Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasInvestimentosRobô de investimentos: saiba o que é e como funciona

    Robô de investimentos: saiba o que é e como funciona

    5
    (2)

    Você sabe o que é um robô de investimentos? A tecnologia, que surgiu no fim de 1990 com o intuito de auxiliar nas negociações na bolsa de valores, está cada dia mais se popularizando.

    Publicidade

    Hoje em dia, qualquer pessoa, independentemente do seu nível de conhecimento sobre o mercado financeiro, pode utilizar essa ferramenta para comprar e vender ativos de forma automática. Mas, para se beneficiar deste recurso, é preciso saber utilizá-lo corretamente.

    Os robôs de investimentos são muito utilizados, especialmente, por quem não tem muito tempo para fazer análises de mercado. Isso porque os algoritmos da ferramenta são capazes de analisar as melhores opções, de acordo com o perfil de cada investidor.

    Quer entender melhor o que é um robô de investimentos e como ele funciona? Neste artigo, FinanceOne vai te explicar todos os detalhes. Confira!

    Veja também: Carteira de investimentos: como montar a sua

    O que é um robô de investimentos?

    Basicamente, o robô de investimentos é um software especializado no mercado financeiro. Essa plataforma tem a capacidade de analisar o mercado de ações; entender as tendências e projeções; e avaliar os melhores momentos para a compra e venda de ativos.

    Publicidade

    Além disso, a ferramenta é capaz de monitorar o desempenho dos investimentos, fazer aplicações financeiras e, ainda, resgatar aplicações.

    Para que um robô de investimentos consiga realizar as transações financeiras, ele utiliza os algoritmos. São eles que ajudam a determinar as estratégias adotadas pelo robô, com base no perfil e objetivos de cada investidor.

    Como funciona?

    De maneira geral, quando uma pessoa começa a usar o serviço de um robô de investimentos, ela precisa responder um questionário, cujo objetivo é traçar seu perfil de investidor. Assim, também é uma forma de avaliar os objetivos de cada um.

    Ao reunir essas informações, o robô determina os tipos de investimentos, quanto será destinado à renda fixa ou variável, entre outros detalhes, que vão possibilitar a criação de uma carteira de investimentos diversificada.

    A abertura de conta é feita pela internet. Além disso, o cliente deve ter conta em uma corretora parceira do robô, para transferir o dinheiro que será investido.

    Publicidade
    Pessoa observando aplicações para diversificar investimentos
    Análise de investimentos é feita de maneira automatizada por robôs de investimentos (Foto: Divulgação)

    Vantagens em utilizar um robô de investimentos

    Muitas pessoas ainda veem com desconfiança o uso de robôs de investimentos, por se tratar de um processo totalmente automatizado. No entanto, essas plataformas apresentam algumas vantagens.

    Entre elas, uma maior segurança nos investimentos. Diferentemente dos humanos, que por vezes se deixam levar pela emoção, os robôs calculam os investimentos com base em análises e tendências.

    Assim, não há chances de arriscar se os números não apresentarem dados que comprovem que aquele investimento é, de fato, uma boa opção. Dessa forma, o risco de perder dinheiro em um mau negócio se reduz.

    Outro ponto é a automatização do processo. Conforme já mencionado, essa é uma grande vantagem para quem não tem tempo ou expertise suficientes para fazer análises manualmente.

    Além disso, os robôs de investimentos são práticos, fáceis de usar e o cliente tem acesso a um serviço livre de burocracias e com menor custo.

    Publicidade

    Veja também: Mercado de ações: confira o que você precisa saber para investir

    Conheça os tipos de robôs de investimentos

    Os robôs de investimentos se dividem em duas categorias: robô trader e robô advisor. Entenda a diferença entre elas:

    Negociador de alta frequência (HFT) e robô trader

    A sigla HFTs deriva do termo High-Frequency Trader ou Negociador de alta frequência, em tradução literal. Esses foram os primeiros robôs de investimentos do mercado e deram origem ao chamado robô trader.

