Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Mesada: como incluir Finanças na rotina das crianças

Escrito por: Bruna Somma em 20 de agosto de 2019

Muitos pais usam a mesada como uma forma de iniciar as Finanças na rotina dos filhos. Já que, com o valor determinado, é preciso administrar os gastos durante o mês.

Seja com cinema, roupas, atividades físicas, lazer ou aparelhos eletrônicos.

Mas, essa quantia não deve ser vista apenas como uma maneira de conquistar tudo que é bom. Como por exemplo, brinquedos e guloseimas.

Ela também é uma possibilidade das crianças e adolescentes arcarem com as responsabilidades financeiras. Afinal, nem sempre as escolas introduzem esse assunto na grade curricular.

Mesada inteligente
Mesada é uma forma de iniciar Finanças na rotina das crianças

Por isso, a recomendação é que os pais falem sobre educação financeira com os filhos desde cedo. Para evitar o descontrole nas contas no futuro.

A mesada é uma das formas de trazer esse tema, na prática. A seguir, confira dicas de como incluir Finanças na rotina das crianças a partir desse valor mensal:

Idade

Não pense que a criança já nasce com o dom de administrar o dinheiro. Por outro lado, isso acontece aos poucos.

No início, a recomendação é dar moedas com periodicidade para que guardem em um cofrinho.

O relevante é que a criança entenda o tempo de espera para ter o dinheiro. E não necessariamente o seu valor. Assim como assimilar que nem sempre que pedirem, poderão ter o dinheiro.

A periodicidade pode variar conforme a faixa etária. Quanto mais jovem, menor o intervalo. Para crianças de até sete anos, é mais indicado dar uma “semanada”.

De oito a fez anos, já é possível que o dinheiro seja concedido quinzenalmente. Enquanto, a partir dos dez anos, incluir a mesada.

É importante ressaltar que essa transição entre os ciclos depende da maturidade do seu filho. Portanto, fique atento a esses sinais, a mudança na personalidade e evolução dos sentidos.

Responsabilidades

Quando a criança estiver maior, com noções de Matemática na escola e dos valores monetários, a mesada pode ser incluída na rotina.

Os pais, por sua vez, devem orientar os filhos a anotar os gastos e poupar o que for necessário. Assim, eles começarão a entender melhor a relação com o dinheiro.

A quantia deve ser utilizada para pagar itens prioritários no dia a dia. Por exemplo, o lanche na cantina e a reposição do material escolar.

Se a criança tiver celular, a mesada pode der usada para colocar crédito ou pagar a conta.

É comum que elas também peçam brinquedos antes da chegada do aniversário ou de datas comemorativas.

Nesse caso, a dica é incentivá-las a poupar o dinheiro da mesada. Assim, ficará mais fácil assimilar a importância da economia e da reserva financeira.

Valor

O ideal é que a mesada seja capaz de cobrir os gastos, sem muita folga. Já que isso estimulará o controle das despesas e a disciplina financeira.

Para definir, anote os gastos regulares durante um tempo para que chegue à quantia adequada.

Faça também uma pesquisa sobre o valor pago pelos pais dos amigos, para que seu filho não fique acima nem abaixo da média.

Não esqueça de estimular seu filho a fazer um consumo consciente. O que inclui, por exemplo, pesquisar o melhor preço, pedir desconto e avaliar os diferentes modelos antes de comprar.

Comportamento

Na fase de aprendizagem, o dinheiro não deve ser encarado como uma recompensa. Sobretudo, aos bons comportamentos.

Tais como não fazer malcriação, escovar os dentes depois das refeições, comer legumes e verduras.

Isso deve ser feito a partir dos princípios da criança e não visando o dinheiro. Senão, se torna interesse.

E esse não é objetivo ao entregar a mesada. De maneira geral, os pais são a primeira referência das crianças.

A relação com as finanças não está aquém disso. Portanto, seja um bom exemplo, tenha as contas em dia.

Com uma boa educação financeira, seus filhos terão uma vida mais tranquila.

Bruna Somma

Jornalista formada pela UFRRJ, com passagens por redações de jornais, sites e Assessoria de Comunicação.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

venda de produtos
investimentos melhores que a poupança
Como quitar as dívidas
Lucro do FGTS
levar cachorro no avião