Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisEmplacamento: veja quais principais taxas cobradas para carro zero

    Emplacamento: veja quais principais taxas cobradas para carro zero

    3.8
    (309)

    Ao comprar um carro novo, o motorista ainda precisa arcar com as despesas de toda a documentação do veículo. Um desses documentos é o de emplacamento.

    Publicidade

    Você conhece todas as taxas cobradas para isso? Sabe quanto custa o primeiro emplacamento? Quais os valores de toda a documentação obrigatória para o registro do carro zero?

    FinanceOne te ajuda a descobrir e entender tudo!

    Vale destacar que é fundamental conhecer todas essas despesas. Afinal, você precisará providenciar toda a documentação obrigatória de um veículo zero para sair com ele da concessionária.

    O que é emplacamento e como funciona?

    O emplacamento é um dos primeiros gastos após comprar um veículo zero. Ele não pode ser deixado de lado, porque é obrigatório para poder dirigir o carro.

    Do contrário, você pode ser multado e perder pontos na carteira de habilitação.

    Publicidade

    É comum as concessionárias realizarem o serviço de emplacamento, mas pode acabar saindo mais caro. Por isso algumas pessoas preferem fazer o processo por conta própria.

    Em ambos os casos ele é realizado por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Por isso pode variar um pouco em cada estado.

    Ao comprar o veículo na concessionária, o motorista recebe a nota fiscal. Após a emissão dela, o proprietário tem 30 dias para pedir o emplacamento no Detran!

    Quanto custa o emplacamento de carro zero?

    Como o emplacamento é feito pelo Detran, que é um órgão estadual, os custos podem variar de lugar para lugar.

    Além disso, se a pessoa resolve contratar um despachante para realizar esse processo, o emplacamento pode sair mais caro.

    Publicidade

    Em São Paulo, por exemplo, alguns motoristas chegam a gastar R$1 mil com todo o processo. Mas outros gastam apenas metade do valor, fazendo tudo por conta própria.

    Os valores mudam em cada estado, mas as taxas a pagar são:

    • Primeiro Registro do Veículo no estado em que mora (CRV); e
    • IPVA.

    O Seguro DPVAT não é mais obrigatório. Além dessas taxas, tem a placa em si. São os valores de emplacamento e lacração.

    O condutor ainda pode optar pela personalização de placa.

    Confira abaixo alguns valores de emplacamento, lacração e personalização no Estado de São Paulo, para ser ter uma ideia geral:

    Publicidade
    • Par de placas com tarjetas: a partir de R$138
    • Placa dianteira com tarjeta: a partir de R$92
    • Substituição de lacre danificado: R$60
    • Escolha de placa: R$107
    Carro zero recebendo emplacamento
    O valor das taxas do emplacamento variam de acordo com o estado que você mora (Foto: Detran RS)

    Quais são os documentos necessários?

    Antes de realizar o pagamento das taxas necessárias no emplacamento, verifique no site do Detran do seu estado o passo a passo para a sua região.

    Mas para dar início ao processo precisará apresentar alguns documentos. São eles:

    • Nota fiscal do veículo;
    • Decalque do número do chassi original;
    • Original e cópia da carteira de habilitação ou RG do proprietário;
    • Cópia e original do comprovante de residência (emitido há no máximo três meses);
    • Original e cópia do contrato assinado por todas as partes, no caso de o veículo ser financiado.

    Também é obrigatório preencher o formulário do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

    Com os boletos pagos é só você se dirigir ao setor responsável pela emissão de Certificado de Registro do Veículo (CRV).

    Em seguida, ir até um dos pontos de emplacamento do Detran mais próximo da sua casa.

    Confira o passo a passo para realizar o emplacamento sozinho

    1º passo: o primeiro registro de um carro zero precisa, obrigatoriamente, ser realizado em até no máximo 30 dias após a emissão da nota fiscal. Vale lembrar que as informações para esse processo variam de acordo com cada estado, por isso procure o Detran do seu.