    O ponto chave desses softwares é a agilidade na compra e venda de investimentos. Essa categoria de robôs de investimentos é muito utilizada para apoiar bancos, corretoras de valores, fundos de investimento e outras instituições que negociam na bolsa de valores.

    Já o robô trader é uma variante das HFTs, voltada para pessoas físicas. Sua função é a mesma: ajudar a programar a compra e venda de ações e outros ativos na bolsa de valores.

    No entanto, a ferramenta é ideal para quem busca operações de curto prazo. Ou seja, quem busca a estratégia do day trader, que se caracteriza pela compra e venda de um ativo no mesmo dia visando ao aumento no lucro sobre as operações.

    O robô trader analisa as movimentações de mercado e concretiza as ações, de acordo com os critérios previamente definidos pelo investidor. Ferramentas mais sofisticadas permitem a utilização de fórmulas e condições para ajudar na decisão de compra.

    Robô advisor

    O robô advisor nada mais é do que um serviço de investimento automatizado, criado para recomendar, executar e monitorar ações em uma carteira de investimentos. Neste caso, o perfil do investidor e seus objetivos são os principais fatores de análise desses softwares.

    Esse é o tipo de robô ideal para quem quer diversificar sua carteira de investimentos, mas tem um perfil mais conservados. Isso porque essas plataformas trabalham para ajudar o cliente a aumentar a rentabilidade, mas protegendo o patrimônio existente.

    Principais empresas de robôs de investimentos do Brasil

    Apesar de já ser um recurso utilizado há alguns anos pelas empresas, entre as pessoas físicas os robôs de investimentos ainda estão conquistando espaço aos poucos. Atualmente no Brasil, três empresas se destacam no setor:

    Magnetis

    A Magnetis é uma instituição financeira habilitada e autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Além disso, é autorizada e supervisionada pelo Banco Central do Brasil. Na plataforma, todos os investimentos são registrados no CPF do investidor.

    Ao abrir uma conta, o investidor passa por uma análise de perfil e a gestora define a melhor estratégia de investimentos para o cliente.

    Além disso, a Magnetis utiliza a Goal Based Investing, investimentos baseados por objetivos. A metodologia permite que a alocação dos ativos da carteira seja baseada nos objetivos de cada cliente.

    Vérios

    A startup Vérios foi reconhecida pela Visa como uma das mais inovadoras do país, por conta do Ueslei, seu robô de investimentos. A gestora oferece cinco opções de carteiras, com diferentes níveis de risco.

    Dessa forma, a fintech é capaz de atender investidores de diferentes perfis. A empresa também registra os investimentos no nome e CPF de cada cliente.

    Warren

    Atualmente, esta é a maior empresa de robôs de investimento no Brasil. Fundada nos Estados Unidos, a empresa chegou ao Brasil em 2016, com soluções voltadas para o público do país.

    A Warren também é uma boa opção para quem está em busca de diversificação na carteira de investimentos. A empresa analisa os perfis dos clientes e define objetivos personalizados ao propósito de cada um.

    Veja também: Conheça 4 melhores corretoras de investimentos

    Vale a pena investir em um robô de investimentos?

    O robô de investimentos é uma boa opção para quem não tem muito conhecimento sobre o mercado financeiro, mas ainda assim quer apostar na diversificação. Mas, até aqueles que conhecem o setor utilizam essa ferramenta para economizar tempo.

    Além disso, a boa rentabilidade, menores custos e a facilidade de monitorar investimentos são fatores atrativos. Dessa forma, os robôs de investimentos são, sim, uma boa opção para pessoas de diferentes perfis e pode valer a pena investir em um.

    Você já conhecia os robôs de investimentos? Conte nos comentários. Também compartilhe com os amigos este conteúdo e assine nossa Newsletter para ficar por dentro de todas as novidades!

