Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisEntenda como avaliar se o valor do aluguel está justo

    Entenda como avaliar se o valor do aluguel está justo

    5
    (4)

    O valor do aluguel pode ser decisivo na hora de fechar o contrato para um imóvel. Achar um preço que seja justo para que todas as suas necessidades sejam atendidas não é tarefa fácil.

    O cálculo do valor do aluguel leva em consideração alguns itens, como por exemplo, o tamanho em metros quadrados, número de cômodos, conservação, acabamento.

    Homem de gravata com uma casa de madeira em miniatura e uma chave na mão
    O valor do aluguel leva em consideração diversos fatores que o tornam baratos ou caros

    Além de vagas na garagem, espaços de lazer e a localização. A depender do bairro ou da cidade, o preço para alugar um imóvel pode ser muito diferente.

    Há situações em que a variação do preço dentro de uma mesma cidade chega a R$2 mil.

    De acordo com levantamento do Imovelweb, os bairros mais caros para aluguel no Rio de Janeiro são: Leblon, Ipanema e Botafogo, na Zona Sul do município. Os valores são variáveis de R$2.700 a R$3.700.

    Por outro lado, Madureira, Campo Grande e Praça Seca são os bairros em que o aluguel apresenta os menores valores na cidade. O preço varia de R$800 a R$970.

    Imóveis com condições semelhantes podem ter valores discrepantes apenas por sua localização. Por isso, fique atento a esse detalhe ao fechar um aluguel.

    As crenças populares dizem que a regra era que o aluguel deveria ser 1% do valor do imóvel. Porém, essa lógica entrou em desuso conforme as transformações do mercado imobiliário.

    Hoje, se a casa ou o apartamento custa R$100.000, é comum que o aluguel esteja na faixa de R$1 mil por mês.

    Mas, como avaliar se o valor do aluguel está justo? Confira as dicas a seguir:

    1 – Pesquise o valor no mercado

    A primeira dica para saber se há justiça no valor do aluguel do imóvel é fazer uma pesquisa de mercado.

    Verifique quanto estão cobrando nas redondezas da casa ou apartamento que tem interesse.

    Para isso, selecione os que têm metragem, quantidade de cômodos e área externa com os mesmos parâmetros.

    Assim, é possível estabelecer uma comparação e ver se há uma variação de preço muito grande.

    Com a internet, essa busca ficou mais fácil. Há sites de aluguel de imóveis em que é possível pesquisar, com rapidez, os valores cobrados para diversas casas.

    2 – Atente-se à localização do imóvel

    Como dito no início deste artigo, a localização do imóvel pode ser um fator determinante para que o valor do aluguel seja alto ou baixo.

    As áreas mais nobres e bem localizadas tendem a ter os maiores preços. Os locadores, para isso, levam em consideração os seguintes artifícios:

    – Meios de transporte com facilidade (acesso a ônibus e linhas de metrô, por exemplo);

    – Estrutura comercial (mercado, padaria, farmácia, escolas nas proximidades do imóvel);

    – Parques/lazer (infraestrutura para o divertimento da família, como praia próxima, lagoas, espaço para brincadeiras e piquenique).

    Até mesmo se a vizinhança é calma ou barulhenta pode influenciar no valor do aluguel. Por esse motivo, fique atento a localização antes de fechar o negócio.

    Espaços já mobiliados também apresentam, de forma natural, aluguéis mais elevados que outros. A diferença gira em torno de 20 a 30% a mais.

    3 – Verifique a idade da casa ou apartamento

    A idade do imóvel também pode ter influência no preço do aluguel mensal. A lógica é simples!

    Apartamentos ou casas antigos geram maior necessidade de manutenção. E, portanto, fazem com que o aluguel fique em um nível mais barato.

    Já quando o imóvel está novo, o risco de manutenção é menor. Em consequência, os locadores podem cobrar um valor elevado sobre o espaço.

    A conservação do próprio imóvel e do condomínio (quando é o caso) ainda conta muito nessa negociação.

    O valor da casa ou apartamento leva em consideração o acabamento, revestimento, estrutura de lazer, histórico de reformas, acessibilidade.

    Assim, na hora de alugar um imóvel, verifique se tudo realmente funciona bem.

    Afinal, não é justo pagar um preço maior por itens que não atendem o que se dispõem a fazer.

    O que você está buscando este ano: comprar ou alugar um imóvel? É certo que isso depende do seu momento de vida.

