InícioNotíciasInvestimentosAlterações na Taxa Selic: o que muda para o pequeno poupador?

Alterações na Taxa Selic: o que muda para o pequeno poupador?

0
(0)

Na última semana, o Comitê de Política Monetária (Copom), órgão responsável pelo controle da inflação no Brasil, divulgou um aumento na Taxa Selic. O valor, que era de 2,75%, passou para 3,5% e é o segundo aumento apenas em 2021.

A princípio, a alta é vista com bons olhos para os pequenos poupadores. Isso porque, a Taxa Selic é um dos principais indexadores de investimentos de renda fixa, bastante utilizado por pessoas de perfil conservador.

No entanto, você entende a importância da Taxa Selic? Sabe o que ela controla? E o motivo dela ser tão importante para o cenário econômico brasileiro? Continue lendo para entender.

Pilhas de moedas e um cofre de porquinho utilizado por pequenos poupadores

O que é a Taxa Selic?

Antes de mais nada, a Taxa Selic é, atualmente, a taxa básica de juros da economia brasileira. A sua movimentação influencia todas as taxas de juros praticadas no país. O que vai desde as instituições financeiras bancárias até o valor final de rentabilidade recebido por um investidor.

Sua função principal está na manutenção da estabilidade econômica do Brasil, fazendo assim com que não haja nenhum descontrole de dinheiro. Quando há esse desequilíbrio, o Real fica desvalorizado e o poder de compra do cidadão diminui. Essa cena já foi vista durante muitos anos, em que os preços dos alimentos oscilavam no mercado no mesmo dia.

Por isso, a inflação é temida principalmente por pessoas mais velhas, como avós e avôs, que vivenciaram esse período e sabem o quão perigoso era ter um dinheiro que oscilava.

Sendo assim, numa explicação simplificada, a inflação nada mais é do que a quantidade de dinheiro em circulação pelo país. O que o Governo faz é tentar controlar esse número, para que ele não seja desvalorizado.

Ou seja, quanto mais dinheiro em circulação, mais a demanda por consumo aumenta. O que, consequentemente, faz com que os valores também subam. Do mesmo modo, o preço desce quando há menos dinheiro em circulação.

Nesse sentido, a Taxa Selic é um dos reguladores utilizados pelo Governo para controlar o volume de dinheiro em circulação no país. Isso significa que quando a economia está aquecida, os preços sobem. Neste caso, a reação da Selic é subir, como aconteceu agora.

Como reação ao aumento, o consumo diminui e os preços caem. Então, esse aumento desestimula os compradores e faz com que os preços diminuam. A partir daí, a economia aquece novamente, como num ciclo sem fim e quase que vicioso.

E os poupadores, como ficam com a Taxa Selic?

Depois de chegar a 2,75% ao ano, a Taxa Selic agora voltou a subir, chegando a 3,5% ao ano. Com isso, o retorno dos investimentos conservadores, como a poupança, títulos públicos, CDBs, entre outros investimentos, vai aumentar em proporção semelhante.

O primeiro efeito direto da Selic, portanto, será presenciado na rentabilidade dos investimentos mais comuns e acessíveis, remunerando melhor o dinheiro guardado e, assim, motivando mais brasileiros a guardar dinheiro.

Por outro lado, a inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), já acumula alta de 6,1% no acumulado de 12 meses (até março de 2021), acima do teto estipulado pelo sistema de metas (5,25%).

Na prática, o efeito da inflação em alta já vem sendo sentido pelas famílias brasileiras, com muitos produtos essenciais variando bastante de preço nos supermercados e lojas, um desafio extra para manter o objetivo de guardar dinheiro.

Tudo mais caro significa ter que usar mais renda para suprir as necessidades de consumo, diminuindo o potencial para criar uma reserva. Por outro lado, com a Selic em alta, a inflação tende a arrefecer, porque o crédito ficará mais caro e será desencorajador para muitos brasileiros.

Por fim, com menos dinheiro à disposição, o brasileiro comprará menos, o que tende a trazer os preços novamente para baixo e mitigar a alta da inflação. Um controle financeiro bem feito e um orçamento doméstico organizado são essenciais para atravessar bem esta fase.

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora se a Poupança vai voltar a valer a pena com a alta da Selic.

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui