Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

7 passos para fazer um casamento sem gastar muito

Escrito por: Bruna Somma em 24 de maio de 2019

Fazer um casamento sem gastar muito é o desejo latente nos noivos. Assim, sobraria dinheiro para lua de mel, para comprar uma casa própria e mobiliar.

Mas, com a lista de convidados, bufê, decoração, local da festa, doces e lembranças, é difícil reduzir as despesas e continuar com um padrão elevado de festa.

A boa notícia é que há maneiras de realizar o sonho do casamento, mesmo para quem dispõe de um orçamento reduzido.

A principal dica é começar a se organizar o quanto antes para festa. O tempo ideal é de um ano para garimpar os preços e chegar na cerimônia com tudo pago.

Afinal, você não quer começar a vida de casado cheio de dívidas né?

Casamento requer planejamento financeiro
Casamento requer planejamento financeiro para dar conta dos gastos

Durante o período de planejamento, tente economizar dinheiro para realizar os pagamentos à vista.

Dessa maneira, ganhará descontos no local da festa/cerimônia, bufê, fotografia e decoração.

Outros truques são reduzir o número de convidados e as negociações de preços com fornecedores.

A seguir, confira mais sete passos para fazer um casamento sem gastar muito:

1 – Defina seu orçamento

O primeiro passo é definir o seu orçamento, ou seja, quanto você está disponível a gastar com o casamento.

Escolha também se prefere, por exemplo, uma festa badalada ou uma cerimônia mais intimista.

Assim, fica estipulado um limite para saber em que investir mais ou menos.

Uma dica é poupar dinheiro mensalmente. Dessa forma, se faltar dinheiro, você terá uma renda extra para situações emergenciais.

O ideal é que o casal também se proponha a compartilhar os gastos com a festa. Ao dividir as despesas, fica mais fácil economizar.

2- Calcule o número de convidados

Depois de definir o valor para gastar no casamento, o próximo passo é montar a lista de convidados.

É comum que 20% não possam comparecer. Por isso, os cerimonialistas indicam essa margem para que as pessoas convidem a mais do que o previsto.

Comece a lista do casamento pelos familiares, amigos e colegas de trabalho mais próximos.

Tente dividir os convidados entre pessoas fundamentais para o momento e as que podem não ser convidadas em caso de aperto financeiro.

A partir do número fechado de convidados, é possível ter uma noção dos custos.

O valor do bufê, por sua vez, é calculado com base no quantitativo de pessoas esperadas para a festa.

O mesmo acontece com outros serviços contratados.

3 – Contenha despesas com decoração e bufê

Os itens mais caros em uma festa de casamento tendem a ser os relacionados com decoração e bufê. Assim como as bebidas.

O lado positivo é que existem dicas para poupar dinheiro e oferecer um bom serviço para os convidados.

A decoração mais barata é composta por plantas e flores. Esses itens costumam ficar mais caros próximos ao Dia da Mães e Dia dos Namorados.

Por isso, ao marcar o casamento, fuja da proximidade com as datas comemorativas.

Quanto à comida, se for salão de festa, é comum que seja oferecido o bufê do próprio local. Porém, se tiver a opção de contratar um serviço por fora, fica mais barato.

O que está na moda também é servir coquetéis e ter uma ilha de protos frios pronta para oferecer as pessoas.

4 – Desconsidere gastos supérfluos

Em festa de casamento é comum que as pessoas queiram contratar bandas e escolas de samba para animar. Só que essa “brincadeira” pode trazer um valor elevado.

Quem costuma garantir a alegria da galera mesmo são os própios noivos. Mesmo com DJ e até bandas famosas na região.

Tenha atenção também com a encomenda de doces, salgadinhos. E até mesmo com aqueles chinelos de brinde. Esses itens podem gerar uma despesa extra e que não estão no cálculo inicial.

5 – Invista na identidade visual

A depender do papel ou do caligrafe, os preços de convites variam bastante. No entanto, eles devem ser claros e informar o traje, horário e endereço.

Para criar a identidade visual, faça o monograma com as iniciais dos noivos, convite e também um site no iCasei ou Casar.com, por exemplo.

6 – Contrate uma cerimonialista

Elas podem ser profissionais com valor de serviço elevado, contudo, são responsáveis pelo contato com os fornecedores. E até mesmo em baratear a festa.

As cerimonialistas são consideradas “anjos da guarda” pelos noivos. Elas ficam de prontidão durante a festa e estão sempre disponíveis para ajuda.

7 – Escolha um modelo de vestido acessível

Um outro dilema para quem deseja gastar menos com o casamento é: alugar ou fazer um vestido de noiva?

Alugar o vestido é um ato temporário. Com isso, você não terá como guardar o modelo exclusivo pela sua costureira.

Há também a opção de 1º lugar, mais rentável. Nesse caso, o estilista desenha um modelo e o faz sob medida. O que pode tornar o serviço mais barato.

Bruna Somma

Jornalista formada pela UFRRJ, com passagens por redações de jornais, sites e Assessoria de Comunicação.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

financiamento estudantil
Nubank lança cartão de débito - Cartão de débito Nubank
dívidas
organizar-as-finanças-depois-das-férias
taxa-de-administração-do-consórcio