Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Entenda qual é a diferença entre DOC e TED

Escrito por: Priscila Gomes em 11 de março de 2019

Na hora de realizar transações bancárias, como depósitos e transferências, algumas nomenclaturas e códigos podem confundir a cabeça do consumidor.

Este é caso dos termos: Documento de Ordem de Crédito (DOC) e Transferência Eletrônica Disponível (TED).

Você sabe qual é a diferença entre DOC e TED na hora de movimentar seu dinheiro de uma conta para outra? Calma que nós te explicamos!

Entenda qual é a diferença entre DOC e TED

Conheça a diferença entre DOC e TED

DOC — Documento de Ordem de Crédito

O Documento de Ordem de Crédito é um tipo de transação usada para transferências de até R$4.999,99 para contas de bancos diferentes.

Se você fizer uma transferência utilizando o DOC hoje, o dinheiro só cairá na outra conta no 1° dia útil seguinte à transação.

Lembrando que se a operação for feita às 23h59 o prazo aumenta para dois dias.

Uma vantagem dessa “demora” é que se você desistir da transferência, basta pedir ao banco para cancelar a operação. Outra característica do DOC é que essa modalidade é subdividida em dois tipos: E e D.

A diferença entre as duas categorias é bem simples. O DOC (E) refere-se às transferências entre contas de titularidade distintas. Enquanto o DOC (D) é usado para transações de mesma titularidade.

TED —Transferência Eletrônica Disponível

A Transferência Eletrônica Disponível é uma modalidade mais rápida, tendo em vista que o dinheiro cairá na conta do destinatário no mesmo dia em que a operação for realizada, desde que feita antes das 17h. D

epois desse horário, a transação só será concretizada no dia útil seguinte.

Lembrando que essas modalidades se aplicam à transferências entre contas de bancos diferentes.

No TED não há limites de valor. No entanto, depois de feita a operação não há como voltar atrás. Você não conseguirá cancelar nem solicitando ao banco.

A regra das categorias E e D também valem aqui. Ou seja, TED (E) para transferências entre contas com titularidade diferente e TED (D) para transferências entre contas de mesma titularidade.

Qual dos dois escolher?

O critério de avaliação sobre qual opção escolher será, basicamente, o sentido de urgência para a transferência do dinheiro.

Porém, outras questões podem ser avaliadas, como a necessidade de realizar uma transferência de uma conta corrente para uma conta poupança.

Vale ressaltar que nem todos os bancos permitem que esse tipo de transação por DOC.

O valor da quantia a ser transferida também pode ser um fator para a escolha de uma modalidade ou outra.

Sem contar que o DOC te dá a garantia de poder cancelar a operação caso você identifique que o valor debitado na outra conta foi excedente, por exemplo. Evitando que você tenha que pedir ao destinatário uma restituição.

Apesar dessas diferenciações, as transferências por DOC ou TED apresentam semelhanças quanto ao seu modo de realização.

Ambas podem ser feitas diretamente no caixa de qualquer agência da rede bancária, nos terminais de autoatendimento ou pelo internet banking.

Para efetuar o serviço é preciso ter em mãos os dados da conta bancária e pessoais do destinatário.

São eles: CPF ou CNPJ, nome completo (ou razão social, em caso de pessoa jurídica), número do banco, número da agência do destinatário e número da conta.

O número do banco, por exemplo, é uma informação que costuma ser esquecida. Normalmente os funcionários do banco conhecem esses códigos e podem te ajudar. Mas, por garantia, vai aí uma “colinha”:

Bradesco – 237

Banco do Brasil – 1

Caixa Econômica Federal – 104

Itaú – 341

Santander – 33

HSBC – 399

Caso alguma informação disponibilizada por você no momento da operação esteja errada, fique tranquilo! Você não perderá o seu dinheiro.

No dia seguinte, o valor que seria transferido volta para sua conta. Se excepcionalmente isso não acontecer, você pode entrar em contato com seu banco para resolver o ocorrido.

Entenda qual é a diferença entre DOC e TED

E os valores do TED e do DOC?

Os bancos cobram taxas por transferências sejam elas na modalidade DOC ou TED. Os valores variam dependendo da instituição.

No entanto, cada banco cobra o mesmo valor para o DOC ou TED. Assim, esse custo não servirá como fator decisório para escolha de qual modalidade fazer.

Outro ponto importante é que as tarifas são mais caras quando as transferências são feitas no caixa das agências.

Então, uma dica é optar por fazer a transação nos terminais de autoatendimento ou pelo internet banking.

O correntista poderá ter isenção no valor da taxa, dependendo do pacote de serviços contratado no momento de abertura da conta.

Mas isso não significa que poderá fazer quantas transferências sem custo quiser em um mês. Geralmente o número de operações é limitado. Outra opção que o banco pode oferecer é reduzir o valor da tarifa.

É importante que no momento da abertura de uma conta corrente, o consumidor esteja atento a esses detalhes e se informe sobre quais são as opções que o banco tem a oferecer. Além, é claro, dos valores cobrados em tarifas.

Agora que conheceu a diferença entre DOC e TED, qual dos dois você prefere? Comente abaixo!

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

dívidas
organizar-as-finanças-depois-das-férias
taxa-de-administração-do-consórcio
lições sobre dinheiro
Jovens com nome sujo