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Letícia de Jesus
    Letícia de Jesus
    Jornalista e redatora, com experiência em SEO e webwriting. Apaixonada pela escrita e extremamente curiosa, gosto de explorar diferentes assuntos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosRobô de investimentos: saiba o que é e como funciona

    Robô de investimentos: saiba o que é e como funciona

    5
    (2)

    Você sabe o que é um robô de investimentos? A tecnologia, que surgiu no fim de 1990 com o intuito de auxiliar nas negociações na bolsa de valores, está cada dia mais se popularizando.

    Publicidade

    Hoje em dia, qualquer pessoa, independentemente do seu nível de conhecimento sobre o mercado financeiro, pode utilizar essa ferramenta para comprar e vender ativos de forma automática. Mas, para se beneficiar deste recurso, é preciso saber utilizá-lo corretamente.

    Os robôs de investimentos são muito utilizados, especialmente, por quem não tem muito tempo para fazer análises de mercado. Isso porque os algoritmos da ferramenta são capazes de analisar as melhores opções, de acordo com o perfil de cada investidor.

    Quer entender melhor o que é um robô de investimentos e como ele funciona? Neste artigo, FinanceOne vai te explicar todos os detalhes. Confira!

    Veja também: Carteira de investimentos: como montar a sua

    O que é um robô de investimentos?

    Basicamente, o robô de investimentos é um software especializado no mercado financeiro. Essa plataforma tem a capacidade de analisar o mercado de ações; entender as tendências e projeções; e avaliar os melhores momentos para a compra e venda de ativos.

    Publicidade

    Além disso, a ferramenta é capaz de monitorar o desempenho dos investimentos, fazer aplicações financeiras e, ainda, resgatar aplicações.

    Para que um robô de investimentos consiga realizar as transações financeiras, ele utiliza os algoritmos. São eles que ajudam a determinar as estratégias adotadas pelo robô, com base no perfil e objetivos de cada investidor.

    Como funciona?

    De maneira geral, quando uma pessoa começa a usar o serviço de um robô de investimentos, ela precisa responder um questionário, cujo objetivo é traçar seu perfil de investidor. Assim, também é uma forma de avaliar os objetivos de cada um.

    Ao reunir essas informações, o robô determina os tipos de investimentos, quanto será destinado à renda fixa ou variável, entre outros detalhes, que vão possibilitar a criação de uma carteira de investimentos diversificada.

    A abertura de conta é feita pela internet. Além disso, o cliente deve ter conta em uma corretora parceira do robô, para transferir o dinheiro que será investido.

    Publicidade
    Pessoa observando aplicações para diversificar investimentos
    Análise de investimentos é feita de maneira automatizada por robôs de investimentos (Foto: Divulgação)

    Vantagens em utilizar um robô de investimentos

    Muitas pessoas ainda veem com desconfiança o uso de robôs de investimentos, por se tratar de um processo totalmente automatizado. No entanto, essas plataformas apresentam algumas vantagens.

    Entre elas, uma maior segurança nos investimentos. Diferentemente dos humanos, que por vezes se deixam levar pela emoção, os robôs calculam os investimentos com base em análises e tendências.

    Assim, não há chances de arriscar se os números não apresentarem dados que comprovem que aquele investimento é, de fato, uma boa opção. Dessa forma, o risco de perder dinheiro em um mau negócio se reduz.

    Outro ponto é a automatização do processo. Conforme já mencionado, essa é uma grande vantagem para quem não tem tempo ou expertise suficientes para fazer análises manualmente.

    Além disso, os robôs de investimentos são práticos, fáceis de usar e o cliente tem acesso a um serviço livre de burocracias e com menor custo.

    Publicidade

    Veja também: Mercado de ações: confira o que você precisa saber para investir

    Conheça os tipos de robôs de investimentos

    Os robôs de investimentos se dividem em duas categorias: robô trader e robô advisor. Entenda a diferença entre elas:

    Negociador de alta frequência (HFT) e robô trader

    A sigla HFTs deriva do termo High-Frequency Trader ou Negociador de alta frequência, em tradução literal. Esses foram os primeiros robôs de investimentos do mercado e deram origem ao chamado robô trader.