    Você conhece as vantagens e desvantagens de cada uma dessas modalidades? Confira na entrevista realizada pelo Finance One.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Bruna Somma
    Bruna Somma
    Jornalista formada pela UFRRJ, com passagens por redações de jornais, sites e Assessoria de Comunicação.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisEntenda como avaliar se o valor do aluguel está justo

    Entenda como avaliar se o valor do aluguel está justo

    5
    (4)

    O valor do aluguel pode ser decisivo na hora de fechar o contrato para um imóvel. Achar um preço que seja justo para que todas as suas necessidades sejam atendidas não é tarefa fácil.

    O cálculo do valor do aluguel leva em consideração alguns itens, como por exemplo, o tamanho em metros quadrados, número de cômodos, conservação, acabamento.

    Homem de gravata com uma casa de madeira em miniatura e uma chave na mão
    O valor do aluguel leva em consideração diversos fatores que o tornam baratos ou caros

    Além de vagas na garagem, espaços de lazer e a localização. A depender do bairro ou da cidade, o preço para alugar um imóvel pode ser muito diferente.

    Há situações em que a variação do preço dentro de uma mesma cidade chega a R$2 mil.

    De acordo com levantamento do Imovelweb, os bairros mais caros para aluguel no Rio de Janeiro são: Leblon, Ipanema e Botafogo, na Zona Sul do município. Os valores são variáveis de R$2.700 a R$3.700.

    Por outro lado, Madureira, Campo Grande e Praça Seca são os bairros em que o aluguel apresenta os menores valores na cidade. O preço varia de R$800 a R$970.

    Imóveis com condições semelhantes podem ter valores discrepantes apenas por sua localização. Por isso, fique atento a esse detalhe ao fechar um aluguel.

    As crenças populares dizem que a regra era que o aluguel deveria ser 1% do valor do imóvel. Porém, essa lógica entrou em desuso conforme as transformações do mercado imobiliário.

    Hoje, se a casa ou o apartamento custa R$100.000, é comum que o aluguel esteja na faixa de R$1 mil por mês.

    Mas, como avaliar se o valor do aluguel está justo? Confira as dicas a seguir:

    1 – Pesquise o valor no mercado

    A primeira dica para saber se há justiça no valor do aluguel do imóvel é fazer uma pesquisa de mercado.

    Verifique quanto estão cobrando nas redondezas da casa ou apartamento que tem interesse.

    Para isso, selecione os que têm metragem, quantidade de cômodos e área externa com os mesmos parâmetros.

    Assim, é possível estabelecer uma comparação e ver se há uma variação de preço muito grande.

    Com a internet, essa busca ficou mais fácil. Há sites de aluguel de imóveis em que é possível pesquisar, com rapidez, os valores cobrados para diversas casas.

    2 – Atente-se à localização do imóvel

    Como dito no início deste artigo, a localização do imóvel pode ser um fator determinante para que o valor do aluguel seja alto ou baixo.

    As áreas mais nobres e bem localizadas tendem a ter os maiores preços. Os locadores, para isso, levam em consideração os seguintes artifícios:

    – Meios de transporte com facilidade (acesso a ônibus e linhas de metrô, por exemplo);

    – Estrutura comercial (mercado, padaria, farmácia, escolas nas proximidades do imóvel);

    – Parques/lazer (infraestrutura para o divertimento da família, como praia próxima, lagoas, espaço para brincadeiras e piquenique).

    Até mesmo se a vizinhança é calma ou barulhenta pode influenciar no valor do aluguel. Por esse motivo, fique atento a localização antes de fechar o negócio.

    Espaços já mobiliados também apresentam, de forma natural, aluguéis mais elevados que outros. A diferença gira em torno de 20 a 30% a mais.

    3 – Verifique a idade da casa ou apartamento

    A idade do imóvel também pode ter influência no preço do aluguel mensal. A lógica é simples!

    Apartamentos ou casas antigos geram maior necessidade de manutenção. E, portanto, fazem com que o aluguel fique em um nível mais barato.

    Já quando o imóvel está novo, o risco de manutenção é menor. Em consequência, os locadores podem cobrar um valor elevado sobre o espaço.

    A conservação do próprio imóvel e do condomínio (quando é o caso) ainda conta muito nessa negociação.

    O valor da casa ou apartamento leva em consideração o acabamento, revestimento, estrutura de lazer, histórico de reformas, acessibilidade.

    Assim, na hora de alugar um imóvel, verifique se tudo realmente funciona bem.

    Afinal, não é justo pagar um preço maior por itens que não atendem o que se dispõem a fazer.

    O que você está buscando este ano: comprar ou alugar um imóvel? É certo que isso depende do seu momento de vida.

    Você conhece as vantagens e desvantagens de cada uma dessas modalidades? Confira na entrevista realizada pelo Finance One.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?