Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasEconomiaClasse média pode pagar até 36% mais IR; veja como reduzir valor

    Classe média pode pagar até 36% mais IR; veja como reduzir valor

    5
    (1)

    Na última semana, chegaram aos jornais a notícia de que há mudanças sobre uma possível mudança para o IR 2022. De acordo com as principais matérias, as pessoas que recebem até R$2.500 ficarão isentas de prestar contas ao Fisco.

    Publicidade

    Em teoria, 50% das pessoas que hoje pagam imposto não pagariam mais. São o que garante dados da própria Receita Federal. Mas, a mudança se propõe a receber o imposto através de outros ganhos, como a tributação de lucros e dividendos e o IRPJ.

    Por outro lado, o que beneficia um grupo, dá desvantagem para outro: a classe média.

    Isso porque, quem recebe hoje por volta de R$7 mil passará a pagar 36% a mais de valor de Imposto de Renda. Afinal, as pessoas com essa faixa de preço mensal passarão para a alíquota de 27,5% e passarão a ser taxados de outras maneiras.

    Além disso, essas pessoas não poderão mais ter acesso ao Desconto Simplificado, já que, agora, ele se limita ao valor de R$40 mil anual.

    Segundo o relator da proposta, Celso Salbino (PSDB-PA), essa é “uma medida de justiça fiscal com os mais pobres”. Então, confira agora e veja as possibilidades para a redução de IR em 2022.

    Publicidade
    Computador com a tela do site da Receita Federal
    De acordo com as novas regras de imposto, classe média pode pagar 36% a mais de IR.

    Exemplificação de como funcionará o novo IR para a classe média

    Atualmente, com as regras válidas para o IR 2021, um trabalhador que ganha R$7 mil por mês usa o desconto de 20% da declaração simplificada e paga R$ 671,69 para a Receita Federal.

    Nesse sentido, o valor é menor que o descontado todo mês no contracheque e, por isso, o Fisco restitui parte do imposto ao longo do ano vigente.

    Na nova modalidade de IR, a pessoa terá que pagar mensalmente R$913,75 para a Receita Federal, o que reflete nesse aumento de 36%.

    Por fim, a alternativa a de ir atrás de gastos dedutíveis. Acumulando certos gastos, o valor pago à Receita Federal pode até ser menor do que em anos anteriores.

    Acumule gastos dedutíveis

    Até o momento, a melhor maneira de tentar se encaixar dentro do modelo de IR simplificado está no acúmulo de gastos dedutíveis. Ou seja, aqueles valores gastos com dependentes, como a educação e com serviços médicos.

    Publicidade

    Além disso, outros gastos como pagamento do INSS e o número de dependentes também entram para a lista de gastos dedutíveis.

    Por exemplo, utilizando o valor de R$913,75 dado acima:

    • Ao declarar seus pagamentos ao INSS, o valor de IR passa para o valor de R$706,95.
    • Se você tiver um dependente, você recebe um desconto de R$52.
    • Se houver mais um dependente, ou seja, dois filhos, você acumula mais R$52.

    E, acumulando R$300 em gastos médicos ao ano, o valor recua para R$520,18. Um valor 22% menor do que você pagou em 2021 pela Declaração Simplificada.

    Portanto, o jeito agora é se adequar às novas regras e acumular possíveis gastos dedutíveis para que, ao final, você receba uma restituição maior e poder se encaixar neste tipo de declaração do IR.

    Novo IR 2022: veja como fica

    Para 2022, pessoas que recebem até R$2.500 por mês não pagarão mais o Imposto de Renda. Além disso, as pessoas que faziam parte da segunda alíquota podem pertencer a primeira, pagando um valor menor ao Fisco.

    Publicidade

    Observe abaixo como fica a Tabela de IR, caso o projeto avance e entre em funcionamento em 2022:

    • Até R$ 2.500 — alíquota de 0% (isento)
    • De R$ 2.500,01 até R$ 3.200 — alíquota de 7,5%
    • A partir de R$ 3.200,01 até R$ 4.250 — alíquota de 15%
    • De R$ 4.250,01 até R$ 5.300 — alíquota de 22,5%
    • Acima de R$ 5.300,01 — alíquota de 27,5%

    Gostou do nosso conteúdo? Confira agora como usar bem a restituição do Imposto de Renda.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Loyane Lapa
    Loyane Lapa
    Carioquíssima de Campo Grande, com um pézinho em São Paulo. Jornalista, Produtora de Conteúdo e [insira aqui outras funcionalidades de um jornalista]. Apaixonada por livros, filmes e pelo universo cultural. Curiosa e antenada nas novidades do mercado financeiro.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEconomiaClasse média pode pagar até 36% mais IR; veja como reduzir valor

    Classe média pode pagar até 36% mais IR; veja como reduzir valor

    5
    (1)

    Na última semana, chegaram aos jornais a notícia de que há mudanças sobre uma possível mudança para o IR 2022. De acordo com as principais matérias, as pessoas que recebem até R$2.500 ficarão isentas de prestar contas ao Fisco.

