Início Notícias Finanças Pessoais Seguro residencial vale a pena? Entenda!

Seguro residencial vale a pena? Entenda!

Tempo de leitura: 3 minutos
0
(0)

Um seguro residencial tem a finalidade de proteger o imóvel em diversas situações. Ou seja, após assinatura do contrato, o patrimônio conta com a proteção e cobertura contra incêndio, explosões, roubo, queda de raios etc.

Mas, se você ainda tem dúvidas sobre a importância de contratar um seguro residencial ou se vale a pena, não pode deixar de ler este texto. A seguir, vamos explicar como funciona um seguro. Boa leitura!

+ História do seguro: saiba como ele surgiu no Brasil

Como funciona o seguro residencial?

O funcionamento de um seguro residencial é parecido com o seguro para carros.

Funciona assim: você paga, mensalmente, um valor com o objetivo de garantir a cobertura de danos e prejuízos que podem acontecer ao seu imóvel, seja casa ou apartamento.

O valor do prêmio é calculado com base na soma das coberturas contratadas e permite ao contratante personalizar o seguro conforme suas necessidades.

Há dois tipos de coberturas em um seguro residencial: a básica e a adicional. A seguir, falaremos mais sobre cada uma delas.

Cobertura básica

O seguro residencial básico garante a cobertura do imóvel em casos de danos causados por incêndio, explosões e quedas de raio. Mas, a partir do seguro básico, é possível solicitar outras coberturas adicionais, como veremos a seguir.

Cobertura adicional

Neste tipo de cobertura, você pode garantir maior proteção ao seu imóvel. Com esse adicional a sua casa ou apartamento tem proteção de outros riscos, tais como:

  • roubos e furtos;
  • curto-circuito e danos elétricos;
  • desmoronamento total ou parcial;
  • queda de aeronaves ou impacto de veículos;
  • chuva de granizo;
  • quebra de vidros, entre outras.

Além disso, há a cobertura de perda ou pagamento de aluguel a terceiros, que é quando o imóvel alugado não pode permanecer ocupado devido a algum risco coberto pelo seguro residencial. Este tipo de cobertura é indicado tanto para o inquilino quanto para o proprietário.

Há, também, a cobertura pela responsabilidade civil familiar, a qual garante indenização em caso de acidente de trabalho, morte ou invalidez de empregados domésticos durante o desempenho de suas atividades; ou a indenização por danos involuntários, materiais ou corporais.

negociar o aluguel
Contratar um seguro residencial é importante para prevenir possíveis prejuízos

Alguns seguros oferecem também assistência residencial 24 horas. Nessa assistência estão inclusos serviços de chaveiro, encanador, eletricista ou qualquer outro profissional para realizar ajustes ou pequenos consertos de forma rápida no imóvel.

É importante, no entanto, saber que a lista de coberturas pode variar de acordo com as seguradoras. Portanto, é fundamental ter atenção às regras e condições descritas na documentação.

Seguro residencial vale a pena?

Um imóvel, seja ele próprio ou alugado, é uma conquista e por isso deve ser protegido. Ou seja, em poucas palavras: sim, vale a pena contratar um seguro residencial.

Isso porque não dá para saber o que vai acontecer e se haverá alguma uma emergência ou acidente. Quando o problema aparece, quem tem seguro fica tranquilo. Imagine que alguém invada sua casa e roube seus pertences. O que fazer?

Por outro lado, e se um incêndio danificar parte da sua casa? São situações possíveis, que podem acarretar prejuízos consideráveis.

Desse modo, ter um seguro adequado dá proteção em relação a isso, uma vez que a seguradora ressarce o patrimônio.

Como contratar um seguro de imóveis?

Antes que você assine o contrato, é necessário tirar todas as dúvidas sobre cobertura, valores e sinistro com a seguradora. Além disso, peça detalhes para empresa em como os problemas serão resolvidos.

Por isso, quando estiver pesquisando seguradoras, busque sempre lidar com um corretor devidamente habilitado. Em outras palavras, um profissional vinculado a uma seguradora registrada na Superintendência de Seguros Privados, a SUSEP.

Além disso, preste atenção aos detalhes do contrato. Ele deve conter todas as proteções combinadas. Os principais detalhes que devem conter são:

  • riscos;
  • cobertura;
  • prazos;
  • prazo de validade;
  • prêmio do seguro;
  • indenização.

Viu, só? Contratar um seguro residencial é muito importante para prevenir possíveis prejuízos. O principal é que seus bens estejam cobertos e que você consiga ficar tranquilo caso venha acontecer alguma coisa.

Por fim, considere discutir em detalhes quais coberturas adicionais podem ser necessárias para que suas necessidades sejam atendidas.

Agora que você já sabe a importância do seguro residencial e que ele vale a pena, compartilhe este texto com os amigos e familiares em suas redes sociais. Isso pode ajudar alguém que precisa proteger o próprio imóvel.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tempo de leitura: 3 minutos
Camila Miranda
Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui