Os direitos e deveres do locador e locatário

Escrito por: Redação em 29 de março de 2018

A relação entre proprietário e inquilino passa por altos e baixos. Acontece muito de ideias se contraporem e gerarem conflitos e discussões. No entanto, o que falta nesses casos é comunicação (se informar mais) para saber até onde vai o espaço de locador e locatário.

Se você já alugou uma casa, carro, apartamento, quarto, kitnet ou outro tipo de locação deve saber que está sujeito a regras básicas: o famoso contrato. E segui-las é essencial para manter uma relação cordial. Para ajudar nessa tarefa (que parece difícil, mas não é), confira quais são os direitos e deveres de locador e locatário.

Quer saber como ganhar dinheiro com aluguel de imóveis? Confira se vale a pena investir!

direitos e deveres de locador e locatário

Independentemente do ramo ou condição do acordo, seja ele em aluguel de carro ou casa, ambos têm direitos e deveres. Locador e locatário têm obrigações a cumprir.

Geralmente esses direitos e deveres são detalhados no contrato. É muito importante, ao contratar qualquer tipo de serviço ou produto, ler com atenção todas as condições estabelecidas.

Na dúvida entre comprar ou alugar um carro? Saiba o que é melhor!

Embora tivesse que ser algo automático, acaba sendo comum locador e locatário não saberem das obrigações que abrangem um contrato. Isso porque o brasileiro tem como característica contratar um serviço apenas com base nas informações básicas ou ditas, negligenciando o que está escrito nas entrelinhas.

Deveres do locador

O artigo 22 da Lei 8.245 de 18/10/1991 prevê os deveres do locador mediante o serviço, de acordo com as regras estabelecidas em contrato. Nele, está contido tudo o que deve ser obedecido.

Entre os deveres está o de entregar o imóvel alugado em ótimo estado de servir ao uso daquele que contratou os serviços ou produto. Além disso, ele é o responsável por garantir um excelente serviço durante o prazo que foi contratado.

– Manter, durante a locação, a forma e o destino do imóvel;

– Responder pelos vícios ou defeitos anteriores à locação;

– Fornecer ao locatário, caso este solicite, descrição minuciosa do estado do imóvel, quando de sua entrega, com expressa referência aos eventuais defeitos existentes;

– Fornecer ao locatário recibo discriminado das importâncias por este pagas, vedada a quitação genérica;

– Pagar as taxas de administração imobiliária, se houver, e de intermediações, nestas compreendidas as despesas necessárias à aferição da idoneidade do pretendente ou de seu fiador;

– Pagar os impostos e taxas, e ainda o prêmio de seguro complementar contra fogo, que incidam ou venham a incidir sobre o imóvel, salvo disposição expressa em contrário no contrato;

– Exibir ao locatário, quando solicitado, os comprovantes relativos às parcelas que estejam sendo exigidas.

Deveres do locatário

Já para este, o artigo 23 da lei foi reservado para destacar as suas obrigações. Entre elas está a condição de pagar pontualmente o aluguel e os encargos que estão contidos no determinado tipo de locação.

Além disso, o aluguel ou pagamento deve ser quitado dentro do prazo, não se esqueça da multa! Isso vale até o sexto dia do mês anterior.

– Restituir o imóvel, finda a locação, no estado em que o recebeu, salvo as deteriorações decorrentes do seu uso normal;

– Levar imediatamente ao conhecimento do locador o surgimento de qualquer dano ou defeito cuja reparação a este incumbida, bem como as eventuais turbações de terceiros;

– Realizar a imediata reparação dos danos verificados no imóvel, ou nas suas instalações, provocadas por si, seus dependentes, familiares, visitantes ou prepostos;

– Não modificar a forma interna ou externa do imóvel sem o consentimento prévio e por escrito do locador;

– Entregar imediatamente ao locador os documentos de cobrança de tributos e encargos condominiais, bem como qualquer intimação, multa ou exigência de autoridade pública, ainda que dirigida a ele, locatário;

– Pagar as despesas de telefone e de consumo de força, luz e gás, água e esgoto;

– Permitir a vistoria do imóvel pelo locador ou por seu mandatário, mediante combinação prévia de dia e hora, bem como admitir que seja o mesmo visitado e examinado por terceiros, na hipótese de venda, promessa de venda, cessão ou promessa de cessão de direitos ou dação em pagamento;

– Cumprir integralmente a convenção de condomínio e os regulamentos internos.

direitos de locatário e locador

Direitos de locador e locatário

Além dos deveres, cada um deles também possui direitos que devem ser respeitados pela outra parte. No caso do locador, ele tem o direito de receber o pagamento do aluguel e cobrar antecipadamente.

Entram como direito do locador também exigir garantias do locatário; mover ação de despejo nos casos em que a lei permitir; autorizar (ou não) a sublocação ou a cessão de locação; e pedir revisão judicial do aluguel.

O locatário também tem os seus direitos, que precisam ser respeitados pelos locadores. Entende-se que o principal direito é receber o que foi alugado da melhor forma para uso, em perfeitas condições. Além disso, é preciso estar atento aos documentos necessários para a compra de um imóvel.

É direito do locatário fazer uma vistoria, analisando o local, para identificar se está conforme o combinado, antes mesmo de assinar o contrato. Além disso, ele pode ter indenizações por benfeitorias, comprovantes de pagamento e pode também pedir a devolução do imóvel a qualquer tempo.

Você conhecia todos esses direitos e deveres? Ter essas regras básicas em mente é muito importante para conviver melhor. A não leitura de contratos já foi motivo de briga e desentendimento de muitos vizinhos ou pessoas muito próximas. Portanto, esteja atento a todas as mudanças.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

serasa score
renda extra na crise
Consórcios
Casamento requer planejamento financeiro
Como funciona o Consórcio Honda