Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

7 dicas de finanças para empreendedores

Escrito por: Mateus Carvalho em 4 de junho de 2019

Se você é um empreendedor ou está querendo começar a empreender, precisa saber como cuidar das contas da empresa, certo?

Um erro muito comum nas finanças para os empreendedores é que eles acabam deixando a parte financeira de lado.

Isso tudo para colocar todo o foco nas atividades operacionais dos negócios.

finanças-para-empreendedores
Conheça 7 dicas de finanças para empreendedores

Um dos problemas financeiros acarretados nisso é o despreparo no momento de expandir as operações da empresa.

E para isso não acontecer, é preciso ter total domínio sobre o fluxo financeiro.

Quer saber como? Confira algumas dicas de finanças para empreendedores que você precisa saber.

Dicas de finanças para empreendedores

1) Controle os gastos empresariais

Essa é uma dica básica, mas que ajuda muito nas finanças para empreendedores.

Mas por que é necessário adotar um controle sobre os gastos empresariais? Simplesmente, para não misturar as finanças pessoais com as da empresa.

Você pode anotar as despesas em um caderno ou até mesmo criar uma planilha em um programa do computador.

Pode, ainda, adotar um software específico para registrar todas as movimentações financeiras realizadas.

Esse controle pode ser utilizado como base para realizar análises. Além disso, pode ajudar a tomar as melhores decisões sobre a forma de utilizar os recursos disponíveis.

Isso porque você precisa conseguir enxergar como está sendo gasto o dinheiro da empresa. Dessa forma, será possível criar uma visão mais clara sobre a situação financeira.

2) Tenha um capital de giro

É necessário ter um capital de giro para manter as operações da empresa funcionando normalmente.

Essa é a garantia de que os negócios podem fluir em boas condições, em uma economia que não está boa.

Sem uma quantia adequada de capital de giro, a empresa pode enfrentar problemas para manter as atividades básicas de forma plena.

Além disso, o capital de giro ajuda a financiar a compra de estoques, o pagamento dos funcionários, recolhimento de tributos e todas as demais despesas operacionais.

Ao compor o capital do negócio, é comum ver a aplicação de todo o dinheiro em móveis ou equipamentos.

E até mesmo em custos adicionais para colocar a empresa em funcionamento.

3) Controle o estoque da empresa

Esse é mais um cuidado de finanças para empreendedores terem.

Além do fluxo de caixa, o empreendedor precisa manter o controle do estoque bem organizado.

Um exemplo são os produtos que estão no estoque há muito tempo, ou seja, dinheiro parado.

Tenha tudo registrado, porque dessa forma você saberá quanto custou cada matéria-prima do seu negócio.

E essa também é uma forma de verificar as mercadorias paradas no estoque e pensar em estratégias para fazer esses produtos girarem.

Uma forma de transformar esse dinheiro parado em lucro é realizando promoções.

Outra dica é sempre revisar os preços e os contratos com os fornecedores.

4) Corte gastos

É muito importante falar que nas finanças para empreendedores é necessário cortar alguns gastos.

Para isso, identifique e elimine os desperdícios que acontecem na empresa. Vale lembrar que você precisa saber diferenciar o que é custo e o que é desperdício.

Todas as grandes e pequenas despesas devem estar anotadas para que seja possível analisá-las.

Por isso, anote desde o papel gasto com impressão até a conta de luz que é paga.

Mas como cortar esses gastos? Pense assim: energia elétrica para o funcionamento do negócio é um custo necessário.

Porém, esquecer de apagar a luz do banheiro é desperdício.

5) Converta o planejamento estratégico em números

Outra característica importante sobre as finanças para empreendedores é a quantificação do planejamento da empresa.

É provável que você tenha um planejamento estratégico do crescimento do negócio.

Mas você já pensou que precisa calcular os custos envolvidos para colocar todos esses planos em prática?

Uma forma de colocar tudo em prática é usando técnica das metas SMART, composta por um método para traçar objetivos.

-> S: específica – a meta que você criar deve ser clara e específica;

-> M: mensurável –  como o próprio nome já diz, a meta deve ser facilmente medida;

-> A: atingível – o objetivo deve ser atingível, mas sem que seja fácil demais;

-> R: relevante – quanto mais relevante a meta criada, melhor será a utilização pela empresa;

-> T: temporal – a meta orçamentária deve ter um prazo final. Você pode escolher entre três meses, seis meses ou até um ano, para que realmente seja efetiva.

6) Cuidado com os empréstimos

É fundamental que o empreendedor tenha cuidado com os empréstimos.

Se você está pensando em começar um negócio e não tem um capital de giro, pode ser que precise solicitar um empréstimo.

Porém, é preciso cautela e análise dos riscos. Pode ser um risco no qual aumenta a pressão para o negócio dar certo. Além de diminuir os lucros.

Você precisa tomar cuidado para não comprometer as finanças da empresa. Sendo assim, analise as condições de pagamento, os juros e as taxas de administração.

7) Tenha sempre um fundo emergencial

Imprevistos podem acontecer a qualquer momento. E quando falamos de gestão de empresas, é comum essas situações acontecerem.

Porém, os imprevistos podem acarretar custos inesperados que podem causar problemas financeiros.

Para esses casos, ter um fundo emergencial vai te ajudar a evitar inadimplência e até mesmo atrasos nos pagamentos.

E caso depois de alguns meses você não tenha utilizado o fundo emergencial, poderá retirar uma parte do dinheiro para usar em outros projetos.

Mas lembre-se de sempre continuar guardando uma determinada quantia.

Conclusão

Manter as finanças em ordem é fundamental para que os negócios fluam da maneira esperada.

Por isso, esse fator é considerado importante para o desenvolvimento de uma empresa.

Tendo disciplina e consciência, é possível otimizar o relacionamento com o dinheiro empresarial.

Por isso, esteja sempre atento às finanças da sua empresa. Procure manter todos os dados atualizados, principalmente os dos fornecedores.

Assim, você vai  evitar futuras dores de cabeça.

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

sucesso
Como sacar FGTS e outras dúvidas
aplicativos de carona
hábitos dos investidores inteligentes
aposentadoria compulsória