InícioNotíciasInvestimentosTítulos públicos: o que são e como investir?

Títulos públicos: o que são e como investir?

Tempo de leitura: 4 minutos
()

Você tem interesse em começar a aplicar em títulos públicos? Por conta do baixo risco, muitos investidores têm colocado o seu capital nesse tipo de aplicação, afinal, é um investimento de renda fixa que atende tanto os perfis mais conservadores como os mais arrojados.

Por suas características, a modalidade é também uma ótima alternativa à caderneta de poupança. Além de render mais, os papéis públicos são seguros e simples de aplicar.

Quer saber mais sobre o tema? Então continue lendo este post! Vamos explicar o que são os títulos públicos, quais são as vantagens de investir nessa aplicação e muito mais. Vamos lá?

+ Vale a pena começar a investir durante a crise?

O que são os títulos públicos?

Os títulos públicos são um tipo de aplicação em renda fixa. Por isso, todo e qualquer investimento em renda fixa – como também o LCI, LCA e CDB – tem as seguintes aspectos:

  • são emitidos por bancos/instituições financeiras/governo;
  • a emissão tem como objetivo recolher recursos;
  • há condições de remuneração e prazo pré-estabelecidos;
  • quando o título vence, o investidor recebe o dinheiro aplicado somado a rentabilidade acumulada.

Os títulos públicos, como o próprio nome sugere, são títulos emitidos pelo Governo Federal através do Tesouro Direto – um programa do Tesouro Nacional criado em parceria com a BMF&F Bovespa.

O Governo faz a emissão de títulos públicos com o objetivo de captar recursos para o financiamento de projetos de infraestrutura, educação, saneamento etc.

A compra dos títulos é feita através de sites das corretoras de valores. Para isso, é necessário realizar um cadastro em uma corretora, investir e depois acompanhar as aplicações no site da corretora.

Portanto, resumindo, quando um investidor compra títulos públicos ele está emprestando dinheiro ao Governo Federal. Em troca, após o vencimento dos títulos, o dinheiro é devolvido somado a um rendimento, o qual é acordado no momento da compra.

imagem de uma pessoa analisando um gráfico de investimentos
Saiba agora mesmo como começar a investir em títulos públicos

Os tipos de títulos

O Tesouro Direto, como renda fixa, estabelece duas diferentes formas de remuneração: taxa prefixada e pós-fixada. A seguir, você vai entender como cada um desses títulos públicos remuneram seus investidores:

Tesouro Prefixado

O prefixado paga os investidores com taxas fixas. Isso significa que, durante todo o tempo em que o valor está aplicado, o capital investido será remunerado sobre uma mesma alíquota.

Tesouro Selic

Já o Tesouro Selic é uma das maneiras pós-fixadas de remuneração do Tesouro Direto. E o que isso quer dizer?

Isso quer dizer que a Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Ela é definida, por exemplo, pelo Comitê de Política Monetária – que também é conhecido como Copom. Isso ocorre de forma periódica.

Por isso, o Tesouro Selic é indexado ao valor da taxa Selic. Ou seja, o valor da remuneração deste investimento público pode variar conforme a taxa básica de juros.

Tesouro IPCA+

Por fim, o Tesouro IPCA+ também é um título público pós-fixado. O papel é indexado ao IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. O valor, portanto, verifica a inflação de preços do país e é calculado periodicamente pelo IBGE.

Como investir em títulos públicos?

Em 2002, o Tesouro Nacional desenvolveu parceria com a B3 – Bolsa de Valores  – e criou o programa Tesouro Direto. Por ele, qualquer pessoa física pode comprar títulos públicos federais de forma totalmente online.

Desta maneira, para conseguir investir em Tesouro Direto, basta seguir esse passo:

–> Abra uma conta em uma instituição financeira ou corretora de valores;
–> Escolha o título – entre as opções de rentabilidade e vencimento;
–> Transfira o dinheiro para a instituição ou corretora que você abriu a conta;
–> Comece a investir nos títulos públicos escolhidos.

Quais são as vantagens de investir em títulos públicos?

Existem muitas vantagens de investir no Tesouro Direto, mas algumas delas são:

  • Baixo investimento: é possível comprar ativos a partir de R$ 30
  • Atende objetivos variados: há opções de investimento de curto, médio e longo prazo
  • Liquidez diária: facilidade para resgatar o valor quando necessário
  • Investimento seguro: 100% dos títulos são garantidos pelo Tesouro Nacional
  • Fácil de investir: através da corretora de valores de sua preferência.[

Para fazer uma aplicação de qualidade, no entanto, busque ativos que consigam dar resultados dentro das suas expectativas – tanto da remuneração quanto do prazo. Além disso, é importante observar os riscos e custos envolvidos em cada operação.

Os títulos conseguem trazer retornos financeiros seguros para investidores. Para os mais conservadores, por exemplo, ele é uma das principais escolhas.

Gostou do nosso texto? Então continue conosco e leia agora mesmo: confira os melhores investimentos para junho de 2021. Assim, você fica por dentro sobre o mundo dos investimentos.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 4 minutos
Camila Miranda
Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos Artigos