    O ponto chave desses softwares é a agilidade na compra e venda de investimentos. Essa categoria de robôs de investimentos é muito utilizada para apoiar bancos, corretoras de valores, fundos de investimento e outras instituições que negociam na bolsa de valores.

    Já o robô trader é uma variante das HFTs, voltada para pessoas físicas. Sua função é a mesma: ajudar a programar a compra e venda de ações e outros ativos na bolsa de valores.

    No entanto, a ferramenta é ideal para quem busca operações de curto prazo. Ou seja, quem busca a estratégia do day trader, que se caracteriza pela compra e venda de um ativo no mesmo dia visando ao aumento no lucro sobre as operações.

    O robô trader analisa as movimentações de mercado e concretiza as ações, de acordo com os critérios previamente definidos pelo investidor. Ferramentas mais sofisticadas permitem a utilização de fórmulas e condições para ajudar na decisão de compra.

    Robô advisor

    O robô advisor nada mais é do que um serviço de investimento automatizado, criado para recomendar, executar e monitorar ações em uma carteira de investimentos. Neste caso, o perfil do investidor e seus objetivos são os principais fatores de análise desses softwares.

    Esse é o tipo de robô ideal para quem quer diversificar sua carteira de investimentos, mas tem um perfil mais conservados. Isso porque essas plataformas trabalham para ajudar o cliente a aumentar a rentabilidade, mas protegendo o patrimônio existente.

    Principais empresas de robôs de investimentos do Brasil

    Apesar de já ser um recurso utilizado há alguns anos pelas empresas, entre as pessoas físicas os robôs de investimentos ainda estão conquistando espaço aos poucos. Atualmente no Brasil, três empresas se destacam no setor:

    Magnetis

    A Magnetis é uma instituição financeira habilitada e autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Além disso, é autorizada e supervisionada pelo Banco Central do Brasil. Na plataforma, todos os investimentos são registrados no CPF do investidor.

    Ao abrir uma conta, o investidor passa por uma análise de perfil e a gestora define a melhor estratégia de investimentos para o cliente.

    Além disso, a Magnetis utiliza a Goal Based Investing, investimentos baseados por objetivos. A metodologia permite que a alocação dos ativos da carteira seja baseada nos objetivos de cada cliente.

    Vérios

    A startup Vérios foi reconhecida pela Visa como uma das mais inovadoras do país, por conta do Ueslei, seu robô de investimentos. A gestora oferece cinco opções de carteiras, com diferentes níveis de risco.

    Dessa forma, a fintech é capaz de atender investidores de diferentes perfis. A empresa também registra os investimentos no nome e CPF de cada cliente.

    Warren

    Atualmente, esta é a maior empresa de robôs de investimento no Brasil. Fundada nos Estados Unidos, a empresa chegou ao Brasil em 2016, com soluções voltadas para o público do país.

    A Warren também é uma boa opção para quem está em busca de diversificação na carteira de investimentos. A empresa analisa os perfis dos clientes e define objetivos personalizados ao propósito de cada um.

    Veja também: Conheça 4 melhores corretoras de investimentos

    Vale a pena investir em um robô de investimentos?

    O robô de investimentos é uma boa opção para quem não tem muito conhecimento sobre o mercado financeiro, mas ainda assim quer apostar na diversificação. Mas, até aqueles que conhecem o setor utilizam essa ferramenta para economizar tempo.

    Além disso, a boa rentabilidade, menores custos e a facilidade de monitorar investimentos são fatores atrativos. Dessa forma, os robôs de investimentos são, sim, uma boa opção para pessoas de diferentes perfis e pode valer a pena investir em um.

    Você já conhecia os robôs de investimentos? Conte nos comentários. Também compartilhe com os amigos este conteúdo e assine nossa Newsletter para ficar por dentro de todas as novidades!

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?