Queda nos rendimentos de fundos imobiliários: o que fazer? | FinanceOne

Queda nos rendimentos de fundos imobiliários: o que fazer?

Escrito por: Rafael Massadar em 23 de julho de 2020

Os fundos imobiliários estão sentido o efeito da pandemia do novo coronavírus. Até o final de março, o Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) já acumulava perdas de 26%.

Os impactos são sentidos não apenas em fundos de shopping centers – fechados em algumas localidades do país, mas em fundos de lajes corporativas e galpões.

fundos imobiliários
Coronavírus afeta fundos imobiliários

Aliado a isso, o fechamento de empresas e interrupção de negócios pode levar a um aumento de inadimplência, vacância e desaquecimento do mercado imobiliário.

Neste cenário, alguns aluguéis poderão ser renegociados a preços mais baixos e esses fatores acabam por impactar diretamente na distribuição dos rendimentos e, consequentemente, no valor de mercado dos FIIs.

Como funcionam os fundos imobiliários?

Os fundos imobiliários (FIIs) são uma excelente opção para quem quer começar a investir no mercado de imóveis brasileiro.

Pelo fundo, um conjunto de pessoas adquire propriedades corporativas, sem a burocracia e os custos naturalmente envolvidos na compra de um imóvel.

Os FIIs podem ser formados por propriedades de um mesmo grupo, como um fundo de shopping centers ou de galpões logísticos, por exemplo, ou podem ser compostos por um conjunto mais diversificado de imóveis.

As cotas dos FIIs são negociadas na Bolsa brasileira, a B3, o que garante liquidez aos ativos. Os cotistas do fundo recebem proventos conforme o percentual de suas participações.

A rentabilidade dos fundos pode ser gerada pelo lucro do aluguel desses imóveis, pelo pagamento de juros de títulos ou pela venda das propriedades.

Em todos esses casos, com isenção do imposto de renda. Já quando o investidor decide vender suas cotas, há cobrança de IR em 20% sobre a valorização desses papéis.

Vale a pena investir em fundos imobiliários?

Os fundos imobiliários continuam, de acordo com especialistas, boas opções de investimento para diversificação de carteira. As perspectivas de entrega a longo prazo são boas.

O valor dos rendimentos dos FIIs é atrativo em um cenário de Selic baixa e com perspectiva de queda, mesmo com uma eventual revisão de yield destes fundos para baixo.

Quem souber fazer uma boa seleção de ativos que consiga atravessar bem este momento de crise terá aproveitado a oportunidade de adquirir bons ativos a preços baixos.

Afinal, o IFIX – Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários – teve comportamento parecido com Ibovespa, que caiu forte em março, mas se recuperou tão forte quanto.

4 passos para investir em Fundos Imobiliários

Para começar a investir em Fundos Imobiliários na Bolsa, será preciso seguir os passos seguintes:

1 – Escolher uma boa corretora de valores

Será pela corretora que as pessoas interessadas em investir vão comprar e vender suas cotas de FIIs. Por isso, escolher uma boa empresa é importante para conseguir investir com agilidade, eficiência e segurança.

2 – Abrir conta na corretora de valores

Para abrir a conta em uma corretora de valores é preciso realizar um cadastro com informações pessoais, dados bancários e apresentar documentos como CPF e RG.

Mas não se assuste, na maioria das corretoras é possível fazer esse processo de forma totalmente online.

3 – Transferir dinheiro para a conta

Para realizar qualquer operação no mercado, quem investe precisa antes enviar seu dinheiro para a conta na corretora.

Várias delas oferecem formas simplificadas de depósito — como TED, DOC e transferência bancária.

4 – Escolher o Fundo Imobiliário

O mercado oferece uma grande diversidade de FIIs para se investir, mas para escolher o melhor fundo imobiliário é preciso estudar bem cada um deles.

Antes de tudo, você precisa analisar os ativos, números e histórico de rentabilidade do fundo, verificar a solidez dos seus fundamentos e checar se administração dele é realmente boa.

Se ficar com dúvidas nessa etapa, você pode pedir ajuda para a equipe da sua corretora. Contar com especialistas em investimentos nessas horas pode te ajudar a encontrar com mais facilidade o fundo que mais se adequa aos seus objetivos.

Com a crise da Covid-19 é o melhor momento para investir em fundos imobiliários? FinanceOne procurou a resposta junto a especialistas. Confira!

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

investidor conservador
investimento no Tesouro Direto
investir em kitnet
Saber seu perfil de investidor
Investir com 3 mil reais