Mais
    InícioNotíciasViagemBrasileiros no Japão: emissão de vistos cresce 145%

    Brasileiros no Japão: emissão de vistos cresce 145%

    0
    (0)

    Muitos brasileiros estão buscando novas oportunidades em outros países, e o motivo desse fluxo migratório é a crise econômica pela qual o país vem passando há alguns anos. O principal destino dos que estão saindo do Brasil é o Japão. De acordo com dados do Ministério das Relações Exteriores do Japão, compilados pelo Consulado Geral do Japão em São Paulo, de 2014 a 2016, o número de vistos emitidos brasileiros descendentes e cônjuges cresceu 145%.

    Brasileiros no Japão
    O número de vistos para brasileiros no Japão cresceu 145%

    Mas é importante ressaltar que esse números são para os brasileiros no Japão que são descendentes do país. Até porque o visto que está sendo emitido aqui no Brasil permite o trabalho somente para quem é filho e neto de japoneses, além dos companheiros e os dependentes.

    O crescimento dos brasileiros no Japão foi tão grande que somente em 2016 foram emitidos 11,5 mil vistos durante todo o ano.

    “Em termos gerais, descendentes de japoneses que pretendem permanecer no Japão a trabalho foram influenciados pela conjuntura econômica”, informou o consulado à Época Negócios.

    É importante lembrar que o crescimento de brasileiros no Japão acontece dez anos após a crise econômica mundial, quando muitas pessoas voltaram dos países em que moravam para o Brasil.

    Descendentes de outras gerações poderão solicitar o visto

    Se você é descendente de japoneses, porém não é filho nem neto de um, saiba que a partir de julho será possível solicitar o visto para trabalhar no país. Isso porque serão permitidos brasileiros no Japão que pertençam à quarta geração de descendentes.

    . Como planejar uma viagem internacional em 7 passos

    Essa geração é representada pelos bisnetos de japoneses. Mas para que essas pessoas possam entrar no Japão será preciso cumprir alguns critérios, sendo alguns deles:

    – Ter idade entre 18 e 30 anos;

    – Domínio básico da língua local (o consulado impõe que tenha a compreensão de cerca de 1.500 palavras);

    – Não ir acompanhado de familiares ou dependentes.

    Essas medidas poderão acarretar uma movimentação na economia de setores em que o Japão está incluído. Um exemplo é que a necessidade do conhecimento na língua local pode ocasionar um aumento da procura de cursos do idioma japonês para que os jovens possam realizar a migração.

    Além dessas medidas, já foi informado pelo consulado japonês que o tempo de permanência será de um ano. Havendo a possibilidade de ser renovado por mais cinco anos.

    Outra informação importante é que o total de vistos a serem emitidos, em todo o mundo, será de apenas 4 mil por ano.

    . 7 cidades baratas da Europa para viajar em 2018

    Outros motivos que levaram os brasileiros a saírem do Brasil e irem para o Japão foram o desemprego, a violência, melhores condições de vida e até mesmo a busca por novas oportunidades tanto na vida profissional quanto pessoal.

    Brasileiros no Japão em 5º lugar no número de imigrantes

    O Ministério da Justiça havia divulgado em março deste ano que o número de imigrantes residentes no Japão até dezembro do ano passado era de 2.561.848 pessoas. O que ocasionou um aumento de 7,6% em relação ao ano de 2016.

    Somente de brasileiros no Japão houve um crescimento de 5,8%, porém a população brasileira no país não chegou a 200 mil.

    Em 2016, o número de cidadãos brasileiros era de 191.362 pessoas. Sendo a maioria com visto permanente: 112.876 pessoas, o que representa 59%.

    As maiores populações de imigrantes no Japão

    De acordo com os dados divulgados, as maiores comunidades no Japão são de pessoas vindas dos países da Ásia. Brasil e Estados Unidos são os únicos de outro continente.

