Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Caí na malha fina do IR 2018, e agora?

Escrito por: Priscila Gomes em 17 de dezembro de 2018

Que a declaração do Imposto de Renda é uma obrigação para pessoas físicas e jurídicas todo mundo sabe. Só que no último dia 10, a Receita liberou o sétimo e último lote para consulta. Então, se você caiu na malha fina do IR 2018, veja o que fazer.

O lote disponível é de restituição do Imposto de Renda 2018, mas também há restituições residuais dos anos de 2008 a 2017. O crédito bancário será realizado nesta segunda, dia 17 de dezembro. Para confirmar sua declaração, acesse o site da Receita ou ligue para o 146.

Caí na malha fina do IR 2018, e agora?

O que significa “cair na malha fina”

Andar na lei também significa evitar cair da malha fina do Imposto de Renda. O termo é usado para nomear o processo de verificação dos dados informados à Receita Federal. A Receita é o órgão responsável por receber as declarações de imposto, verificar e recolher – ou restituir – o Imposto de Renda.

A “malha fina” é como se fosse uma peneira, na qual os dados irregulares ficam retidos. Cair na malha fina significa, portanto, que os dados enviados pelo contribuinte não batem com a verificação realizada pela Receita.

É comum que muitas pessoas mintam na declaração se aproveitando para informar valores parciais ou, até mesmo, já pensando no dinheiro da restituição. E é exatamente por estes motivos que se fez necessário a verificação de dado por dado pelo órgão.

12 motivos para cair na malha fina

As principais causas que fazem com que o brasileiro caia na malha fina do IR 2018 são:

1. Não colocar recebimentos de fontes extras (aluguel ou bens móveis);

2. Colocar valores de rendimentos tributáveis diferentes dos informados pelas empresas, bancos e outros;

3. Não incluir rendimentos de dependentes;

4. Lançar despesas médicas diferentes ou gastos com saúde que não podem ser deduzidos;

5. Colocar gastos dos filhos duas vezes pelo pai e mãe;

6. Lançar rendimentos de aposentadoria ou pensão como isentos fora das regras;

7. Ocultar rendimentos recebidos;

8. Deduzir contribuições para uma previdência na ficha;

9. Não preencher a ficha de capital quando vendeu algum bem;

10. Não atualizar valor de bens como casas e carros;

11. Não preencher a ficha de ganhos de renda desembolsados pela Bolsa de Valores ou outros investimentos;

12. Omissão do recebimento de pensão alimentícia.

Por isso, fique atento após enviar a declaração. O ideal é não confiar cegamente em algum profissional ou parente para fazer a sua declaração de Imposto de Renda.

Mesmo que seja realizada por contadores, os erros podem acontecer. Busque informações, pesquise e tire suas dúvidas para ter a certeza que a sua declaração não ficou retida e caiu na malha fina do IR 2018.

Caí na malha fina do IR 2018, e agora?

Como consultar o último lote do IR

As consultas ao sétimo e último lote do Imposto de Renda de Pessoas Físicas de 2018 podem ser feitas pelo site da Receita Federal. É possível fazer a consulta pelo aplicativo (para smartphones e tablets).

É simples: quem não aparecer em um dos sete lotes regulares já divulgados está automaticamente na malha fina do Leão. O quanto antes a verificação for feira, melhor o prazo para corrigir o problema e evitar uma intimação da Receita, podendo receber até uma multa.

Para ter acesso, entre no Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC). Caso ainda não tenha o código de acesso, clique aqui para criar um código e senha para poder acessar o sistema.

Quando, finalmente, estiver na home do e-CAC, clique em ““Declarações e Demonstrativos” e em “Extrato do Processamento da DIRPF”. Pronto! Se tiver algum tipo de pendência simples que pode ser feita online, vá em “Serviços” e faça a retificação por conta própria.

Após alguns dias, acesse o site novamente e confira se a pendência foi resolvida. Se sua situação não puder ser resolvida pela internet, será necessário enviar uma declaração retificadora o quanto antes. Se for convocado pela Receita Federal, o contribuinte não pode mais retificar a declaração e pode receber uma multa.

Como sair da malha fina

Se no seu caso nenhum erro foi cometido e mesmo assim você caiu na malha fina, procure a Receita Federal. Agende um atendimento em uma agência da Receita para esclarecer e apresentar todos os documentos de comprovação das informações já declaradas no Imposto de Renda.

De acordo com a Receita, quem entende que não há inconsistência ou omissão na declaração, pode aguardar a chamada do Fisco para apresentar os documentos, não sendo necessário enviar a declaração retificadora.

Para os que não desejam aguardar a notificação do órgão, o agendamento para as declarações do exercício 2018 pode ser feito a partir de janeiro de 2019. O contribuinte só sai da malha fina quando a situação for resolvida. Após isso, se tiver direito, será incluído nos lotes residuais dos que poderão receber a restituição do Imposto de Renda.

Você tem alguma dúvida em relação à malha fina do IR 2018? Conte para nós nos comentários!

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

InDriver
Carência no plano de saúde: o que é e como funciona
abrir conta para filhos
falar de dinheiro em casa
consórcio-Yamaha