Início Notícias Carreiras 15 dicas para arrumar emprego pelo LinkedIn

15 dicas para arrumar emprego pelo LinkedIn

5
(1)

Arrumar emprego, hoje, é a meta de muitas pessoas. Crise, desemprego e portas se fechando assombram milhões de trabalhadores pelo país. Mas, na era da tecnologia, um recurso se mostra bem interessante: o LinkedIn.

Por isso, separamos 15 dicas para arrumar emprego pela rede social. Você ainda não tem um perfil lá? Ou ainda subestima o poder do LinkedIn? Saiba que você pode conseguir boas vagas se souber explorar todos os recursos da plataforma.

Com ela, é possível trabalhar seu networking, ampliar sua rede de contatos e conseguir boas indicações. É hora de começar a aproveitar grandes oportunidades no LinkedIn. Vamos lá?

LinkedIn é plataforma eficaz para conseguir um emprego

A rede social LinkedIn

Você sabia que o LinkedIn é a maior plataforma de publicações profissionais do mundo? A rede social voltada para negócios foi fundada em dezembro de 2002. Mas, foi lançada apenas em 5 de maio de 2003.

O LinkedIn é semelhante a uma rede de relacionamentos, utilizada principalmente por profissionais. Os perfis têm o objetivo de apresentar as aptidões, de forma que outros usuários da mesma empresa possam dar depoimentos, dando credibilidade às habilidades.

Confira, em números, a evolução da plataforma:

  • 2007: mais de 16 milhões de usuários registrados, 150 indústrias e mais de 400 regiões econômicas.
  • 2011: 33,9 milhões de visitantes únicos.
  • 2013: mais de 238 milhões de usuários.
  • 2015: mais de 347 milhões de usuários registrados em mais de 200 países.

O site está disponível em inglês, francês, alemão, italiano, português, espanhol, romeno, russo, turco e japonês.

Os países que mais utilizam são: Estados Unidos (84 milhões de usuários), Índia (21 milhões) e Brasil (15 milhões de usuários).

Em 13 de junho de 2016, a Microsoft adquiriu o Linkedin por US$26,2 bilhões, sendo a maior aquisição da marca.

Como conseguir emprego pelo LinkedIn

Os usuários publicam diariamente artigos e atualizações de seus perfis profissionais. Mas um dos recursos mais utilizados ultimamente é a busca por emprego pelo LinkedIn.

A ferramenta já é muito utilizada por recrutadores. Eles, além de postarem as vagas, usam a rede para analisar candidatos. O link direto do seu perfil no LinkedIn tornou-se obrigatório no currículo.

A plataforma já é considerada uma verdadeira “vitrine” de profissionais. Portanto, mãos à obra! Quer turbinar seu perfil? Confira 15 dicas para arrumar emprego pelo LinkedIn.

1. Mantenha um perfil completo e atualizado

Tire um dia com calma para completar seu perfil detalhadamente. Isso será importante na análise do recrutador. Mas, lembre-se: foque nas informações relevantes profissionalmente.

Confira um passo a passo para preencher corretamente os campos mais importantes:

Foto – Se possível, uma foto profissional e que traduza seu perfil. Mas, sempre, uma foto de boa qualidade. Perfil sem foto, jamais!

Cabeçalho – Resuma informações que traduzam seus objetivos profissionais. Uma boa dica é falar sobre as competências adquiridas ao longo da sua carreira. Mas, brevemente. O espaço é curto e você deve ser bem objetivo.

Resumo – Use a primeira pessoa e verbos ativos. Preencha com, no máximo, 300 palavras, focando em palavras-chave. Tente responder à pergunta: quem é você profissionalmente?

Experiências – Item muito importante, onde você vai listar os conhecimentos adquiridos em outros empregos. Descreva as funções que você ocupou, mas não se limite ao nome da empresa, cargo e período. Abuse de links, vídeos, infográficos e apresentações.

2. Siga as empresas de seu interesse

Assim como em outras redes, no LinkedIn você pode seguir as empresas. Dessa forma, acompanha publicações, incluindo vagas de emprego.

Diariamente, são publicadas milhares de vagas no LinkedIn. Quando você passa a seguir essas empresas, recebe automaticamente notificações sobre as publicações.

