Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

GlobalCoin: Facebook quer lançar criptomoeda em 2020

Escrito por: Rafael Massadar em 5 de junho de 2019

A nova meta do Facebook é criar a GlobalCoin. Uma moeda digital para entrar no setor de pagamentos.

A moeda poderia ser usada para compras na Internet, mas também para fazer transferência sem precisar de uma conta bancária.

globalcoin

Os planos do Facebook são de começar a testar sua criptomoeda no quarto trimestre de 2019. Já o lançamento para o público é previsto para o primeiro trimestre de 2020.

Contudo, não é a primeira vez que Zuckerberg aposta em moedas digitais. Em 2009, exatamente uma década atrás, a rede social havia lançado o Facebook Credits.

Para evitar um novo fracasso, e considerando que as moedas digitais já estão muito mais consolidadas agora, o Facebook está conduzindo o novo projeto.

Ele foi batizado internamente de Projeto Libra.

O Facebook planeja disponibilizar a GlobalCoin inicialmente em 12 países em seu lançamento.

No entanto, essa estratégia precisa levar em consideração as particularidades de cada local.

Qual a preocupação com a GlobalCoin?

O Facebook sofre severas críticas em relação à forma de tratamento dos dados dos seus usuários.

Por isso, reguladores vão avaliar de perto o lançamento dessa nova moeda.

O Senado americano divulgou uma carta a Zuckerberg, no início do mês, indagando sobre o funcionamento da GlobalCoin e sobre as proteções que serão oferecidas aos usuários.

Contudo, existe uma desconfiança generalizada a respeito dessa moeda, devido ao risco de ser utilizada para lavagem de dinheiro.

Estimativas dão conta de que o Facebook e parceiros estejam tentando impedir grandes flutuações cambiais.

Isso só seria possível atrelando essa moeda a câmbios já estabelecidos como o dólar ou o iene japonês.

Já para tornar a moeda forte, o Facebook se reuniu com autoridades do governo britânico.

O resultado é que a rede social pretende indexar o valor da GlobalCoin à cotação de moedas existentes.

Assim, a empresa se livra de ataques especulativos e da alta volatilidade encontrada em outras criptomoedas como o Bitcoin.

GlobalCoin para todos

O Facebook quer uma criptomoeda que seja usada por todos. Com uma preocupação maior pelos desbancarizados.

Aparentemente, o Facebook também mantém contato com empresas especializadas em transferência de dinheiro, como a Western Union.

Ele busca formas mais baratas e rápidas para que mesmo pessoas sem uma conta bancária enviem e recebam dinheiro.

Com o novo ativo, o Facebook pretende se sobressair em relação às redes existentes, romper barreiras financeiras e competir com os grandes bancos, reduzindo os custos do consumidor.

Também foi noticiado que a criptomoeda pretende obter sucesso “onde o Bitcoin falhou”.

A empresa pretende ainda trabalhar com bancos e intermediários para permitir que os usuários convertam moedas fiduciárias em GlobalCoins.

E, assim, realizem transferências e façam compras online.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Fundos Imobiliários
Treasuries americanos são conhecidos como os títulos mais seguros do mundo
Bolsa de valores
visto de investidor nos EUA
3 investimentos que prometem boa rentabilidade em 2019