InícioNotíciasInvestimentosSemente Preta: conheça o novo fundo de investimento do Nubank

Semente Preta: conheça o novo fundo de investimento do Nubank

Tempo de leitura: 3 minutos
()

Recentemente, no fim de março, o Nubank lançou o Semente Preta, um fundo de investimentos de aporte inicial para apoio de empreendimentos fundados ou liderados por pessoas negras.

Nesse sentido, a medida faz parte do Compromisso de Diversidade feito pelos fundadores do Nubank em 2020 e vai destinar até R$1 milhão para empresas com base tecnológica que já tenham seu produto mínimo viável (MVP) validado. 

As inscrições começaram no dia 24 e ficarão abertas por seis meses. E após o final do aporte, o Nubank pode virar sócio e investidor da startup. Por isso, se você faz parte dos requisitos, continue lendo e entenda como funcionará.

semente-preta-nubank
O Semente Preta é um fundo de investimento de capital semente destinado a startups brasileiras fundadas e/ou lideradas por empreendedores e empreendedoras negras.

Quem pode se inscrever no Semente Preta?

A princípio, estão autorizadas a se inscrever startups de qualquer estado. Elas precisam atuar no meio tecnológico ou que, por meio do uso de tecnologia, impactem seus setores de atuação. Ao final, todos os aportes somados poderão totalizar o valor de R$1 milhão.

Além disso, as startups escolhidas pelo Nubank participarão de mentorias de times e networkings facilitados pelo Nubank.

Ainda assim, a startup precisa atender a todos os critérios abaixo:

  • Estrutura legal: Antes de mais nada, a startup precisa estar em dia com todas as suas obrigações fiscais e regulatórias e deve ter fins lucrativos;
  • Perfil: pelo menos um fundador negro ou fundadora negra que esteja dedicando tempo parcial ou integral ao negócio;
  • Estágio: Acima de tudo, em fase de operação com o MVP (Produto Mínimo Viável) validado;
  • Conexão com o modelo de negócios do Nubank: startups de setores que possuam, principalmente, coesão com o modelo de negócio do Nubank;
  • Transparência: Do mesmo modo, caso a startup seja selecionada para receber o investimento, ela precisará ser transparente quanto ao uso do aporte;
  • Inovação e respeito a direitos de terceiros: Em suma, o modelo de negócio e proposta apresentados devem ser de autoria e titularidade da startup inscrita.

Startups de quais setores poderão se inscrever?

De acordo com o Nubank, poderão se inscrever startups que atuem nos seguintes âmbitos:

Serviços Financeiros

  • Pagamentos e/ou carteiras digitais;
  • Empréstimos;
  • Seguros;
  • Investimentos;
  • Educação financeira;
  • Intermediação;
  • Demais áreas do setor financeiro.

Dados

  • Inteligência artificial;
  • Soluções de dados;
  • Autenticação;
  • Segurança;
  • Fraude.

Pessoas

  • Contratações;
  • Desenvolvimento pessoal e profissional;
  • Gamificações;
  • Educação e treinamentos;
  • Bem estar (físico e mental).

Assim como startups de marketing digital, jogos, softwares, bem como os de apps e programação.

Qual o valor do investimento que as startups vão receber do Semente Preta?

Segundo o Nubank, tanto o valor do investimento quanto o número de empresas selecionadas poderão variar.

O critério será definido pelo comitê de investimento levando em consideração fatores como a necessidade de capital das startups analisadas. 

Depois de aprovadas, as startups vão receber os recursos em até 3 meses.

O Nubank vai virar sócio e será investidor das startups selecionadas?

Depois de 36 meses do aporte, por fim, o Nubank pode optar pela não conversão do aporte inicial em participação societária.

Sendo assim, a startup terá de restituir o valor, com correções monetárias, em prazo e condições estabelecidas dentro do contrato. 

Por que o Semente Preta é voltado para empresas com ao menos um fundador ou liderança negra?

Historicamente, empreendedores negros têm mais dificuldade para se lançar no mercado.

Sobretudo, alguns dos desafios são a dificuldade de acesso ao crédito, falta de apoio no planejamento e administração de seus negócios. Bem como a desconfiança por parte de clientes e fornecedores.

Por fim, o Semente Preta ampliará a diversidade racial no universo de startups ao apoiar negócios em estágio inicial de empreendedores negros e negras.

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora quais são as barreiras para a inclusão de negros no mercado financeiro?

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 3 minutos
Loyane Lapa
Carioquíssima de Campo Grande, com um pézinho em São Paulo. Jornalista, Produtora de Conteúdo e [insira aqui outras funcionalidades de um jornalista]. Apaixonada por livros, filmes e pelo universo cultural. Curiosa e antenada nas novidades do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui