Veja os golpes com cartão de crédito mais comuns e como se proteger

0
3920
homem segurando o cartão e olhando o notebook
4.9
(9)

Atualmente, os golpes com cartão de crédito estão cada vez mais comuns na internet. Diante disso, milhões de pessoas relatam ter sofrido algum tipo de golpe financeiro no meio virtual.

Anúncios

Muitas dessas vítimas acabam perdendo dinheiro com as fraudes. De acordo com uma pesquisa do Serasa Experian, mais de 331 mil brasileiros foram vítimas de alguma tentativa de fraude só em maio deste ano.

Do total de incidências, o alvo número 1 foram os bancos e cartões (53,3%).

Anúncios

pessoa aplicando golpe pelo celular
Pesquisa revela que mais de 331 mil brasileiros sofreram tentativa de fraude em maio

Uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) realizada no último ano também reúne alguns dados sobre as fraudes.

De acordo com dados, cerca de três em cada dez vítimas ficaram com o nome negativado (30%) por conta da fraude sofrida. Uma em cada nove pessoas não conseguiram recuperar nenhuma parte da quantia perdida.

No entanto, 53% afirmam ter esperança de reaver o dinheiro ou parte dele. A maioria das queixas (52%) se refere ao não recebimento de produtos comprados online.

Anúncios

Em seguida, vem a compra de produto ou serviço diferente do prometido pelo vendedor (42%) e em terceiro (25%) clonagem de cartão de crédito.

O que a pesquisa revela?

Entre os fatos que antecederam a fraude, os mais comuns foram:

24% – perda de documentos pessoais;
21% – roubo, assalto ou furto;
18% – perda de cartão de débito ou crédito;
13% – fornecimento acidental de dados pessoais para terceiros por telefone, e-mail, WhatsApp ou em sites.

Principais fraudes que pedem fornecimento de dados:

40% – cadastraram seus dados em sites falsos de promoção;
39% – se inscreveram em suposta vaga de emprego;
22% – realizaram compra em site falso sem perceber;
21% – receberam contato telefônico de uma pessoa se passando por funcionário de instituição financeira;
18% – receberam notificação falsa para quitação de débito;
18% – receberam falso e-mail de banco ou empresa pedindo atualização de dados cadastrais ou bancários.

Itens comprados e não recebidos:

35% – Eletrônicos;
31% – Roupas, calçados e acessórios;
13% – Cosméticos e perfumaria;
12% – Eletrodomésticos;
9% – Artigos infantis

Canais de compra em que ocorrem mais problemas:

67% – Marketplaces, lojas de pessoas físicas online e produtos usados;
28% – Site próprio de vendas de uma loja;

12% – Perfil de empresa em rede social;
10% – Perfil pessoal em rede social

Outros golpes comuns com cartão de crédito

Golpe da troca de cartão

Comum em comércios informais, neste golpe a vítima é distraída para que insira a senha na maquininha, quando na verdade deveria ser digitado o valor da compra. Assim, os golpistas conseguem ter acesso a senha e fazem a troca do cartão por um similar após a compra.

Golpe do cartão de crédito via telefone

Nesse golpe os idosos são as vítimas mais comuns. No geral, os criminosos se passam por agentes bancários e informam à vítima que seu cartão foi clonado e está sendo usado em transações de altos valores.

Assim, durante o atendimento, induzem a vítima a digitar a senha do cartão no teclado e roubas os dados da vítima. O passo seguinte é enviar um falso motoboy à casa da vítima para recolher o cartão, que mesmo partido em dois poderia ter o chip recuperado.

Golpe “remoção de anjo”

Esse é um tipo de golpe muito praticado no ambiente virtual. O golpe foi batizado dessa forma porque a técnica usada consiste na remoção de notificações de proteção e autenticações enviadas pelos bancos aos clientes.

Dessa forma, o golpista consegue roubar os dados pessoais da vítima e se passar por ela ao baixar o aplicativo do banco. Assim, desativam as notificações de confirmação de compras, por exemplo, entre outras funcionalidades, deixando o caminho livre para os criminosos fazerem compras usando o cartão.

Como se proteger de golpes com cartão de crédito

Com golpes com cartão de crédito cada vez mais sofisticados, a dúvida que fica é sempre a mesma: como se proteger e evitar esses ataques?

O mais importante é se manter atento a algumas questões práticas e de segurança.

Confira nove dicas de proteção que te ajudarão a ficar longe das fraudes e golpes com cartões de crédito!