    Publicidade

    Em teoria, 50% das pessoas que hoje pagam imposto não pagariam mais. São o que garante dados da própria Receita Federal. Mas, a mudança se propõe a receber o imposto através de outros ganhos, como a tributação de lucros e dividendos e o IRPJ.

    Por outro lado, o que beneficia um grupo, dá desvantagem para outro: a classe média.

    Isso porque, quem recebe hoje por volta de R$7 mil passará a pagar 36% a mais de valor de Imposto de Renda. Afinal, as pessoas com essa faixa de preço mensal passarão para a alíquota de 27,5% e passarão a ser taxados de outras maneiras.

    Além disso, essas pessoas não poderão mais ter acesso ao Desconto Simplificado, já que, agora, ele se limita ao valor de R$40 mil anual.

    Segundo o relator da proposta, Celso Salbino (PSDB-PA), essa é “uma medida de justiça fiscal com os mais pobres”. Então, confira agora e veja as possibilidades para a redução de IR em 2022.

    Publicidade
    Computador com a tela do site da Receita Federal
    De acordo com as novas regras de imposto, classe média pode pagar 36% a mais de IR.

    Exemplificação de como funcionará o novo IR para a classe média

    Atualmente, com as regras válidas para o IR 2021, um trabalhador que ganha R$7 mil por mês usa o desconto de 20% da declaração simplificada e paga R$ 671,69 para a Receita Federal.

    Nesse sentido, o valor é menor que o descontado todo mês no contracheque e, por isso, o Fisco restitui parte do imposto ao longo do ano vigente.

    Na nova modalidade de IR, a pessoa terá que pagar mensalmente R$913,75 para a Receita Federal, o que reflete nesse aumento de 36%.

    Por fim, a alternativa a de ir atrás de gastos dedutíveis. Acumulando certos gastos, o valor pago à Receita Federal pode até ser menor do que em anos anteriores.

    Acumule gastos dedutíveis

    Até o momento, a melhor maneira de tentar se encaixar dentro do modelo de IR simplificado está no acúmulo de gastos dedutíveis. Ou seja, aqueles valores gastos com dependentes, como a educação e com serviços médicos.

    Publicidade

    Além disso, outros gastos como pagamento do INSS e o número de dependentes também entram para a lista de gastos dedutíveis.

    Por exemplo, utilizando o valor de R$913,75 dado acima:

    • Ao declarar seus pagamentos ao INSS, o valor de IR passa para o valor de R$706,95.
    • Se você tiver um dependente, você recebe um desconto de R$52.
    • Se houver mais um dependente, ou seja, dois filhos, você acumula mais R$52.

    E, acumulando R$300 em gastos médicos ao ano, o valor recua para R$520,18. Um valor 22% menor do que você pagou em 2021 pela Declaração Simplificada.

    Portanto, o jeito agora é se adequar às novas regras e acumular possíveis gastos dedutíveis para que, ao final, você receba uma restituição maior e poder se encaixar neste tipo de declaração do IR.

    Novo IR 2022: veja como fica

    Para 2022, pessoas que recebem até R$2.500 por mês não pagarão mais o Imposto de Renda. Além disso, as pessoas que faziam parte da segunda alíquota podem pertencer a primeira, pagando um valor menor ao Fisco.

    Publicidade

    Observe abaixo como fica a Tabela de IR, caso o projeto avance e entre em funcionamento em 2022:

    • Até R$ 2.500 — alíquota de 0% (isento)
    • De R$ 2.500,01 até R$ 3.200 — alíquota de 7,5%
    • A partir de R$ 3.200,01 até R$ 4.250 — alíquota de 15%
    • De R$ 4.250,01 até R$ 5.300 — alíquota de 22,5%
    • Acima de R$ 5.300,01 — alíquota de 27,5%

    Gostou do nosso conteúdo? Confira agora como usar bem a restituição do Imposto de Renda.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?