Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Como funciona o visto de investidor nos EUA

Escrito por: Rafael Massadar em 25 de setembro de 2019

O visto de investidor nos EUA é disputado por diversos brasileiros. Lançado em 1990, o visto EB-5 concede o “Green Card” àqueles que realizarem aplicações que gerem empregos nos Estados Unidos.

Entre 2014 e 2018, a quantidade de vistos EB-5 concedidos a brasileiros aumentou mais de 1.000%.

visto de investidor nos EUA

O investimento poder ser feito em um negócio próprio ou com o incentivo para a construção de um empreendimento. No entanto, o “sonho americano” vai ficar mais caro.

O direito de emigrar legalmente para os EUA como investidor ficará 80% mais caro a partir do mês de novembro. O preço mínimo para a obtenção do EB-5 saltará de R$ 2 milhões (US$ 500 mil) para R$ 3,6 milhões (US$ 900 mil).

Para os investidores que optarem por fazer o investimento em áreas mais nobres dos Estados Unidos, como Manhattan e Miami, o valor inicial também aumentou. Pulou de R$ 4 milhões (US$ 1 milhão) para R$ 7,2 milhões (US$ 1.8 milhão).

Como conseguir o visto de investidor nos EUA?

Há quatro etapas principais no processo de petição do visto EB-5, o visto de investidor nos EUA. Primeiramente, os requerentes têm que localizar o projeto comercial nos EUA no qual eles gostariam de investir.

Em seguida, é necessário fazer o investimento de capital necessário no negócio escolhido e dar entrada na petição I-526. Depois, o requerente deverá obter sua residência permanente condicional.

Isso lhe permitirá mudar-se para os Estados Unidos para supervisionar o seu investimento pelos próximos dois anos.

Os aplicantes recebem dois anos de residência condicional após a aprovação do formulário I-485. Isso acontece caso o investidor já esteja nos EUA com um status válido de não-imigrante ou pela petição DS-230, se o investidor estiver fora dos EUA.

Finalmente, o requerente terá que provar que cumpriu com sucesso todos os requisitos do programa EB-5. Isso deve ser feito através do preenchimento e envio da petição I-829, ao final de mais dois anos.

Os investidores EB-5 recebem residência permanente incondicional após aprovação da petição I-829.

Outros 5 países que dão visto permanente para investidores

Canadá

O Canadá vem se tornando um país atrativo para investidores tanto quanto os EUA. O país possui um programa de imigração voltado para este público.

Para se candidatar ao programa de investidor canadense, é necessário ter um patrimônio de, pelo menos, 1,6 milhão de dólares canadenses. Contudo, deve-se comprovar que eles foram obtidos legalmente.

Além disso, é preciso investir, ao menos, 800 mil dólares na economia do país.

Portugal

Existem milhares de brasileiros em Portugal investindo no país europeu. A maioria usa o chamado Regime Especial de Autorização de Residência para Atividade de Investimento.

Essa modalidade talvez seja mais disputada que o visto de investidor nos EUA.

Para isso, é necessária a transferência de capitais no montante igual ou superior a 1 milhão de euros ou a criação de, ao menos, 10 postos de trabalho.

Outra opção é investir na compra de um imóvel de, pelo menos, 500 mil euros no país. Sendo que este investimento pode cair para até 350 mil, caso o imóvel esteja em área de interesse de recuperação.

Após cinco anos com o visto de residência, os investidores podem pedir um visto definitivo. E após seis anos, aplicar para a cidadania portuguesa.

Reino Unido

Investir na Inglaterra não é uma atividade muito fácil. No entanto, é possível.

Para começar, é necessário desembolsar pelo menos 2 milhões de libras, investidos em fundos do país, e ser maior de 18 anos.

Os ingleses também são rigorosos em relação à origem dos recursos. Assim, é necessário fornecer detalhes sobre a origem do dinheiro e abrir uma conta bancária no país.

De acordo com o consulado britânico, a análise do pedido leva em torno de um mês.

Espanha

Vigente desde 2013, o visto espanhol pode ser obtido em até dez dias. Isso acontece se o estrangeiro comprovar possuir um investimento no país de, pelo menos, 500 mil euros, livres de impostos.

Por exemplo, por meio da compra de um imóvel.

Há outras alternativas, como possuir, pelo menos, 2 milhões de euros em títulos da dívida pública espanhola ou 1 milhão em ações de capital espanhol.

Malta

Para a obtenção de visto de residência na ilha de Malta, é necessário um investimento de 350 mil euros em imóveis e 150 mil euros em investimentos financeiros. No entanto, os candidatos ao visto também precisam atender algumas regras.

Uma delas é estabelecer residência efetiva no país por até 12 meses antes da concessão do visto permanente.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Treasuries americanos são conhecidos como os títulos mais seguros do mundo
Bolsa de valores
3 investimentos que prometem boa rentabilidade em 2019
Selic
Taxa-Selic