Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Qual sua relação com o dinheiro: investir, poupar ou gastar?

Escrito por: Mateus Carvalho em 1 de novembro de 2019

Você já parou para pensar qual é a sua relação com o dinheiro? É o tipo de pessoa que gosta de investir, poupar ou gastar?

A depender da sua resposta, já dá para saber se é mais propenso a gastar ou usar o dinheiro sem pensar no amanhã.

Para você ter uma boa relação com o dinheiro é preciso saber a diferença entre investir, poupar e gastar.

Agora, você deve estar se perguntando o que isso tem haver com a sua relação com o dinheiro? A resposta é tudo.

2019 melhor ano financeiro
A relação com o dinheiro diz muito sobre você

Isso porque ao saber a diferença, você consegue ter um controle muito maior do seu dinheiro. Podendo até mesmo evitar o endividamento que já é grande no Brasil. Além de te ajudar a não gastar mais do que você ganha.

Conheça a diferença entre investir, poupar e gastar

Como investir

Já parou para pensar no desperdício que é deixar seu dinheiro parado no cofre? Por isso, a melhor coisa a ser feita é investir para ver o dinheiro se valorizar de verdade.

E não pense que para aplicar é necessário ser rico. Isso porque já existe investimento para o alcance de todas as pessoas.

Além disso, não é preciso ter um valor muito alto. Confira 5 investimentos para começar com 100 reais!

Pense da seguinte maneira: investir tem a ver com colocar o dinheiro para trabalhar para você, independente do valor.

É importante frisar que existem diversos tipos de investimentos que rendem bastante e de forma segura. Por isso, procure se informar sobre esse assunto e escolha a aplicação que mais atenda às suas necessidades. 

Como poupar

É muito comum as pessoas não saberem a diferença entre economizar e poupar. Isso pode fazer com que você não tenha uma boa relação com o dinheiro. Mas, vamos falar primeiro sobre poupar o dinheiro.

Poupar significa guardar uma parte do que se ganha, mas não vale poupar, por exemplo, no supermercado, e depois utilizar o valor para pagar a conta do barzinho.

Porque nesse caso, você terá economizado e não poupado. Para que você realmente poupe, é necessário guardar o dinheiro.

Como gastar

Se você usa o dinheiro sem pensar, sai comprando tudo o que deseja, isso não é ter uma boa relação com o dinheiro.

Isso porque as compras não são planejadas e programadas. É muito comum as pessoas confundirem como usar.

Por isso, antes de sair gastando um determinado valor, pare e pense se você realmente precisa daquele produto.

Caso não, além de estar economizando, você ainda estará criando uma boa relação com o seu dinheiro.

3 dicas para ter uma boa relação com o dinheiro

Para ter uma boa relação com o dinheiro, a palavra-chave é equilíbrio. E, para isso, é necessário ter interesse em conhecer melhor como se relacionar melhor com o dinheiro.

E, para te ajudar a ter esse equilíbrio, separamos algumas dicas simples. Confira:

1) Seja financeiramente organizado

Um erro de muitas pessoas é achar que, ao organizar as próprias finanças, vai deixar de fazer o que gosta ou de comprar o que quer.

Mas, é exatamente ao contrário. Isso porque ao saber o que você ganha, consegue estabelecer as suas prioridades.

Com isso, é possível comprar tudo o que quer sem se preocupar se irá conseguir ou não pagar.

Para isso, será necessário deixar de lado aquelas vontades repentinas que são um desperdício de dinheiro.

2) Gastar é diferente de usar o dinheiro

Ao usar o dinheiro, você está fazendo isso de forma planejada e consciente, porque assim você sabe quanto e para onde ele está indo.

O que significa que antes de usar o dinheiro você pensou primeiro se deveria ou não.

Agora quando você gasta, sem nenhum plano, é possível que fica com a sensação de “onde foi parar o meu dinheiro?”. 

Mas, é importante frisar que não existe uma receita ou fórmula para identificar o que é gasto e o que é uso.

Por isso, você deve analisar como fazer isso. Lembre-se sempre de que existem as suas vontades e as suas necessidades.

Sendo assim, faça um levantamento do que é essencial para você, como por exemplo, alimentação, moradia, educação, entre outros.

Anote também quanto de dinheiro será destinado para cada um desses quesitos. É importante frisar que esse grupo envolve as necessidades, o que acaba retendo a maior parte do dinheiro.

Depois, liste as suas vontades e os valores que está disposto a investir nelas. Saiba se o dinheiro que ganha é suficiente para cobrir as despesas.

Caso o resultado seja negativo, será necessário rever as suas necessidades e vontades.

3) Tenha o hábito de poupar

Muitas pessoas tem vontade de poupar, porém tem dificuldades. E isso acontece porque elas acreditam que mudar os hábitos e a rotina é complicado, já que teriam que abrir mão de algumas coisas. 

Para começar, não é preciso ganhar muito para fazer uma reserva de recursos. Você pode começar a poupar com pouco, como por exemplo, R$5.

Assim como você fez um planejamento na dica acima, a ideia é fazer a mesma coisa para poupar.

Quando estiver programando o valor que destinará para cada despesa, inclua no planejamento uma quantia para guardar.

A ideia é começar com um valor baixo e aumentá-lo na medida que seu bolso se habitua com isso.

Esse dinheiro pode ter diversas finalidades, desde cobrir alguma emergência até para realizar um sonho. Podendo ser até um complemento para a aposentadoria.

E aí, qual sua relação com dinheiro: investe, poupa ou gasta? Conte aqui nos comentários!

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Avaliar a liquidez do investimento é importante para saber o prazo que poderá resgatar os lucros
investir no Tesouro Direto
empréstimo
Rendimento da poupança e outros detalhes desse investimento
Alta do Dólar