InícioNotíciasEconomiaOpen Banking é realmente seguro?

Open Banking é realmente seguro?

Tempo de leitura: 3 minutos
()

Mais uma novidade está chegando nos serviços bancários: o Open Banking – que tem como objetivo mudar a forma como as pessoas vão lidar com as instituições financeiras. E sempre que surge algo novo nesse setor é comum as pessoas começarem a ter dúvidas e, com isso, a se perguntar: o open banking é seguro?

Esses questionamentos e dúvidas acontecem por ser algo recente e que muitas vezes acabam envolvendo o compartilhamento de dados. Isso faz com que muitas pessoas tenham medo de fornecer informações confidenciais.

Mas o que é certo mesmo é que, sim, o Open Banking é seguro para todos os usuários. Porém, para que você se sinta mais seguro sobre todo o procedimento realizado por meio do Open Banking, é preciso conhecer um pouco mais sobre.

Por que é seguro?

Como já foi dito acima, sim. O Open Banking é seguro e você pode ficar tranquilo quanto a essa dúvida. De acordo com o Banco Central e com instituições financeiras, como o Nubank, o primeiro passo na criação de um sistema de Open Banking é garantir um ambiente seguro para todas as partes envolvidas.

É válido destacar, também, que o Banco Central garante que todas as instituições participantes devem cumprir uma série de requisitos para garantir a autenticidade, a segurança e o sigilo das informações compartilhadas. 

Além disso, você precisa, ainda, saber que Open Banking não significa que os dados de todo mundo serão ou passarão a ser públicos. E sim que as pessoas têm controle para levá-los para onde quiser – isso se dá por meio de APIs.

+ Descubra o que muda com a chegada do Open Banking

Mas, o que são as API’s? Nada mais do que uma tecnologia que permite que “essa conversa” aconteça de forma mais simples e barata.

Um homem encostado na parede mexendo no celular
O Open Bankin vai permitir que você leve todo o seu histórico bancário para outra instituição

“Países que já começaram a testar o sistema, como a Inglaterra, criaram várias leis e regras para impedir o mau uso das informações dos clientes – além de formas fáceis de cortar o acesso aos dados quando o cliente não quiser mais utilizar algum serviço ou produto. 

E não vai ser diferente aqui no Brasil”, diz o Nubank.

Descubra o que é o Open Banking

Open Banking para quem não sabe significa banco aberto ou sistema bancário aberto. Mas o que isso significa na prática? Sabe todo o seu histórico de crédito com as instituições financeiras?

Isso inclui desde salários depositados, contas pagas, cartões de crédito, prestações de financiamentos, entre outros.

Dessa forma, você consegue pegar todas as informações necessárias para qualquer banco, sem ter a necessidade de começar uma nova relação com a instituição. Até porque realizar qualquer processo com banco é burocrático.

Vale ressaltar que o cronograma para dar início a implementação do Open Banking está dividido em quatro etapas. A informação é do Banco Central. A primeira já começou em fevereiro deste ano.

+ 7 em 10 brasileiros não entendem o que é open banking

As demais vão acontecer nos meses de julho, agosto e setembro. E em cada fase acontece uma nova etapa para que o sistema operacional consiga funcionar entre todos os bancos. Isso vai desde especificações do sistemas até a liberação da funcionalidade para os clientes.

Entendendo melhor o Open Banking

Segundo o próprio Banco Central, o Open Banking é composto pelo:

  • Compartilhamento de dados, produtos e serviços;
  • Abertura e integração de plataformas e infraestruturas.

Além disso, já se sabe que os seus objetivos são:

  • Propiciar melhores produtos e serviços financeiros;
  • Aumentar a eficiência;
  • Aumentar a competição;
  • Incentivar a inovação;
  • Promover a cidadania financeira

E aí, esse conteúdo te ajudou? Gostou de saber se o Open Banking é seguro? Então continue a sua leitura e confira 3 fatos sobre a novidade.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 3 minutos
Juliana Favorito
Jornalista apaixonada em escutar e escrever histórias, mas que também tem uma queda pelo Marketing Digital. Com experiência em redação, social mídia e marketing ela gosta de sempre estar atualizada sobre a área da comunicação. E como uma boa carioca, não dispensa uma praia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos Artigos