Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Crise aumenta o uso do cheque especial

Escrito por: Rafael Massadar em 7 de junho de 2019

Quem cai no cheque especial pelo menos uma vez tende a voltar a usar a linha nos meses seguintes. A constatação é do Banco Central.

O BC apontou que, em 2018, quase 20% dos usuários do crédito, o mais caro do sistema financeiro, usaram o limite da conta corrente todos os meses do ano.

Além disso, mais de 50% das pessoas que caíram no negativo usaram o crédito por pelo menos seis meses.

Os dados fazem parte do Relatório de Economia Bancária do BC.

Na média, a dívida no cheque especial era de R$ 1.310 em dezembro do ano passado, o que gerava um gasto médio mensal de R$ 136.

cheque especial

Cheque especial é a linha mais cara do sistema financeiro nacional

As taxas de juros médias cobradas pelas instituições financeiras no cheque especial continuaram próximas de 300% ao ano em abril deste ano.

A taxa média, de acordo com o BC, avançou de 322,7% ao ano, em março, para 323,3% ao ano, em abril de 2019.

Por isso, segundo especialistas, o rotativo do cartão e o cheque especial só devem ser utilizados em momentos de emergência e por um prazo curto, devido ao seu alto custo.

A recomendação é que os clientes substituam essas modalidades por linhas mais baratas.

Como, por exemplo, o crédito consignado, que é aquele em que as prestações do empréstimo são descontadas na folha de pagamento.

Quem usa essa linha de crédito

O BC também mostrou que a maior fatia de usuários do cheque especial (44%) ganha até dois salários mínimos.

Quando considerados os brasileiros que ganham até cinco salários, a fatia vai a 77,4%.

Portanto, acima de dois salários mínimos até cinco, são 33,5% dos usuários dessa modalidade de crédito.

Entre mais de cinco até 10 salários mínimos, 13,8%, e acima de 10 salários mínimos, 8,8%.

A instituição bancária tentou encontrar uma relação entre uso do cheque especial e a baixa escolaridade.

O resultado é que o uso da linha se concentra entre os brasileiros com ensino médio completo (46,3%).

O uso por outras faixas de escolaridade são:

– Fundamental incompleto – 7,5%;

– Fundamental completo -7,5%;

– Médio incompleto, 4,8%;

– A partir de superior incompleto – 34%.

Valor médio 

O valor médio de utilização do cheque foi de cerca de R$1.310 em dezembro de 2018. Entretanto, é inferior ao registrado em dezembro de 2016 (R$1.410) e em dezembro de 2017 (R$1.359).

No entanto, em dezembro de 2018, o gasto médio mensal com juros ficou em R$ 136,00. Valor 5,9% superior ao registrado em dezembro de 2017 (R$128,40).

Em relação à recorrência na utilização do cheque especial, ao longo de 2018, 19,5% do total de usuários do período utilizaram o cheque especial em todos os 12 meses do ano.

O BC destacou ainda que mais de 50% dos usuários desse instrumento tomaram esse crédito em mais de seis meses. Os que utilizaram somente uma vez no ano correspondem a 12,2% do total de usuários.

Entre as pessoas que usam o limite da conta corrente, 12% têm a linha como a principal dívida. Apenas 7% têm como único crédito em aberto o cheque especial.

Ainda segundo o BC, no final do ano passado, aproximadamente 16,8% dos usuários de cheque especial estavam inadimplentes em pelo menos um produto de crédito.

Além disso,  8,8% estavam inadimplentes no próprio cheque especial.

Como fugir do cheque especial?

A melhor opção é manter um planejamento financeiro.

Controlar os gastos e cultivar uma previsibilidade do que vai acontecer nos próximos meses é um passo importante para não ficar endividado.

Não menos importante é fazer as contas das modalidades de empréstimo, principalmente do cheque especial.

Isso te ajudará a pensar antes de utilizá-los. Ou te ajudará a não deixar a dívida virar uma bola de neve insustentável.

Teve um aperto e, no desespero, utilizou o cheque especial? Ou não prestou atenção e gastou mais do que tinha na conta?

Para não correr o risco de ficar endividado, o conselho é tentar renegociar por meio de outra modalidade de empréstimo.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Financiamento estudantil privado
cartão sem anuidade
simpatias para ganhar dinheiro
Como conseguir empréstimo e tudo que você precisar saber
13° salário