    2º passo: depois será preciso preencher um formulário do Renavam e pagar o IPVA e as taxas de impostos. Com os comprovantes em mãos, você precisará ir novamente ao Detran para escolher o número da placa, no setor de Classificação de Placas.

    3º passo: agora é necessário ir até o Detran e dar entrada em toda a documentação do veículo.

    4º passo: após a liberação, que deve demorar alguns dias, vá até o Detran para retirar a placa do seu carro.

    Todo o processo parece cansativo e cheio de detalhes, mas a economia é maior.

    Se tiver qualquer dúvida durante o procedimento, procure um posto de atendimento do Detran ou entre em contato por meio de telefone ou e-mail.

    Veja como funciona o emplacamento digital 2022

    O primeiro emplacamento inteligente, ou emplacamento digital, foi criado com o objetivo de simplificar o procedimento. Mas ele só está disponível para quem adquire um carro novo, os usados não podem se beneficiar deste tipo de emplacamento.

    Com o emplacamento digital o serviço se torna mais eficiente, já que ele é realizado em poucos minutos. O que é uma grande vantagem para os motoristas que reclamam do processo de registro de veículos.

    + Como tirar ou renovar a CNH? Confira o passo a passo completo!

    E isso tem permitido que muitos motoristas já saiam da concessionária com o documento em dia. Mas vale ressaltar que o Certificado de Registro e Licenciamento Veicular só é liberado a partir do momento que todas as taxas são pagas.

    Mas para que essa transação seja possível, as concessionárias precisam apresentar alguns documentos para o Detran.

    Gostou do nosso conteúdo? Então continue no nosso site! Confira o texto que separamos: dicas de economia para fazer a revisão do carro.

    O que achou disso?

    Média da classificação 3.8 / 5. Número de votos: 309

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    3 COMENTÁRIOS

    1. Matéria totalmente desatualizada, pois, o Seguro DPVAT não é mais obrigatório desde janeiro deste ano. Além disso, o texto não traz as principais informações sobre o valor de um emplacamento e licenciamento de veículo zero quilômetro para o Estado de São Paulo.

      • Olá! Tudo bem?
        Agradecemos o feedback!
        Como é um artigo antigo, algumas informações podem estar desatualizadas. Vamos revisar a fazer melhorias!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisEmplacamento: veja quais principais taxas cobradas para carro zero

    Emplacamento: veja quais principais taxas cobradas para carro zero

    3.8
    (309)

    Ao comprar um carro novo, o motorista ainda precisa arcar com as despesas de toda a documentação do veículo. Um desses documentos é o de emplacamento.

    Publicidade

    Você conhece todas as taxas cobradas para isso? Sabe quanto custa o primeiro emplacamento? Quais os valores de toda a documentação obrigatória para o registro do carro zero?

    FinanceOne te ajuda a descobrir e entender tudo!

    Vale destacar que é fundamental conhecer todas essas despesas. Afinal, você precisará providenciar toda a documentação obrigatória de um veículo zero para sair com ele da concessionária.

    O que é emplacamento e como funciona?

    O emplacamento é um dos primeiros gastos após comprar um veículo zero. Ele não pode ser deixado de lado, porque é obrigatório para poder dirigir o carro.

    Do contrário, você pode ser multado e perder pontos na carteira de habilitação.

    Publicidade

    É comum as concessionárias realizarem o serviço de emplacamento, mas pode acabar saindo mais caro. Por isso algumas pessoas preferem fazer o processo por conta própria.

    Em ambos os casos ele é realizado por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Por isso pode variar um pouco em cada estado.

    Ao comprar o veículo na concessionária, o motorista recebe a nota fiscal. Após a emissão dela, o proprietário tem 30 dias para pedir o emplacamento no Detran!

    Quanto custa o emplacamento de carro zero?

    Como o emplacamento é feito pelo Detran, que é um órgão estadual, os custos podem variar de lugar para lugar.

    Além disso, se a pessoa resolve contratar um despachante para realizar esse processo, o emplacamento pode sair mais caro.

    Publicidade

    Em São Paulo, por exemplo, alguns motoristas chegam a gastar R$1 mil com todo o processo. Mas outros gastam apenas metade do valor, fazendo tudo por conta própria.

    Os valores mudam em cada estado, mas as taxas a pagar são:

    • Primeiro Registro do Veículo no estado em que mora (CRV); e
    • IPVA.

    O Seguro DPVAT não é mais obrigatório. Além dessas taxas, tem a placa em si. São os valores de emplacamento e lacração.

    O condutor ainda pode optar pela personalização de placa.

    Confira abaixo alguns valores de emplacamento, lacração e personalização no Estado de São Paulo, para ser ter uma ideia geral:

    Publicidade
    • Par de placas com tarjetas: a partir de R$138
    • Placa dianteira com tarjeta: a partir de R$92
    • Substituição de lacre danificado: R$60
    • Escolha de placa: R$107
    Carro zero recebendo emplacamento
    O valor das taxas do emplacamento variam de acordo com o estado que você mora (Foto: Detran RS)

    Quais são os documentos necessários?

    Antes de realizar o pagamento das taxas necessárias no emplacamento, verifique no site do Detran do seu estado o passo a passo para a sua região.

    Mas para dar início ao processo precisará apresentar alguns documentos. São eles:

    • Nota fiscal do veículo;
    • Decalque do número do chassi original;
    • Original e cópia da carteira de habilitação ou RG do proprietário;
    • Cópia e original do comprovante de residência (emitido há no máximo três meses);
    • Original e cópia do contrato assinado por todas as partes, no caso de o veículo ser financiado.

    Também é obrigatório preencher o formulário do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

    Com os boletos pagos é só você se dirigir ao setor responsável pela emissão de Certificado de Registro do Veículo (CRV).

    Em seguida, ir até um dos pontos de emplacamento do Detran mais próximo da sua casa.

    Confira o passo a passo para realizar o emplacamento sozinho

    1º passo: o primeiro registro de um carro zero precisa, obrigatoriamente, ser realizado em até no máximo 30 dias após a emissão da nota fiscal. Vale lembrar que as informações para esse processo variam de acordo com cada estado, por isso procure o Detran do seu.

    2º passo: depois será preciso preencher um formulário do Renavam e pagar o IPVA e as taxas de impostos. Com os comprovantes em mãos, você precisará ir novamente ao Detran para escolher o número da placa, no setor de Classificação de Placas.

    3º passo: agora é necessário ir até o Detran e dar entrada em toda a documentação do veículo.

    4º passo: após a liberação, que deve demorar alguns dias, vá até o Detran para retirar a placa do seu carro.

    Todo o processo parece cansativo e cheio de detalhes, mas a economia é maior.

    Se tiver qualquer dúvida durante o procedimento, procure um posto de atendimento do Detran ou entre em contato por meio de telefone ou e-mail.

    Veja como funciona o emplacamento digital 2022

    O primeiro emplacamento inteligente, ou emplacamento digital, foi criado com o objetivo de simplificar o procedimento. Mas ele só está disponível para quem adquire um carro novo, os usados não podem se beneficiar deste tipo de emplacamento.

    Com o emplacamento digital o serviço se torna mais eficiente, já que ele é realizado em poucos minutos. O que é uma grande vantagem para os motoristas que reclamam do processo de registro de veículos.

    + Como tirar ou renovar a CNH? Confira o passo a passo completo!

    E isso tem permitido que muitos motoristas já saiam da concessionária com o documento em dia. Mas vale ressaltar que o Certificado de Registro e Licenciamento Veicular só é liberado a partir do momento que todas as taxas são pagas.

    Mas para que essa transação seja possível, as concessionárias precisam apresentar alguns documentos para o Detran.

    Gostou do nosso conteúdo? Então continue no nosso site! Confira o texto que separamos: dicas de economia para fazer a revisão do carro.

    O que achou disso?

    Média da classificação 3.8 / 5. Número de votos: 309

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?