Como investir em bitcoin e outras criptomoedas? | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,3630
Bitcoin R$ 31.224,42
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,975
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Como investir em bitcoin e outras criptomoedas?

Investir em bitcoin e outras criptomoedas ainda está com um mercado bastante movimentado. Basta acompanhar o mercado que, inclusive, já começa a falar em bolha da bitcoin. Mas, enquanto isso, os relatos são de pessoas que estão aumentando seu patrimônio com as moedas virtuais.

Como investir em bitcoin no Brasil ainda é um tema discutido, porém não um processo regularizado. A gente te explica. O Banco Central do Brasil é uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Fazenda.

Sua função é “formulação, execução, acompanhamento e controle das políticas monetária, cambial, de crédito e de relações financeiras com o exterior; a organização, disciplina e fiscalização do Sistema Financeiro Nacional (SFN) e do Sistema de Consórcio; a gestão do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) e dos serviços do meio circulante”.

O BC não regula as empresas responsáveis pela negociação das moedas virtuais e nem as operações. Também não há medidas legais e regulatórias sobre as atividades das criptomoedas relacionadas com o Sistema Financeiro Nacional.

Mas é verdade que o número de investidores em bitcoin ou outras criptomoedas é crescente. A Mercado Bitcoin é uma das empresas nacionais responsáveis pela transação dessa moeda digital. Segundo eles explicam, o site funciona como um intermediador entre compradores e vendedores de moedas digitais. O valor das transações no site são de livre negociação entre os clientes e é possível comprar e vender a qualquer hora.

Outras empresas que atuam no mercado de moedas virtuais é a Foxbit e CoinBR. Assim como em qualquer investimento, é importante pesquisar bastante e buscar referências da empresa que você vai fechar negócio. Vale destacar que a bitcoin não é a única moeda virtual. Outras conhecidas do mercado são a ripple e a ethereum, por exemplo. Entenda melhor a seguir como investir em bitcoin.

investir em bitcoin
O primeiro passo para investir em bitcoin é cadastrar-se no site de uma das empresas intermediadoras

Como investir em bitcoin?

A Mercado Bitcoin explica que há três formas de obter essa moeda digital. Na compra, você deve se cadastrar em um site para fazer o pagamento e adquirir a moeda. Para receber, há lojas e empresas que já aceitam como meio de pagamento a bitcoin. A terceira forma é minerar, ou seja, disponibilizar computadores para manter a rede que controla a moeda ativa e ser remunerado com bitcoins.

O primeiro passo para investir é criar a sua carteira, cadastrando-se no site de uma das empresas responsáveis pela transação dessas moedas. Depois de cadastrado, só começar a comprar e vender. É um processo aparentemente simples, mas com uma ampla tecnologia por trás.

A bitcoin e outras criptomoedas têm a segurança garantida por uma rede chamada blockchain. É uma tecnologia que trabalha com a descentralização para manter a segurança. A mineração tem esse intuito.

Entender o sistema blockchain é um pouco complicado. Por isso, a Wired publicou um guia para que todos os leitores entendam como funciona o sistema de segurança das moedas virtuais. Os lotes das transações são vinculados em blocos (termo blockchain é, em tradução livre, cadeia de blocos). Uma cópia é armazenada em cada um dos cerca de 200.000 computadores que compõem a rede bitcoin.

Cada mudança é criptograficamente assinada, para provar que a pessoa transferindo as moedas digitais é o real dono delas. Ninguém pode gastar duas vezes as suas moedas, pois uma vez que a transação é registrada, cada nó da rede será notificado sobre isso.

Investir em bitcoin é seguro?

No Comunicado nº 31.379, de 16/11/2017, o Banco Central do Brasil faz um alerta sobre os riscos das operações com moedas virtuais. O Bacen destaca que “estas não são emitidas nem garantidas por qualquer autoridade monetária, por isso não têm garantia de conversão para moedas soberanas, e tampouco são lastreadas em ativo real de qualquer espécie, ficando todo o risco com os detentores. Seu valor decorre exclusivamente da confiança conferida pelos indivíduos ao seu emissor”.

O Banco Central ainda faz outros alertas no comunicado 31.379 sobre criptomoedas. A instituição destaca que a compra e a guarda dessas moedas estão sujeitas a riscos, inclusive a perda do capital investido. “O armazenamento das moedas virtuais também apresenta o risco de o detentor desses ativos sofrer perdas patrimoniais’.

Caso as atividades com as moedas sejam ilícitas, os detentores pode ser expostos a investigações para apuração das responsabilidades penais e administrativas. As empresas que negociam ou guardam as moedas virtuais, pessoas naturais ou jurídicas, não são reguladas, autorizadas ou supervisionadas pelo Banco Central.

Também não vamos confundir a moeda eletrônica, da lei nº 12.865, de 9 de outubro de 2013, com as moedas virtuais. Nesse caso, as moedas eletrônicas são “os recursos em reais armazenados em dispositivo ou sistema eletrônico que permitem ao usuário final efetuar transação de pagamento”. As moedas virtuais são as criptomoedas, que não são referenciadas a reais ou outra moeda estabelecida pelos governos.

O Banco Central não se eximiu de criar uma política regulatória. Apenas explica que, por enquanto, não há riscos relevantes para o Sistema Financeiro Nacional. E, se for o caso, adotará eventuais medidas, observadas as atribuições dos órgãos e das entidades competentes. A CVM, autarquia para regular o mercado de valores mobiliários, emitiu um ofício proibindo gestores e administradores de fundos a investirem em criptomoedas.







Mais lidos

Como fazer cartão de crédito pela internet
As compras com cartões de crédito são cada vez maiores. A Abecs, associação das empresas de ca...
Como escolher o seguro de vida mais adequado para você
Você já pensou o quanto um seguro de vida pode ser útil nos dias de hoje? Quando as pessoas busca...
7 livros sobre Bitcoin, Blockchain e Criptomoedas
Algumas pessoas aprendem mais lendo, outras vendo vídeos ou até mesmo escutando música. Cada um t...
FGTS inativo: quem tem direito e como sacar
Todo trabalhador brasileiro com contrato formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho, a ...
Férias de julho no Brasil: para onde ir?
O meio do ano está chegando e é hora de decidir onde passar as férias em família. Mesmo com algu...
Como limpar seu nome no SPC e Serasa
Seu nome está no SPC e Serasa? Muitos brasileiros estão nessa situação. Em fevereiro, 61,7 milh...




Publicidade