    1) China:  730,890

    2) Coreia do Sul: 450.663

    3) Vietnã: 262.405

    4) Filipinas: 260.553

    5) Brasil: 191.362

    6) Nepal: 80.038

    7) Tailândia: 56.724

    8) Estados Unidos: 55.713

    9) Tailândia: 50.179

    10) Indonésia: 49.982

    As cidades que mais recebem estrangeiros no Japão são: Tóquio, Aichi, Osaka e Kanagawa. Isso se dá pelo fato de serem os locais que oferecem um maior número de vagas de emprego, além da oferta de faculdades e escolas para estudantes.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasViagemBrasileiros no Japão: emissão de vistos cresce 145%

    Brasileiros no Japão: emissão de vistos cresce 145%

    0
    (0)

    Muitos brasileiros estão buscando novas oportunidades em outros países, e o motivo desse fluxo migratório é a crise econômica pela qual o país vem passando há alguns anos. O principal destino dos que estão saindo do Brasil é o Japão. De acordo com dados do Ministério das Relações Exteriores do Japão, compilados pelo Consulado Geral do Japão em São Paulo, de 2014 a 2016, o número de vistos emitidos brasileiros descendentes e cônjuges cresceu 145%.

    Brasileiros no Japão
    O número de vistos para brasileiros no Japão cresceu 145%

    Mas é importante ressaltar que esse números são para os brasileiros no Japão que são descendentes do país. Até porque o visto que está sendo emitido aqui no Brasil permite o trabalho somente para quem é filho e neto de japoneses, além dos companheiros e os dependentes.

    O crescimento dos brasileiros no Japão foi tão grande que somente em 2016 foram emitidos 11,5 mil vistos durante todo o ano.

    “Em termos gerais, descendentes de japoneses que pretendem permanecer no Japão a trabalho foram influenciados pela conjuntura econômica”, informou o consulado à Época Negócios.

    É importante lembrar que o crescimento de brasileiros no Japão acontece dez anos após a crise econômica mundial, quando muitas pessoas voltaram dos países em que moravam para o Brasil.

    Descendentes de outras gerações poderão solicitar o visto

    Se você é descendente de japoneses, porém não é filho nem neto de um, saiba que a partir de julho será possível solicitar o visto para trabalhar no país. Isso porque serão permitidos brasileiros no Japão que pertençam à quarta geração de descendentes.

    . Como planejar uma viagem internacional em 7 passos

    Essa geração é representada pelos bisnetos de japoneses. Mas para que essas pessoas possam entrar no Japão será preciso cumprir alguns critérios, sendo alguns deles:

    – Ter idade entre 18 e 30 anos;

    – Domínio básico da língua local (o consulado impõe que tenha a compreensão de cerca de 1.500 palavras);

    – Não ir acompanhado de familiares ou dependentes.

    Essas medidas poderão acarretar uma movimentação na economia de setores em que o Japão está incluído. Um exemplo é que a necessidade do conhecimento na língua local pode ocasionar um aumento da procura de cursos do idioma japonês para que os jovens possam realizar a migração.

    Além dessas medidas, já foi informado pelo consulado japonês que o tempo de permanência será de um ano. Havendo a possibilidade de ser renovado por mais cinco anos.

    Outra informação importante é que o total de vistos a serem emitidos, em todo o mundo, será de apenas 4 mil por ano.

    . 7 cidades baratas da Europa para viajar em 2018

    Outros motivos que levaram os brasileiros a saírem do Brasil e irem para o Japão foram o desemprego, a violência, melhores condições de vida e até mesmo a busca por novas oportunidades tanto na vida profissional quanto pessoal.

    Brasileiros no Japão em 5º lugar no número de imigrantes

    O Ministério da Justiça havia divulgado em março deste ano que o número de imigrantes residentes no Japão até dezembro do ano passado era de 2.561.848 pessoas. O que ocasionou um aumento de 7,6% em relação ao ano de 2016.

    Somente de brasileiros no Japão houve um crescimento de 5,8%, porém a população brasileira no país não chegou a 200 mil.

    Em 2016, o número de cidadãos brasileiros era de 191.362 pessoas. Sendo a maioria com visto permanente: 112.876 pessoas, o que representa 59%.

    As maiores populações de imigrantes no Japão

    De acordo com os dados divulgados, as maiores comunidades no Japão são de pessoas vindas dos países da Ásia. Brasil e Estados Unidos são os únicos de outro continente.

    1) China:  730,890

    2) Coreia do Sul: 450.663

    3) Vietnã: 262.405

    4) Filipinas: 260.553

    5) Brasil: 191.362

    6) Nepal: 80.038

    7) Tailândia: 56.724

    8) Estados Unidos: 55.713

    9) Tailândia: 50.179

    10) Indonésia: 49.982

    As cidades que mais recebem estrangeiros no Japão são: Tóquio, Aichi, Osaka e Kanagawa. Isso se dá pelo fato de serem os locais que oferecem um maior número de vagas de emprego, além da oferta de faculdades e escolas para estudantes.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?