Além do mais, é uma maneira de estar antenado com o que acontece na empresa de seu interesse. O que pode ajudar em uma futura entrevista pessoal.

3. Otimize seu perfil para os motores de busca

Assim como na publicação de artigos em texto, o Google e outros mecanismos de busca varrem o conteúdo do LinkedIn. Usar palavras-chave pode fazer diferença na hora de encontrarem você pelas buscas.

Ao preencher seu perfil ou ao publicar conteúdo nessa rede social, tente usar as palavras-chave mais procuradas para aquele assunto. Otimize seus textos para ser achado!

4. Participe de grupos

Uma das funções dos grupos do LinkedIn é expor suas habilidades e competências. Quando se está buscando uma vaga de emprego, isso faz toda a diferença.

A exposição nos grupos deve ser parte da sua estratégia para ser visto. Além disso, nesses grupos são exibidas vagas postadas por participantes.

A ideia é participar sempre de grupos ligados à sua área de interesse. Participe debatendo assuntos profissionais e aumente suas chances de encontrar vagas de emprego.

5. Interaja com suas conexões

Diferentemente das outras redes sociais, no LinkedIn, muitas vezes, você cria uma conexão com quem nunca viu na vida. Não precisa ser seu amigo ou conhecido. A ideia é se relacionar com quem interessa profissionalmente.

Por isso, não deixe de interagir com sua rede de contatos. Dê os parabéns a conquistas como um cargo ou emprego novo. Curta e compartilhe artigos de que você goste. Não seja mais um perfil estático que apenas reproduz seu currículo no meio online.

6. Produza conteúdo

Poucos usam, mas há um recurso do LinkedIn muito bem visto por recrutadores e profissionais em geral. A produção de texto.

Com essa ferramenta de postagens, você pode transformar seu perfil em um blog profissional. Faça posts sobre a sua área de atuação e conquiste autoridade e reconhecimento das suas conexões.

Assim você poderá ser encontrado pelo que escreve, por sua opinião, por seu conhecimento. Mas, importante: nada de falar sobre a vida pessoal!

7. Organize sua busca

Para arrumar emprego pelo LinkedIn você precisa de estratégia. Tanto na hora de formatar seu perfil quanto na hora da busca.

Além disso, depois da pesquisa, você pode gravar os resultados e configurar o LinkedIn para enviar um e-mail quando for publicada uma nova vaga de emprego que se encaixe nos mesmos filtros.

A plataforma oferece várias opções de pesquisa. Confira alguns filtros de busca:

  • Localização da vaga;
  • Empresa que contrata;
  • Segmento de atuação;
  • Data de publicação da vaga;
  • Remuneração oferecida;
  • Palavras-chave.

8 – Tenha perfis em mais de um idioma

Não se limite à criação de uma única página em português. Crie o seu perfil em outros idiomas. Porém sempre usando uma mesma URL.

O próprio LinkedIn tem uma ferramenta útil para isso. Clique na seta ao lado do botão “ver perfil como” e escolha a opção “criar perfil em outro idioma”. Feito isso, é só traduzir as informações.

9 – Inclua trabalhos voluntários no perfil

Incluir os trabalhos voluntários no perfil do LinkedIn é uma forma de apresentar seus valores pessoais aos recrutadores.

O voluntariado é tão importante quanto à experiência formal no mercado de trabalho. Você também pode aproveitar esse espaço para incluir as causas que apoia.

10 – Nada de falar sobre a vida pessoal

Baixe o app do LinkedIn para não perder nenhuma vaga

Deixe para falar sobre a vida pessoal no Facebook, Twitter ou Instagram. O LinkedIn é uma rede social exclusiva para a vida profissional.

11 – Olhe o e-mail

Fique de olho no seu e-mail constantemente. O Linkedin pode enviar oportunidades para o seu e-mail de acordo com o perfil cadastrado.

A plataforma faz uma filtragem e envia a você uma oportunidade que encaixe com o que foi cadastrado na sua conta.

Não deixe passar uma oportunidade pelo simples fato de não estar conectado.

