InícioNotíciasInvestimentosCDB ou CDI: saiba qual é a diferença entre eles

CDB ou CDI: saiba qual é a diferença entre eles

Tempo de leitura: 3 minutos
()

Quem entra para o mercado financeiro precisa conhecer bem os investimentos antes de começar a aplicar o dinheiro. Por isso, hoje o FinanceOne vai te explicar a diferença de dois investimentos de renda fixa, CDB ou CDI: qual escolher?

E uma dúvida muito comum que os investidores iniciantes possuem é a diferença entre essas duas siglas. Mas por que isso acontece? Por conta dos nomes parecidos que acabam gerando uma pequena confusão.

É muito importante saber a diferença desses dois investimentos para saber qual é a melhor aplicação a ser realizada, de acordo com as suas necessidades. E como fazer isso? Estudando e pesquisando sobre CDB e CDI.

CDB ou CDI: saiba o que é cada um dos investimentos

O CDB, ou Certificado de Depósito Bancário, é um investimento comercializado pelas instituições bancárias. Sendo assim, são títulos emitidos pelos bancos para captar dinheiro.

A aplicação funciona da seguinte forma: você empresta dinheiro para o banco e essa transação é emitida como um CDB com todos os dados da operação. E são os juros deste empréstimo que é o seu rendimento.

Por ser um investimento de renda fixa, é possível saber as condições do rendimento na hora da aplicação. 

Já o CDI, ou Certificado de Depósito Interbancário, é o empréstimo entre as próprias instituições financeiras. Vale ressaltar que este indicador acontece somente entre os bancos. Mas por que você precisa conhecer o CDI?

+ CDI e Selic: conheça a diferença e relação entre as taxas

Simplesmente porque ele é o guia de rendimento do Certificado de Depósito Bancário. Além disso, o CDI tem uma variação própria que acontece de acordo com a procura do mercado.

Homem escrevendo em um papel com gráficos
É comum os investidores confundirem CDB e o CDI

Mas por que os bancos emprestam dinheiro uns para os outros? Porque de acordo com uma lei, as instituições financeiras são obrigadas a encerrar o dia sempre com o caixa positivo.

Agora se o banco não tem dinheiro para fechar o dia no positivo, é preciso pegar dinheiro emprestado com outra instituição financeira. E a taxa de juros desses empréstimos se chama taxa DI (conhecida popularmente como CDI).

Quais são as características de CDB ou CDI?

Agora que você já sabe o que é cada um, o FinanceOne separou algumas características de CDB e CDI que tornam mais fácil conhecer a fundo os créditos.

Além disso, saber tais características pode ser a oportunidade de conseguir diferenciar cada uma delas e escolher a melhor para o seu perfil de investidor. Por isso, confira:

CDB

-> Custos

Não há taxas para aplicação no CDB. Nesse investimento há incidência de Imposto de Renda e de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

-> Riscos 

Baixo risco – renda fixa 

-> Liquidez

Pode ser com ou sem liquidez diária. Isto é, resgate a qualquer momento ou apenas no vencimento.

Além disso, a liquidez dos CDBs pode ser variável e, por isso, os investidores devem ficar sempre atentos.

-> Outros

IOF é progressiva e cobrada se o resgate for feito nos primeiros 30 dias

O Imposto de Renda é progressivo. Ou seja, quanto maior o período de investimento, menor a alíquota de Imposto de no momento de resgate.

CDI

O CDI tem características bem parecidas com o CDB.

São bem similares, podendo se diferenciar quanto à negociação restrita ao mercado bancário, já que sua principal função é transferir recursos de um banco para o outro.

CDB é seguro?

Você vai sempre encontrar por aí perguntas e questionamento sobre a segurança dos créditos, principalmente em virtude dos riscos que apresentam. Mas, será que o CDB é seguro?

A resposta é que os CDBs são aplicações de renda fixa. Por isso, quando você contrata um CDB, dá para saber quanto ele vai render e como esse rendimento é calculado.

+CDB ou Tesouro Direto: saiba qual é o melhor para investir

É preciso saber, ainda, que não existe um grande risco em investir em algo que rende hoje e gera prejuízo no futuro, já que isso pode acontecer em todas as ações e modelos de investimentos.

Além disso, junto com a segurança da própria renda fixa, tem ainda o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) – que funciona como uma entidade privada sem fins lucrativos, protegendo o dinheiro de quem investe.

Este conteúdo te ajudou? Então continue lendo e acompanhando o FinanceOne para saber tudo sobre investimentos e o mercado financeiro.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 3 minutos
Juliana Favorito
Jornalista apaixonada em escutar e escrever histórias, mas que também tem uma queda pelo Marketing Digital. Com experiência em redação, social mídia e marketing ela gosta de sempre estar atualizada sobre a área da comunicação. E como uma boa carioca, não dispensa uma praia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui