Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Como a alta do dólar vai impactar seu bolso e investimento?

Escrito por: Rafael Massadar em 27 de novembro de 2019

A alta do dólar vai impactar o seu bolso e o seu investimento. Isso porque a moeda recentemente bateu o recorde nominal histórico sobre o real.

A moeda norte-americana está cotada acima dos R$ 4,20. Veja a cotação diária do dólar!

O avanço do dólar, nas últimas semanas, acontece em meio as incertezas em torno das negociações comerciais entre a China e os Estados Unidos.

Um imbróglio que se arrasta desde o começo de 2018. Aliado a isso, ocorre a frustração do mega leilão do Pré-sal e turbulência política na América do Sul.

Alta do Dólar
A cotação do dólar tem operado em alta no Brasil

Como a alta do dólar impacta a vida do brasileiro?

Um dos principais impactos da alta do dólar é que os produtos importados devem ficar mais caros. No entanto, não são os únicos.

As viagens internacionais também. Afinal, o dólar para o turismo seguiu a alta.

Além da compra da moeda, as hospedagens e as passagens aéreas passam a custar mais para quem pretende viajar.

1 – Alta da inflação

Em meio à queda do real, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, acredita que a desvalorização da moeda brasileira não esteja apresentando qualquer impacto sobre a inflação.

O cenário mostra, em geral, que os brasileiros das classes mais baixas são os primeiros a sentir os impactos da alta do dólar. Uma vez que puxam a inflação do país para cima.

Isso acontece porque boa parte das matérias-primas brasileiras são importadas. E, como consequência da alta do dólar, diversos itens do cotidiano sofrem aumento de preço.

É o caso da gasolina, pão e até mesmo macarrão. Os itens que são produzidos dentro do país também sofrem um acréscimo. Como por exemplo, o café, soja, açúcar, carne e milho.

Com o dólar em alta, vender o produto mais caro dentro do próprio Brasil faz com que o produtor receba mais por ele do que ao exportá-lo.

Contudo, é claro que há também um aumento nas exportações, o que auxilia no equilíbrio da balança comercial para o País.

2 – Encarecimento de viagens ao exterior

Com o dólar em alta, este tipo de viagem fica ainda mais cara. Portanto, a possibilidade de que ela realmente aconteça se torna menor.

Qual a influência nos seus investimentos?

A poupança, investimento mais popular, não sofre consequências diretas com a variação do dólar.

No entanto, isso não quer dizer que ela seja uma boa aplicação para quem pretende lucrar com o dinheiro investido. Pelo contrário, uma vez que seus rendimentos são mínimos.

Contudo, já quem investe em fundos cambiais, por exemplo, é afetado diretamente. Esse tipo de investimento geralmente tem rendimento prefixado, somado à variação cambial.

Isso significa que quando o dólar cai, o fundo tende a perder rentabilidade. A Renda Fixa também é impactada, ainda que não diretamente.

Quando o dólar está mais baixo, por exemplo, a inflação tende a ficar mais controlada. Com isso, a expectativa de juros cai, afetando negativamente a rentabilidade de aplicações como CDB, Tesouro Selic.

Além do Tesouro IPCA+, LCI, LCA, entre outros. Porém, o contrário ocorre com os ativos prefixados, como o Tesouro Prefixado ou mesmo CDBs prefixados.

Essas aplicações continuam pagando sempre o mesmo rendimento, mesmo que o dólar caia. Por outro lado, deixam de se beneficiar na subida do dólar e das taxas de juros.

Quem investe na bolsa de valores, como fica?

Os investidores que negociam ações também percebem o impacto da variação do dólar. Porém, as consequências nem sempre são óbvias.

De modo geral, quando o dólar cai e a economia brasileira ganha força, há uma certa tendência de que os papéis das empresas nacionais apresentem melhor desempenho.

Isso, porém, não é regra. As companhias exportadoras, por exemplo, costumam sofrer nesses momentos de queda da moeda americana.

Por outro lado, empresas importadoras tendem a se beneficiar da queda do dólar e sofrer com as altas.

Já os fundos multimercados muitas vezes são procurados pelos investidores que querem se proteger nos diversos cenários.

Esses fundos possuem uma variedade grande de ações, títulos públicos, moedas e commodities.

Seu objetivo é render mais que a Renda Fixa e sofrer menos com a variação do cenário econômico, incluindo a variação do dólar.

Portanto, qual seria a boa notícia?

A moeda estrangeira em alta favorece as exportações. Portanto, os produtos brasileiros vendidos no exterior ficam mais competitivos e mais baratos nos países onde estão sendo vendidos.

A longo prazo, essas companhias podem investir mais e aumentar as contratações.

A alta do dólar também favorece as empresas de turismo doméstico. Ou seja, empresas que vendem para o mercado interno.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

criptomoedas
Avaliar a liquidez do investimento é importante para saber o prazo que poderá resgatar os lucros
investir no Tesouro Direto
empréstimo
Rendimento da poupança e outros detalhes desse investimento