O correto é entrar no e-mail, pelo menos, três vezes ao dia. Para não correr esse risco, cadastre suas principais contas em seu celular. Baixe os aplicativos do Linkedin e da sua conta de e-mail. Além disso, ative as notificações.

12. Use o espaço do título com saberia

Assim como na maioria das redes sociais, no LinkedIn você pode alterar o título do perfil. Tente torná-lo o mais notável possível, como se fosse uma manchete. Lembre-se que o espaço disponível é de 120 caracteres.

Quem está procurando por emprego, deve incluir as seguintes informações:

-> Área de especialidade;
-> Tempo de experiência e;
-> Disponibilidade.

13. Dê uma atenção especial no resumo

O resumo da plataforma deve ser capaz de responder a seguinte pergunta: “quem é você profissionalmente?”

Por isso, elabore um texto com no máximo 300 palavras, explicando de forma resumida a sua trajetória profissional, em primeira pessoa. Não esqueça de incluir palavras-chave para você ser achado no campo de busca.

Essa parte do LinkedIn é onde você pode contar detalhes sobre a sua carreira. Descreva os seus trabalhos realizado, fale sobre as conquistas e mostre quais são as suas áreas de interesse.

14. Solicite recomendações

Tenha em mente que os recrutadores querem saber o que os outros pensam a respeito do seu trabalho.

Por isso, é importante ter recomendações e você pode solicitar de ex-colegas e ex-supervisores das empresas que você trabalhou anteriormente.

15. Faça uma lista com as suas habilidades

É muito importante que você preencha corretamente a parte de “Habilidades e Conhecimentos”. Isso fará toda a diferença no seu perfil. Isso porque é justamente nessa seção que o recrutador descobre o que você pode e sabe fazer.

Somente no LinkedIn são mais de 45 habilidades para você escolher e deixar o seu perfil mais completo. Por isso, use e abuse delas.

Erros de quem procura emprego pelo Linkedin

Já ficou claro que o Linkedin é uma excelente forma de conseguir um emprego. É uma rede social especializada, que turbina o seu perfil e o adequa de uma forma dinâmica e atraente.

Mas, é preciso saber usá-lo. Muita gente comete erros básicos e pontuais que podem comprometer aquela sonhada vaga de emprego.

Entre os principais erros cometidos está o envio de mensagens genéricas. As empresas costumam receber muitas mensagens de candidatos, na qual fica claro que foi dado o famoso ‘ctrl c + ctrl v’.

É muito importante elaborar uma mensagem de acordo com o perfil da empresa. Outro erro cometido é não pesquisar sobre a empresa ou olhar o perfil do recrutador.

Essa é uma dica muito importante, principalmente se você conhece pouco sobre a empresa. Os dois principais pontos que podem eliminar um candidato são a exposição elevada e acúmulo de mentiras no perfil ou mensagem.

É preciso ser claro, porém sincero. Não omita e nem minta nenhuma informação. Se a vaga pede, informe. Além disso, cuidado com tudo o que você posta, curte e compartilha.

Agora que você já conferiu todas as dicas, que tal rever seu perfil no LinkedIn e turbinar seu currículo online?

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Redação
O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Auxílio emergencial: confira calendário para os reavaliados

O Ministério da Cidadania publicou nesta sexta-feira, 27, um novo calendário de pagamento para as parcelas do auxílio emergencial. Este calendário é...

4 carreiras promissoras no setor de beleza para 2021

O segmento da beleza não para de crescer no Brasil. Nosso país, por exemplo, é considerado o terceiro maior mercado consumidor do...

Nubank x Inter: compare os cartões sem anuidade

Os cartões sem anuidade estão ganhando cada vez mais espaço no mercado e no coração dos brasileiros. Com tantas opções pode ser...

Black Friday 2020: confira os melhores sites e ofertas

Você já se preparou para as ofertas da Black Friday 2020? Está com a lista de compras feita e separada para aproveitar...

5 dicas para saber se uma loja virtual é confiável

A pandemia da Covid-19 impulsionou o e-commerce e a Black Friday deve alavancar ainda mais as vendas online. Cerca de 80% dos...

Salário mínimo na Suíça chega a R$25 mil

Você já se perguntou quanto é o salário mínimo na Suíça, mesmo que seja só por curiosidade? Se a resposta é sim,...