1 – Fique atento aos quesitos de segurança do cartão

Primeiramente, opte por cartões com chip. Embora eles não evitem as fraudes, são muito mais seguros em sua utilização do que aqueles que solicitam somente a assinatura.

Por isso, dê preferência aos cartões com esses dispositivos de segurança.

2 – Desconfie de solicitações de senha por telefone ou e-mail

As instituições financeiras não enviam e-mail. Nem ligam para os clientes solicitando a senha do cartão de crédito.

Muito menos, o seu código de segurança. Essas são informações pessoais e intransferíveis e não devem ser informadas nem digitadas no telefone.

Sabendo disso, desconfie de qualquer ligação que você receba em nome de bancos ou instituições financeiras.

E, caso isso aconteça, jamais forneça dados pessoais como senha ou código de segurança do cartão (aqueles três números que ficam no verso do cartão).

3 – Não entregue seus cartões, mesmo que inutilizados

Os bancos nunca solicitam a devolução de cartões. Mesmo em caso de bloqueio ou cancelamento.

Sequer fazem esse tipo de retirada na residência dos seus clientes.

Por isso, se você receber a visita de qualquer portador em nome do seu banco, solicitando a entrega do seu cartão de crédito, não atenda ou não entregue seu cartão.

Se, durante uma ligação recebida, você não se sentir seguro com o atendimento, não forneça nenhuma informação.

Após, entre em contato diretamente com a Central de Relacionamento.

4 – Tenha cuidado ao se desfazer dos cartões

Quando se desfizer de um cartão de crédito inutilizado, destrua o chip que contém nele para não deixar dúvidas. No entanto, você também pode utilizar as máquinas Papa Cartão.

Elas são uma forma ecológica, sustentável e segura de descartar seus cartões plásticos (material 100% reciclável) que estão fora de uso.

É só colocar o cartão na fenda e girar a manivela. Depois de triturados, serão reciclados e servirão de matéria-prima para novos produtos.

O que é uma ótima opção para evitar cair em golpes com cartão de crédito

5 – Nunca informe a sua senha ou dados do cartão a outras pessoas

Sua senha do cartão, tanto para realizar compras quanto para efetuar pagamentos e saques é individual e intransferível. Lembre-se, ela é a sua assinatura digital e não deve ser compartilhada com outras pessoas.

Outro dado importante é o código de segurança, que fica na parte traseira do cartão. Esse número é o seu acesso para fazer compras online.

Ou seja, de posse dele e dos dados pessoais, qualquer pessoa pode comprar, online, com o seu cartão. Por isso, nunca forneça esses dados a ninguém e evite cair em um golpe com cartão de crédito.

+ Autenticação de dois fatores: veja como deixar a conta mais segura

6 – Fique atento aos SMS de acompanhamento

Algumas instituições financeiras enviam SMS informando sobre compras realizadas no cartão. Dê preferência àquelas que fazem este acompanhamento.

E, no caso de receber uma dessas mensagens, entre em contato imediatamente com a Central de Relacionamento. Assim, você pode confirmar se seu cartão está sendo usado indevidamente.

7 – Observe os sites antes de comprar pela internet

Para fazer suas compras pela internet de maneira segura, dê preferência a sites confiáveis e que tenham o selo de segurança. Mantenha também o seu computador sempre seguro: atualize o antivírus, firewall e anti-spam.

Contudo, para garantir mais a segurança da compra, guarde informações como o nome do site, itens adquiridos, valores e número do protocolo.

8 – Acompanhe sempre o seu extrato de despesas

Ainda assim, uma outra maneira de garantir a segurança e não cair em um golpe com cartão de crédito é fazer um acompanhamento frequente do extrato de suas despesas.

Em outras palavras, esse documento registra todas as compras e despesas efetuadas no cartão. E, por isso, é uma das melhores ferramentas de controle.

9 – Mantenha o seu cadastro atualizado

Por fim, algumas instituições financeiras possuem áreas de segurança que realizam um trabalho de acompanhamento da utilização dos cartões.

Então, quando essas áreas notam uma compra ou movimentação suspeita, entram em contato diretamente com o cliente. Nesse sentido, elas tentam confirmar se é ele mesmo quem está efetuando as despesas.

Portanto, para que esse contato seja sempre bem-sucedido e ajude na segurança e controle das fraudes, é muito importante que você mantenha seus dados sempre atualizados.

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora algumas dicas para não cair no golpe do Delivery.

O que achou disso?

Média da classificação 4.9 / 5. Número de votos: 9

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui