Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasEmpreendedorismoSonha em pedir demissão? Você não é o único! Confira

    Sonha em pedir demissão? Você não é o único! Confira

    0
    (0)

    Um levantamento da LCA Consultores registrou um número recorde de pedidos de demissão no país, considerando o período de maio de 2021 a maio de 2022. Ao todo, 6,175 milhões de brasileiros deixaram seus empregos.

    Publicidade

    O número elevado chama atenção, considerando a alta no desemprego após a pandemia de Coronavírus, além da dificuldade dos profissionais retornarem ao mercado de trabalho. Um dos motivos para esse aumento nos pedidos de demissão é a busca por trabalhos mais flexíveis.

    Um estudo publicado recentemente pelo LinkedIn, por exemplo, aponta que 78% dos profissionais passaram a desejar mais flexibilidade no trabalho após a pandemia. Além disso, 30% dos entrevistados saíram de seus empregos por este motivo.

    De acordo com o levantamento da LCA Consultores, que tem como base os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Cadeg), 33% do total de desligamentos no período foram por vontade dos funcionários.

    Ou seja, um em cada três funcionários desligados das empresas pediram demissão.

    carteira de trabalho física e digital
    Existem vários motivos que podem fazer o trabalhador a pedir demissão. Veja!

    São Paulo tem o maior número de pedidos de demissão

    O número de pedidos de demissão aumentou em todas as unidades federativas. O estado de São Paulo foi o que apresentou mais demissões voluntárias. Foram 2.089.142 no total.

    Publicidade

    Em Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul também houve um volume grande pedidos de demissão ao longo dos últimos meses. Veja:

    • São Paulo – 2.089.142 pedidos de demissão;
    • Minas Gerais – 628.739;
    • Santa Catarina – 607.776;
    • Paraná – 584.494;
    • Rio Grande do Sul – 460.495;
    • Rio de Janeiro – 349.244;
    • Goiás – 232.379;
    • Mato Grosso – 183.215;
    • Bahia – 130.649;
    • Espírito Santo – 115.925;
    • Mato Grosso do Sul – 109.794;
    • Distrito Federal – 99.511;
    • Ceará – 97.884;
    • Pernambuco – 91.529;
    • Pará – 77.523;
    • Rondônia – 46.980;
    • Amazonas – 45.953;
    • Maranhão – 40.548;
    • Rio Grande do Norte – 33.408;
    • Paraíba – 30.894;
    • Alagoas – 28.272;
    • Tocantins – 24.964;
    • Piauí – 20.015;
    • Sergipe – 18.706;
    • Roraima – 10.006;
    • Acre – 9.431;
    • Amapá – 5.467.

    Motivos para pedir demissão ao pedir demissão

    Além do desejo de ter mais flexibilidade, muitas pessoas sonham em investir no seu próprio negócio. E, para isso, abrem mão de um emprego formal.

    Vale lembrar que empreender pode ser um caminho para ter mais liberdade, flexibilidade e pode ser mais lucrativo também. Mas, para ser bem sucedido nessa empreitada é necessário planejamento.

    O ideal é fazer uma reserva de emergência para utilizar caso o plano inicial não dê certo. Além disso, é importante estudar todos os aspectos do seu negócio antes de investir.

    Benefícios de empreender

    • Flexibilidade de horário;
    • Poder ser seu próprio chefe;
    • Potencial de aumentar seus ganhos;
    • Aumentar a satisfação profissional.

    Barreiras para abrir o próprio negócio

    • Altos custos de investimento inicial;
    • Insegurança sobre como começar;
    • Falta de informação de mercado e financiamento;
    • Receio de não ser bem-sucedido;
    • Receio de não ser um negócio lucrativo.

    Como pedir demissão?

    Mudar de emprego ou se abrir para outras experiências é algo incrível. No entanto, na maioria dos casos, pedir demissão ainda causa “frio da barriga” em muitos profissionais.

    Publicidade

    Por mais experiente que um profissional seja, se o momento não for desenrolado com cuidado, pode causar desconfortos.

    Portanto, tenha certeza das suas motivações e saiba se é mesmo a hora de pedir demissão.

    Contudo, antes de contar a decisão pelos corredores, converse com seu chefe para que ele não seja surpreendido com a notícia.

    Não deixe para dar a notícia na última hora, não dando tempo para que seu chefe se planeje para sua saída.

    Depois de falar com seu chefe, é hora de informar ao RH da empresa. Esse processo é mais simples e requer de você apenas a entrega da Carta de Demissão.

    Publicidade

    Por fim, lembre-se que por mais que você esteja insatisfeito com sua atual empresa ou que ela tenha problemas, ao pedir demissão, não saia falando mal dela.

    Seus deveres ao pedir demissão

    Uma vez que você realmente decidiu pelo pedido de demissão, é preciso estar ciente dos deveres que você tem junto à empresa.

    Aviso prévio

    O colaborador deve avisar à empresa sobre sua decisão de se desligar pelo menos 30 dias antes da data real da saída. Período durante o qual ele deve cumprir o famoso aviso prévio.

    Caso o profissional não comunique com a antecedência necessária ou opte por não cumprir o aviso prévio, ele pode ter de pagar um valor à empresa, para cobrir possíveis danos.

    Por isso, fique atento!

    Exame e entrevista demissional

    Antes de sair de um trabalho, assim como no momento da entrada, é preciso que o colaborador passe por um exame médico.

    Esse exame é para atestar sua saúde ocupacional.

    Seus direitos

    Além dos deveres, é importante que você entenda a respeito dos direitos que tem em um possível caso de demissão.

    13° proporcional – Você tem direito ao 13° salário proporcional aos meses em que trabalhou na empresa.

    Férias – Férias proporcionais nada mais são que um direito do trabalhador referentes ao descanso remunerado em situações de rescisão de contrato.

    Elas devem ser pagas de acordo com o valor relativo ao período aquisitivo incompleto das férias, na proporção de 1/12 por mês de serviço ou fração superior a 14 dias.

    Saldo de salário – Ao pedir demissão, é importante saber também que todo colaborador tem direito a receber o salário de forma proporcional à quantidade de dias em que trabalhou no mês.

    O que fazer antes de tomar a decisão?

    O Brasil passa por uma crise econômica. Atualmente, o país possui mais de 13 milhões de desempregados, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    Diante disso, claro que não é indicado que você simplesmente largue a carteira assinada sem se preparar e ter planos um pouco mais concretos. Afinal, não está nada fácil encontrar uma ocupação.

    Portanto, estude e se prepare para ser um empreendedor. Atualmente, existem vários cursos online gratuitos que podem ajudar nesse sentido.

    Planejar com antecedência é essencial para pedir demissão e empreender de modo menos arriscado. Grandes mudanças não acontecem de uma hora para a outra.

    Você precisa ter uma reserva financeira para garantir a sua estabilidade por algum tempo, por exemplo.

    Um bom planejamento também ajuda a evitar que você “dê um passo maior do que a perna”.

    O ideal é estabelecer metas e objetivos para ir cumprindo aos poucos até concretizar o empreendimento.

    Gostou deste conteúdo? Compartilhe com os amigos e siga o FinanceOne nas redes sociais!

    Colaboração: Letícia de Jesus

    Veja também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Rafael Massadar
    Rafael Massadar
    Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEmpreendedorismoSonha em pedir demissão? Você não é o único! Confira

    Sonha em pedir demissão? Você não é o único! Confira

    0
    (0)

    Um levantamento da LCA Consultores registrou um número recorde de pedidos de demissão no país, considerando o período de maio de 2021 a maio de 2022. Ao todo, 6,175 milhões de brasileiros deixaram seus empregos.

    Publicidade

    O número elevado chama atenção, considerando a alta no desemprego após a pandemia de Coronavírus, além da dificuldade dos profissionais retornarem ao mercado de trabalho. Um dos motivos para esse aumento nos pedidos de demissão é a busca por trabalhos mais flexíveis.

    Um estudo publicado recentemente pelo LinkedIn, por exemplo, aponta que 78% dos profissionais passaram a desejar mais flexibilidade no trabalho após a pandemia. Além disso, 30% dos entrevistados saíram de seus empregos por este motivo.

    De acordo com o levantamento da LCA Consultores, que tem como base os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Cadeg), 33% do total de desligamentos no período foram por vontade dos funcionários.

    Ou seja, um em cada três funcionários desligados das empresas pediram demissão.

    carteira de trabalho física e digital
    Existem vários motivos que podem fazer o trabalhador a pedir demissão. Veja!

    São Paulo tem o maior número de pedidos de demissão

    O número de pedidos de demissão aumentou em todas as unidades federativas. O estado de São Paulo foi o que apresentou mais demissões voluntárias. Foram 2.089.142 no total.

    Publicidade

    Em Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul também houve um volume grande pedidos de demissão ao longo dos últimos meses. Veja:

    • São Paulo – 2.089.142 pedidos de demissão;
    • Minas Gerais – 628.739;
    • Santa Catarina – 607.776;
    • Paraná – 584.494;
    • Rio Grande do Sul – 460.495;
    • Rio de Janeiro – 349.244;
    • Goiás – 232.379;
    • Mato Grosso – 183.215;
    • Bahia – 130.649;
    • Espírito Santo – 115.925;
    • Mato Grosso do Sul – 109.794;
    • Distrito Federal – 99.511;
    • Ceará – 97.884;
    • Pernambuco – 91.529;
    • Pará – 77.523;
    • Rondônia – 46.980;
    • Amazonas – 45.953;
    • Maranhão – 40.548;
    • Rio Grande do Norte – 33.408;
    • Paraíba – 30.894;
    • Alagoas – 28.272;
    • Tocantins – 24.964;
    • Piauí – 20.015;
    • Sergipe – 18.706;
    • Roraima – 10.006;
    • Acre – 9.431;
    • Amapá – 5.467.

    Motivos para pedir demissão ao pedir demissão

    Além do desejo de ter mais flexibilidade, muitas pessoas sonham em investir no seu próprio negócio. E, para isso, abrem mão de um emprego formal.

    Vale lembrar que empreender pode ser um caminho para ter mais liberdade, flexibilidade e pode ser mais lucrativo também. Mas, para ser bem sucedido nessa empreitada é necessário planejamento.

    O ideal é fazer uma reserva de emergência para utilizar caso o plano inicial não dê certo. Além disso, é importante estudar todos os aspectos do seu negócio antes de investir.

    Benefícios de empreender

    • Flexibilidade de horário;
    • Poder ser seu próprio chefe;
    • Potencial de aumentar seus ganhos;
    • Aumentar a satisfação profissional.

    Barreiras para abrir o próprio negócio

    • Altos custos de investimento inicial;
    • Insegurança sobre como começar;
    • Falta de informação de mercado e financiamento;
    • Receio de não ser bem-sucedido;
    • Receio de não ser um negócio lucrativo.

    Como pedir demissão?

    Mudar de emprego ou se abrir para outras experiências é algo incrível. No entanto, na maioria dos casos, pedir demissão ainda causa “frio da barriga” em muitos profissionais.

    Publicidade

    Por mais experiente que um profissional seja, se o momento não for desenrolado com cuidado, pode causar desconfortos.

    Portanto, tenha certeza das suas motivações e saiba se é mesmo a hora de pedir demissão.

    Contudo, antes de contar a decisão pelos corredores, converse com seu chefe para que ele não seja surpreendido com a notícia.

    Não deixe para dar a notícia na última hora, não dando tempo para que seu chefe se planeje para sua saída.

    Depois de falar com seu chefe, é hora de informar ao RH da empresa. Esse processo é mais simples e requer de você apenas a entrega da Carta de Demissão.

    Publicidade

    Por fim, lembre-se que por mais que você esteja insatisfeito com sua atual empresa ou que ela tenha problemas, ao pedir demissão, não saia falando mal dela.

    Seus deveres ao pedir demissão

    Uma vez que você realmente decidiu pelo pedido de demissão, é preciso estar ciente dos deveres que você tem junto à empresa.

    Aviso prévio

    O colaborador deve avisar à empresa sobre sua decisão de se desligar pelo menos 30 dias antes da data real da saída. Período durante o qual ele deve cumprir o famoso aviso prévio.

    Caso o profissional não comunique com a antecedência necessária ou opte por não cumprir o aviso prévio, ele pode ter de pagar um valor à empresa, para cobrir possíveis danos.

    Por isso, fique atento!

    Exame e entrevista demissional

    Antes de sair de um trabalho, assim como no momento da entrada, é preciso que o colaborador passe por um exame médico.

    Esse exame é para atestar sua saúde ocupacional.

    Seus direitos

    Além dos deveres, é importante que você entenda a respeito dos direitos que tem em um possível caso de demissão.

    13° proporcional – Você tem direito ao 13° salário proporcional aos meses em que trabalhou na empresa.

    Férias – Férias proporcionais nada mais são que um direito do trabalhador referentes ao descanso remunerado em situações de rescisão de contrato.

    Elas devem ser pagas de acordo com o valor relativo ao período aquisitivo incompleto das férias, na proporção de 1/12 por mês de serviço ou fração superior a 14 dias.

    Saldo de salário – Ao pedir demissão, é importante saber também que todo colaborador tem direito a receber o salário de forma proporcional à quantidade de dias em que trabalhou no mês.

    O que fazer antes de tomar a decisão?

    O Brasil passa por uma crise econômica. Atualmente, o país possui mais de 13 milhões de desempregados, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    Diante disso, claro que não é indicado que você simplesmente largue a carteira assinada sem se preparar e ter planos um pouco mais concretos. Afinal, não está nada fácil encontrar uma ocupação.

    Portanto, estude e se prepare para ser um empreendedor. Atualmente, existem vários cursos online gratuitos que podem ajudar nesse sentido.

    Planejar com antecedência é essencial para pedir demissão e empreender de modo menos arriscado. Grandes mudanças não acontecem de uma hora para a outra.

    Você precisa ter uma reserva financeira para garantir a sua estabilidade por algum tempo, por exemplo.

    Um bom planejamento também ajuda a evitar que você “dê um passo maior do que a perna”.

    O ideal é estabelecer metas e objetivos para ir cumprindo aos poucos até concretizar o empreendimento.

    Gostou deste conteúdo? Compartilhe com os amigos e siga o FinanceOne nas redes sociais!

    Colaboração: Letícia de Jesus

    Veja também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?