Início Notícias Finanças Pessoais Auxílio-doença: o que é e como pedir

Auxílio-doença: o que é e como pedir

4
(1)

O auxílio-doença é um benefício previdenciário pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ele é destinado a pessoas que ficam incapacitadas para o trabalho ou atividade habitual por mais de 15 dias consecutivos.

Para ter direito ao auxílio-doença é preciso cumprir três requisitos:

1 – Carência, que é um tempo mínimo pagando o INSS;

2 – Qualidade do segurado, que é o período em que você tem direito a pedir o benefício; e

3 – Incapacidade laboral, que é o impedimento do segurado de trabalhar na sua função.

auxílio-doença
O auxílio-doença é um dos benefícios por incapacidade do sistema previdenciário

Além disso, o empregado deverá passar por perícia médica que constate sua incapacidade laboral e garantir, assim, a posterior concessão do pagamento.

Porém, nos últimos anos, o governo federal promoveu mudanças na legislação. Por isso, é preciso ficar bastante atento às normas desse direito trabalhista.

Requisitos de contribuição para o INSS

O trabalhador que precisar fazer uso do auxílio-doença deverá cumprir os seguintes requisitos:

  • Ter contribuído no mínimo 12 meses para o INSS – sendo isenta a contribuição caso se trate de um acidente de trabalho;
  • Possuir qualidade de segurado, o que abrange todos os trabalhadores registrados no INSS como Empregado, Trabalhador Avulso, Empregado Doméstico, Contribuinte Individual, Segurado Especial e Facultativo;
  • Estar afastado do trabalho por mais de 15 dias corridos ou intercalados dentro do prazo de 60 dias, caso trabalhe em uma empresa.

Trâmite para conseguir o auxílio-doença

De acordo com as novas regras, em caso do INSS não realizar a perícia, o trabalhador deverá ser encaminhado para uma unidade do Sistema Único de Saúde (SUS) para que seja examinado.

Além disso, as novas regras permitem que médicos particulares também atestem à necessidade de o trabalhador receber o auxílio-doença. Dessa forma, o atestado médico também ganha importância na concessão do benefício e se torna documento importante no processo.

Mas, essa regra só é válida para trabalhadores que estejam empregados (quando requerem prorrogação) e para os segurados internados em unidade de saúde (tanto no pedido inicial quanto na prorrogação).

Isso vale para todos os trabalhadores formais, como segurado doméstico, contribuinte individual, empregado comum pela CLT, facultativo ou trabalhador avulso.

Documentação necessária para o auxílio

Para que o trabalhador tenha direito ao auxílio-doença, o INSS exige a apresentação de alguns documentos para dar entrada no benefício. São eles:

  • Documento de identificação com foto, que seja válido em todo território nacional;
  • Atestado médico, exames laboratoriais ou outros documentos médicos que possam comprovar a doença. O tratamento indicado e o período sugerido de afastamento da atividade laboral também são necessários;
  • Comprovante de recolhimento previdenciário;
  • Número do Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Carteira de trabalho, carnês de contribuição ou outros documentos de comprovação de pagamento do INSS;
  • Declaração de requerimento assinado e carimbado pelo contratante, informando o último dia trabalhado;
  • Nas situações referentes aos acidentes de trabalho, é necessário apresentar o documento de Comunicação do Acidente de Trabalho (CAT);
  • Se o segurado se enquadrar em situações especiais, é necessário apresentar documentos que confirmem esse quadro.

Com todos os documentos relacionados acima em mãos, basta que o segurado se dirija a uma agência do INSS e dê entrada no auxílio-doença. Também é possível solicitar o benefício através do portal Meu INSS.

Gostou do conteúdo? Confira também sobre a estabilidade pré-aposentadoria: o que é e quem tem direito.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Rafael Massadar
Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

5 erros mais comuns ao usar cartão de crédito

Você já se complicou alguma vez utilizando o cartão de crédito? Ficou com preocupação com a fatura do próximo mês? Se a...

6 opções para trabalhar como freelancer aos finais de semana

Está em busca de aumentar a sua renda ou a da sua família nas horas vagas? Uma alternativa é ser freelancer aos...

Descubra 5 ferramentas semelhantes ao PIX

Pagamento via QR Code, transferências rápidas e que podem ser feitas 24 horas por dia, sete dias na semana: o Pix é...

Como calcular quanto você precisa de renda extra

Em tempos de crise econômica, conseguir uma renda extra se torna o objetivo de muitos profissionais. No entanto, algumas pessoas não conseguem...

Como reclamar uma cobrança bancária indevida

Uma das maiores reclamações de consumidores com relação às instituições financeiras é a cobrança bancária indevida. Esse ainda é um problema recorrente, mas que...

4 vantagens do Open Banking para clientes e empresas

Antes de descobrir quais as vantagens do Open Banking para clientes e empresas, você precisa saber o que é essa nova realidade...