Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Como renegociar dívidas para terminar o ano no azul

Escrito por: Mateus Carvalho em 2 de outubro de 2018

Faltam três meses para o ano acabar e você ainda está com dívidas? Acha que não é mais possível terminar o ano no azul? Está muito enganado.

Mas como é possível renegociar dívidas para terminar o ano no azul? Com muita disciplina e mudança de hábitos, além de algumas dicas para sair do vermelho e começar 2019 no azul.

De acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), o número de brasileiros inadimplentes aumentou pelo 11º mês seguido. São aproximadamente 62,9 milhões de brasileiros, o equivalente a 41% da população adulta.

renegociar dívidas para terminar o ano no azul
Ainda é possível renegociar dívidas para terminar o ano no azul

A pesquisa ainda mostrou que destes endividados, oito em cada 10 brasileiros possuem dívidas no cartão de crédito ou no cheque especial.

Para o advogado Leandro Reimber, renegociar dívidas para terminar o ano no azul ainda é possível. Principalmente porque muitas instituições financeiras estão com feirões de renegociação.

Renegociar dívidas com cartão de crédito

O especialista em Direito e Defesa do Consumidor no escritório Machado Rodante Advocacia explicou que a atitude de utilizar o cartão de crédito para quitar as dívidas ou pagar as contas atrasadas não é recomendável.

Ele comentou ainda que não aconselha utilizar essas linhas de créditos, porque a maioria das empresas cobram taxas de utilização desse crédito.

“Pode ser uma atitude adequada dependendo da extrema necessidade. Mas é preferível ponderar e pagar diretamente com crédito de conta corrente. No caso, se esta estiver positiva.”

Leandro Reimber acrescentou que os pagamentos por meio de cartão de crédito passaram a ser usuais em razão dos créditos. Além dos bônus e milhagens que as operadoras proporcionam aos clientes.

Outro meio que as pessoas utilizam para renegociar dívidas é o cheque especial. O especialista explicou que essa é uma alternativa muito usada para pagamento dos encargos e dívidas.

Isso porque muitas instituições financeiras fornecem um prazo para que os juros passem a incidir sobre o crédito utilizado. A média é de aproximadamente 10 dias. “Essa situação acaba sendo um atrativo para que as pessoas façam uso dessa linha de crédito.”

Para evitar o uso do cheque especial, uma dica é que a pessoa realize um controle financeiro. Além disso, Leandro Reimber comentou que é preciso ganhar antes e gastar depois. Outra orientação é que exista uma ponderação e que o consumo seja moderado, agindo com consciência dentro do necessário.

O que fazer para renegociar dívidas

Uma forma de conseguir o dinheiro para renegociar dívidas e terminar o ano no azul é utilizar o 13º salário para quitar as contas em atraso. O advogado acredita que o 13º salário é um oxigênio extra para negociações e extinções de dívidas.

Renegociar dívidas para terminar o ano no azul pode não ser uma tarefa fácil, porém com as atitudes certas, você poderá começar o ano de 2019 com uma situação financeira mais promissora. Para isso, é possível utilizar o 13º para realizar um caixa e evitar gastos excessivos nas festas de final de ano. Além, claro, de consumir com consciência.

É importante lembrar também que o ano começa com diversos tributos, como o IPVA, taxas administrativas, seguro obrigatório, entre outros. Para o especialista, é necessário contingenciar agora para ter como honrar com as obrigações do início de ano.

O advogado comentou que a maioria das pessoas não tem uma educação financeira.

“Acredito que essa seja a base do problema. Ganhar antes de gastar e não comprometer a renda mensal com mais de 30% de dívidas rotativas são alternativas.”

Outra dica do especialista é não comprar por impulso. Principalmente quando surgem promoções extraordinárias. Ele lembra que é necessário utilizar com a razão o cartão de crédito, principalmente quanto ao parcelamento de compras.

Para quem utiliza o cartão de crédito em compras no exterior, é preciso ter uma atenção a mais. Isso por causa da incidência de IOF e o câmbio que é aplicado no momento da compra.

Seja persistente e insistente na abordagem com os credores, afirmando que tem interesse na quitação da dívida em questão. Procure também um acordo que seja viável para você e que consiga pagar as prestações.

Como usar o cartão de crédito e manter as finanças em dia

De acordo com dados do SPC, 49% dos brasileiros têm o cartão de crédito como o meio de pagamento mais utilizado para financiar compras. Por isso, é importante que você mantenha as finanças em dia ao utilizar o cartão de crédito.

Mas será que é possível? A resposta é sim. Quer saber como? Quais dicas e o que fazer? Confira!

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

dívidas
Jovens com nome sujo
Plano de saúde com coparticipação
nome sujo
Estourar o limite do cartão de crédito