Caí na malha fina do IR 2018, e agora? | FinanceOne

Caí na malha fina do IR 2018, e agora?

Escrito por: Priscila Gomes em 17 de dezembro de 2018

Que a declaração do Imposto de Renda é uma obrigação para pessoas físicas e jurídicas todo mundo sabe. Só que no último dia 10, a Receita liberou o sétimo e último lote para consulta. Então, se você caiu na malha fina do IR 2018, veja o que fazer.

O lote disponível é de restituição do Imposto de Renda 2018, mas também há restituições residuais dos anos de 2008 a 2017. O crédito bancário será realizado nesta segunda, dia 17 de dezembro. Para confirmar sua declaração, acesse o site da Receita ou ligue para o 146.

Caí na malha fina do IR 2018, e agora?

O que significa “cair na malha fina”

Andar na lei também significa evitar cair da malha fina do Imposto de Renda. O termo é usado para nomear o processo de verificação dos dados informados à Receita Federal. A Receita é o órgão responsável por receber as declarações de imposto, verificar e recolher – ou restituir – o Imposto de Renda.

A “malha fina” é como se fosse uma peneira, na qual os dados irregulares ficam retidos. Cair na malha fina significa, portanto, que os dados enviados pelo contribuinte não batem com a verificação realizada pela Receita.

É comum que muitas pessoas mintam na declaração se aproveitando para informar valores parciais ou, até mesmo, já pensando no dinheiro da restituição. E é exatamente por estes motivos que se fez necessário a verificação de dado por dado pelo órgão.

12 motivos para cair na malha fina

As principais causas que fazem com que o brasileiro caia na malha fina do IR 2018 são:

1. Não colocar recebimentos de fontes extras (aluguel ou bens móveis);

2. Colocar valores de rendimentos tributáveis diferentes dos informados pelas empresas, bancos e outros;

3. Não incluir rendimentos de dependentes;

4. Lançar despesas médicas diferentes ou gastos com saúde que não podem ser deduzidos;

5. Colocar gastos dos filhos duas vezes pelo pai e mãe;

6. Lançar rendimentos de aposentadoria ou pensão como isentos fora das regras;

7. Ocultar rendimentos recebidos;

8. Deduzir contribuições para uma previdência na ficha;

9. Não preencher a ficha de capital quando vendeu algum bem;

10. Não atualizar valor de bens como casas e carros;

11. Não preencher a ficha de ganhos de renda desembolsados pela Bolsa de Valores ou outros investimentos;

12. Omissão do recebimento de pensão alimentícia.

Por isso, fique atento após enviar a declaração. O ideal é não confiar cegamente em algum profissional ou parente para fazer a sua declaração de Imposto de Renda.

Mesmo que seja realizada por contadores, os erros podem acontecer. Busque informações, pesquise e tire suas dúvidas para ter a certeza que a sua declaração não ficou retida e caiu na malha fina do IR 2018.

Caí na malha fina do IR 2018, e agora?

Como consultar o último lote do IR

As consultas ao sétimo e último lote do Imposto de Renda de Pessoas Físicas de 2018 podem ser feitas pelo site da Receita Federal. É possível fazer a consulta pelo aplicativo (para smartphones e tablets).

É simples: quem não aparecer em um dos sete lotes regulares já divulgados está automaticamente na malha fina do Leão. O quanto antes a verificação for feira, melhor o prazo para corrigir o problema e evitar uma intimação da Receita, podendo receber até uma multa.

Para ter acesso, entre no Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC). Caso ainda não tenha o código de acesso, clique aqui para criar um código e senha para poder acessar o sistema.

Quando, finalmente, estiver na home do e-CAC, clique em ““Declarações e Demonstrativos” e em “Extrato do Processamento da DIRPF”. Pronto! Se tiver algum tipo de pendência simples que pode ser feita online, vá em “Serviços” e faça a retificação por conta própria.

Após alguns dias, acesse o site novamente e confira se a pendência foi resolvida. Se sua situação não puder ser resolvida pela internet, será necessário enviar uma declaração retificadora o quanto antes. Se for convocado pela Receita Federal, o contribuinte não pode mais retificar a declaração e pode receber uma multa.

Como sair da malha fina

Se no seu caso nenhum erro foi cometido e mesmo assim você caiu na malha fina, procure a Receita Federal. Agende um atendimento em uma agência da Receita para esclarecer e apresentar todos os documentos de comprovação das informações já declaradas no Imposto de Renda.

De acordo com a Receita, quem entende que não há inconsistência ou omissão na declaração, pode aguardar a chamada do Fisco para apresentar os documentos, não sendo necessário enviar a declaração retificadora.

Para os que não desejam aguardar a notificação do órgão, o agendamento para as declarações do exercício 2018 pode ser feito a partir de janeiro de 2019. O contribuinte só sai da malha fina quando a situação for resolvida. Após isso, se tiver direito, será incluído nos lotes residuais dos que poderão receber a restituição do Imposto de Renda.

Você tem alguma dúvida em relação à malha fina do IR 2018? Conte para nós nos comentários!

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

carros que mais desvalorizaram
cartão de crédito
falar de dinheiro em casa
Homem mexendo no celular para consultar as plataformas de afiliados