de um lugar a outro, de forma discreta e segura.

    Publicidade

    Para funcionar, a tecnologia conta com frequências de rádio. As características lembram uma outra conexão já bastante conhecida, o Bluetooth. Mas, a diferença entre ambas tecnologias fica por conta do modo de conexão.

    A NFC não exige nenhum pareamento, como ocorre com o Bluetooth, e seu raio de ação é menor. A troca de dados acontece por um contato próximo, tornando os processos mais seguros.

    pessoa aproximando pulseira NFC de maquininha de cartão
    Algumas instituições já oferecem suas próprias pulseiras NFC no mercado (Foto: Divulgação)

    Como surgiu a tecnologia NFC?

    Apesar de estar se tornando popular nos últimos anos, a tecnologia NFC surgiu há 30 anos, em 2002, quando a Sony e Philips se juntaram e lançaram juntas a Comunicação de Campo Próximo.

    A inovação foi disponibilizada em diversos aparelhos, como celulares, tablets, notebooks, câmeras digitais, entre outros.

    Inicialmente, a NFC funcionava por meio de adesivos pequenos, usados para armazenar informações ou dados opcionalmente e podiam ser aproximados das chamadas de tags NFC.

    Publicidade

    Essas tags utilizavam um formulário padronizado para qualquer dispositivo com a tecnologia, tornando-os fáceis de usar.

    Em 2006, foi lançado o primeiro aparelho celular habilitado para NFC. O Nokia 6131 NFC foi o aparelho responsável por dar início à ideia de passar o telefone sobre plataformas com tags NFC e obter informações.

    Já em 2010, a Samsung lançou o Samsung Nexus S, primeiro serviço de suporte à NFC. Mas, a tecnologia começou a se popularizar anos mais tarde, por volta de 2016.

    Atualmente, as principais instituições bancárias que atuam no país já oferecem planos para a utilização da pulseira para transações de débito, crédito convencional e crédito pré-pago.

    Como funciona a pulseira NFC?

    Com a pulseira NFC não é preciso usar o cartão para fazer pagamentos. Basta aproximar a pulseira da máquina de cartões para que a cobrança ocorra.

    Publicidade

    Para isso, a pulseira gera um link de frequência de rádio de curtíssima distância. Dessa forma, há uma troca de dados quando os dispositivos são aproximados em até 10 cm.

    Além de simples, o processo é seguro e evita a intervenção de terceiros, seja aparelhos, sistemas ou pessoas, durante a transmissão de dados.

    Dependendo da instituição financeira, as transações ficam limitadas a R$50, apenas no débito. Além disso, há outras modalidades, incluindo o crédito convencional e crédito pré-aprovado. Os gastos podem ser controlados por aplicativo.

    + Descubra se pagamento por aproximação é seguro e se vale a pena

    É seguro usar?

    Como toda nova tecnologia, as pessoas se perguntam se é seguro usar a pulseira NFC. E a resposta é: sim!

    O primeiro motivo é o fato da tecnologia estar “camuflada” pelo formato de uma pulseira, evitando o uso de dinheiro ou cartões. Assim, em casos de furtos, os dados dos cartões são preservados.

    Em casos de pagamentos de altos valores, o cliente terá que digitar sua senha na máquina de cartão. Essa é mais uma funcionalidade que visa à segurança do cliente, em caso de roubos.

    Quais são as vantagens das pulseiras NFC?

    Além da segurança, a pulseira NFC apresenta outras vantagens, como a facilidade na hora de comprar. Isso porque não é preciso digitar nenhuma senha, basta aproximar a pulseira da maquininha, depois de digitar o valor a ser pago.

    Além disso, o wearable apresenta outras características importantes, entre elas:

    • Agilizar pagamentos;
    • É à prova d’água;
    • É fácil de recarregar; e
    • Todas as operações podem ser acompanhadas pelo celular ou computador.

    Por fim, as pulseiras NFC também melhoram a experiência de compra, tornando as transações mais práticas e seguras e dispensando a necessidade de andar com dinheiro ou cartão. O consumidor também não precisa ficar lembrando senhas.

    + Veja passo a passo de como usar cartão por aproximação no celular

    Instituições que oferecem serviços em NFC

    Algumas instituições já oferecem a pulseira NFC em seus pacotes de serviços. Entre elas:

    Banco do Brasil

    A Pulseira Ourocard está disponível em diferentes cores. O wearable permite pagamentos no débito e crédito. Neste segundo caso,os valores são descontados na fatura do cartão principal do cliente.

    Para compras até R$50 reais não é preciso digitar qualquer senha, proporcionando mais agilidade nas transações referentes a pequenas compras.

    Visa

    A pulseira NFC da Visa pode ser adquirida no site Brasil Pré-pagos, por R$99,90 e uma recarga inicial de, no mínimo, R$20.

    Neste caso, não é preciso ter conta bancária para solicitar e usar a pulseira. Basta carregar o valor desejado por meio de um boleto ou cartão de débito, e realizar os pagamentos por aproximação.

    Santander

    Por fim, o Santander também oferece uma pulseira NFC, que faz parte de sua linha de dispositivos para pagamentos por aproximação.

    A pulseira é vendida como adesivo e tag para relógio, compatível com smartphones do sistema Android. O valor de aquisição pode chegar a R$25.

    Principais dúvidas sobre uma pulseira NFC

    Antes de adquirir sua pulseira, alguns pontos devem ser levados em consideração. Entre eles, se são cobradas taxas extras sobre os pagamentos feitos com a pulseira.

    Essas cobranças podem ser as mesmas já pagas no cartão principal, mas isso pode variar de acordo com a instituição financeira. Por isso, vale a pena pesquisar com seu banco antes de decidir adquirir a sua.

    Outro questionamento comum é sobre o modelo da pulseira e da máquina de cobrança. Mas, qualquer modelo de máquina de cobrança, que seja compatível à tecnologia NFC, aceita pagamentos com a pulseira por aproximação.

    Por fim, os comerciantes pensam se vale a pena investir em uma máquina habilitada com a tecnologia NFC. E a resposta é sim! A possibilidade de pagamento rápido e sem burocracias tem agradado ao público, que já começa a aderir a novidade.

    Já conhecia a pulseira NFC? Deixe nos comentários e compartilhe este artigo com os amigos!

    Confira mais conteúdos sobre investimentos:

    Veja também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?