Melhores ações de varejistas para ter na carteira em 2020

Escrito por: Rafael Massadar em 31 de dezembro de 2019

Investir em ações de varejistas pode ser uma boa aposta para 2020. Isso porque a economia brasileira deve registrar um melhor desempenho no próximo ano.

A expectativa do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV IBRE) é otimista. De acordo com o seu Boletim Macro, a expectativa do PIB (Produto Interno Bruto) em 2020 é 2,2%.

O otimismo do FGV deve-se pela perspectiva de melhora no cenário externo e por uma expansão do crédito no Brasil.

ações de varejistas
Ações de varejistas ligadas ao consumo podem ser favorecidos pela melhora da economia

Os economistas também esperam que a melhora nos setores de extração mineral e agropecuária ajudem a puxar a economia brasileira em 2020.

Consumo das famílias brasileiras em alta

O relatório do FGV IBRE aposta que consumo das famílias brasileiras deve acelerar no primeiro ano da nova década. Ele deve crescer 2,6% em relação ao ano anterior. Fato que pode impulsionar as ações de varejistas.

Ainda segundo o IBRE, o bom desempenho do consumo privado no final de 2019 e em 2020 deve ser impulsionado por fatores como os saques do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Além do aumento do crédito em decorrência dos juros mais baixos. Este último fator também deve ajudar a elevar o nível de investimento em 2020.

Diante disso, os analistas da XP Investimentos estão confiantes quanto ao desempenho das ações de empresas do setor de varejo.

Entre os papéis de cobertura da corretora, destaque para aqueles que têm exposição relativamente maior ao ciclo de retomada do consumo.

O documento, enviado a clientes da corretora, aponta a preferência pelos papéis da Via Varejo (SA:VVAR3) e das Lojas Renner (SA:LREN3) para 2020.

A Vivara (SA:VIVA3) também tece recomendação de compra, assim como Grupo Pão de Açúcar (GPA) (SA:PCAR4).

Já os analistas do Itaú BBA afirmam que a estratégia está concentrada em papéis relacionados ao consumo doméstico. Seguindo assim o achatamento da curva de juros e inclinado para nomes de alto fluxo de caixa/ elevado dividendo yield (CPFL Energia e Multiplan).

Eles também apostam na retomada do ciclo de crédito, com nos bancos e varejo (Cyrela, Lojas Renner, Bradesco e Banco do Brasil).

Por fim, a equipe do Itaú BBA também mira companhias com cenários atrativos. Como Hapvida, em se tratando de crescimento orgânico, e Ambev, antecipando uma recuperação nos volumes de venda de cerveja.

Top 10 segundo a XP Investimentos

Em relatório, os analistas da XP Investimentos apontam que o momento econômico do Brasil diminui a percepção de risco e “melhora o custo de oportunidade para investir em ações”.

“Como referência, uma redução de 1 ponto percentual nas taxas de desconto das empresas de nossa cobertura leva a uma alta de 13% em nossos preços-alvo”, afirmam.

Além disso, a equipe da XP diz que os lucros das empresas também devem ser impulsionados.

Isso porque as despesas financeiras devem ser menores. Reflexo dos juros baixos e crescimento em vias de aceleração. Confira o top 10 de aplicações, segundo a XP Investimentos:

1 – Via Varejo (VVAR3);
2 – Vivara (VIVA3);
3 – Iguatemi (IGTA3);
4 – Ecorodovias (ECOR3);
5 – JBS (JBSS3);
6 – Petrobras (PETR3; PETR4);
7 – Bradesco (BBDC4);
8 – Vale (VALE3);
9 – AES Tietê (TIET11);
10 – EDP Energias do Brasil (ENBR3).

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

pib do Brasil
Dólar a quase R$6
Fundos Imobiliários
Lockdown
previdência privada