Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisSaiba como funciona o refinanciamento de empréstimo

    Saiba como funciona o refinanciamento de empréstimo

    0
    (0)

    Levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aponta que o percentual de brasileiros com dívidas atingiu patamar de 67,3% em março deste ano. O que faz do refinanciamento de empréstimo uma necessidade para muitos.

    Publicidade

    Ainda segundo a CNC, a parcela das famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso – e que, portanto, permanecerão inadimplentes – manteve-se estável (10,5%) na passagem mensal. O indicador mostrou alta de 0,3 ponto percentual em relação a março do último ano.

    Aliado a isso, o desemprego no país alcança um novo recorde e atinge 13,4 milhões de brasileiros. O que, de acordo com especialistas, é reflexo da ausência de medidas capazes de conter o avanço do coronavírus.

    E, se você está em situação na qual seus ganhos estão quase que completamente comprometidos com o pagamento de dívidas, considere substituir dívidas caras e que comprometem muito da sua renda mensal, por dívidas mais baratas.

    Ou seja, com taxas de juros mais baixas e com parcelas que permitirão a você ter uma folga monetária no seu orçamento mensal.

    Reduza o valor da sua dívida

    Quem já passou por situações em que esteve endividado, sabe muito bem como isso pode tirar o sono à noite e como a sensação de quitar as dívidas é libertadora. Mas você sabe como tornar isso ainda melhor?

    Publicidade

    Uma boa maneira é o refinanciamento de empréstimo. Para isso, é necessário renegociar diretamente com o credor, em feirões para limpar o nome ou por portabilidade de uma instituição para outra.

    Você deve sempre buscar por canais oficiais para realizar a negociação. Para isso, basta ir na agência de seu banco ou contatar a empresa pelos canais de atendimento oficiais.

    Inicialmente, os bancos tentarão cobrar o valor total da dívida com juros. Entretanto, é possível insistir e conseguir condições melhores, que se adequem a sua realidade. Portanto, dite as regras da negociação.

    Portabilidade de crédito

    Ao contrário do refinanciamento de empréstimo, a portabilidade é a mudança de um contrato de crédito de uma instituição para outra. Ou seja, trata-se da chance de levar uma dívida de um banco para outro.

    Desde que – claro – você tenha condições melhores. Pode ser com juros menores ou mais prazo para pagar. Na prática, é a oportunidade de trocar uma dívida mais cara por outra mais barata.

    Publicidade
    refinanciamento de empréstimo
    Mesmo que consiga fazer o refinanciamento de empréstimo, reorganize suas finanças

    Além disso, o desejo de mudar de banco também pode vir por conta do atendimento. Nesse sentido, a portabilidade é um direito de todo brasileiro. E você pode solicitá-la a qualquer momento.

    Uma vez que os clientes podem pedir a portabilidade a qualquer instante, aumenta a concorrência entre os bancos. Por consequência, melhora a oferta de crédito e as condições para os bons pagadores.

    Para realizar a portabilidade da dívida basta solicitar ao novo banco o início do processo. Porém, é preciso ficar atento para que o valor e os prazos não sejam piores do que o contrato atual.

    Depois de fazer o refinanciamento do empréstimo, reorganize as finanças!

    Ao escolher o refinanciamento de empréstimo para sair do endividamento, o ideal é que você crie ou atualize suas planilhas financeiras.

    Você negociou contas mensais, trocou planos e substituiu dívidas, por isso, para evitar perder novamente o controle das finanças.

    Publicidade

    Portanto, revise e reorganize o seu controle mensal, seja ele via planilhas, aplicativos ou no caderninho. O importante é ele estar atualizado.

    Liste seus objetivos, coloque-os em categorias de curto, médio e longo prazo. Dessa forma, será possível se organizar para realizar cada um deles e criar estratégias com foco no cumprimento dentro do prazo estabelecido.

    Esse artigo te ajudou? Confira aqui alguns cuidados antes de pedir um empréstimo!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Rafael Massadar
    Rafael Massadar
    Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisSaiba como funciona o refinanciamento de empréstimo

    Saiba como funciona o refinanciamento de empréstimo

    0
    (0)

    Levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aponta que o percentual de brasileiros com dívidas atingiu patamar de 67,3% em março deste ano. O que faz do refinanciamento de empréstimo uma necessidade para muitos.

    Publicidade

    Ainda segundo a CNC, a parcela das famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso – e que, portanto, permanecerão inadimplentes – manteve-se estável (10,5%) na passagem mensal. O indicador mostrou alta de 0,3 ponto percentual em relação a março do último ano.

    Aliado a isso, o desemprego no país alcança um novo recorde e atinge 13,4 milhões de brasileiros. O que, de acordo com especialistas, é reflexo da ausência de medidas capazes de conter o avanço do coronavírus.

    E, se você está em situação na qual seus ganhos estão quase que completamente comprometidos com o pagamento de dívidas, considere substituir dívidas caras e que comprometem muito da sua renda mensal, por dívidas mais baratas.

    Ou seja, com taxas de juros mais baixas e com parcelas que permitirão a você ter uma folga monetária no seu orçamento mensal.

    Reduza o valor da sua dívida

    Quem já passou por situações em que esteve endividado, sabe muito bem como isso pode tirar o sono à noite e como a sensação de quitar as dívidas é libertadora. Mas você sabe como tornar isso ainda melhor?

    Publicidade

    Uma boa maneira é o refinanciamento de empréstimo. Para isso, é necessário renegociar diretamente com o credor, em feirões para limpar o nome ou por portabilidade de uma instituição para outra.

    Você deve sempre buscar por canais oficiais para realizar a negociação. Para isso, basta ir na agência de seu banco ou contatar a empresa pelos canais de atendimento oficiais.

    Inicialmente, os bancos tentarão cobrar o valor total da dívida com juros. Entretanto, é possível insistir e conseguir condições melhores, que se adequem a sua realidade. Portanto, dite as regras da negociação.

    Portabilidade de crédito

    Ao contrário do refinanciamento de empréstimo, a portabilidade é a mudança de um contrato de crédito de uma instituição para outra. Ou seja, trata-se da chance de levar uma dívida de um banco para outro.

    Desde que – claro – você tenha condições melhores. Pode ser com juros menores ou mais prazo para pagar. Na prática, é a oportunidade de trocar uma dívida mais cara por outra mais barata.

    Publicidade
    refinanciamento de empréstimo
    Mesmo que consiga fazer o refinanciamento de empréstimo, reorganize suas finanças

    Além disso, o desejo de mudar de banco também pode vir por conta do atendimento. Nesse sentido, a portabilidade é um direito de todo brasileiro. E você pode solicitá-la a qualquer momento.

    Uma vez que os clientes podem pedir a portabilidade a qualquer instante, aumenta a concorrência entre os bancos. Por consequência, melhora a oferta de crédito e as condições para os bons pagadores.

    Para realizar a portabilidade da dívida basta solicitar ao novo banco o início do processo. Porém, é preciso ficar atento para que o valor e os prazos não sejam piores do que o contrato atual.

    Depois de fazer o refinanciamento do empréstimo, reorganize as finanças!

    Ao escolher o refinanciamento de empréstimo para sair do endividamento, o ideal é que você crie ou atualize suas planilhas financeiras.

    Você negociou contas mensais, trocou planos e substituiu dívidas, por isso, para evitar perder novamente o controle das finanças.

    Publicidade

    Portanto, revise e reorganize o seu controle mensal, seja ele via planilhas, aplicativos ou no caderninho. O importante é ele estar atualizado.

    Liste seus objetivos, coloque-os em categorias de curto, médio e longo prazo. Dessa forma, será possível se organizar para realizar cada um deles e criar estratégias com foco no cumprimento dentro do prazo estabelecido.

    Esse artigo te ajudou? Confira aqui alguns cuidados antes de pedir um empréstimo!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?