Início Notícias Finanças Pessoais Separação: como organizar as finanças para o divórcio?

Separação: como organizar as finanças para o divórcio?

1
(1)

Um desafio pelo qual muitas pessoas passam é organizar as finanças para o divórcio. Esse pode ser um processo delicado e cansativo.

Mas é preciso um bom planejamento para não bagunçar a vida financeira de nenhuma das partes envolvidas. Afinal, são anos ou meses dividindo tudo, inclusive o dinheiro, e lidando com esses assuntos de forma conjunta.

Além disso podem existir outros aspectos a serem considerados. Em alguns casos, uma das pessoas pode não ter renda própria, por exemplo. Ou o casal mantinha um nível de vida que não será mais possível.

São diversas as situações que podem englobar a situação, pela qual ninguém planeja passar. Mas ela é uma realidade de milhares de casais brasileiros. Por isso é importante falar sobre o assunto.

+ Quanto pode custar uma separação?

pensão alimentícia
Saiba organizar as finanças para o divórcio

Como organizar as finanças para o divórcio

Neste momento delicado é importante ter alguns cuidados em mente. Pense que, se não cuidar das finanças para o divórcio, uma crise financeira pode tornar o momento ainda mais doloroso.

Confira algumas dicas para ser organizar financeiramente na separação!

Divisão de bens

Este, provavelmente, é um dos primeiros assuntos quem vem à mente quando o casal decide se divorciar. Entender o tipo de divisão de bens acordado no matrimônio é fundamental.

Também converse com o seu ex companheiro ou companheira, seja pessoalmente ou por meio de um advogado. Vocês podem chegar a acordos amigáveis sobre a divisão.

Terá que pagar alguma pensão? Ficou com o cachorro e vai arcar com todas as despesas do pet? Vai pagar algum valor referente à partilha da casa, por exemplo?

Responder a essas perguntas e colocar todos esses gastos no papel é fundamental. Se vocês possuíam uma conta bancária conjunta, o melhor é cancelar.

Dívidas do casal

Durante o tempo juntos os ex companheiros podem ter adquirido dívidas em conjunto. E quanto antes elas forem pagas, melhor.

Ao decidirem pelo divórcio, façam as contas, descubram quanto falta em dinheiro para quitar o débito e entrem em um acordo. Se ambos se esforçarem para ter parte do dinheiro a vista, poderão conseguir bons descontos.

+ 6 dicas para negociar as dívidas com o banco

Repensar as despesas

Muitos itens precisarão ser avaliados para organizar as finanças para o divórcio. A casa, por exemplo, talvez não precise mais ser tão grande e você possa se mudar para um imóvel mais barato.

Outros gastos do orçamento também serão inevitavelmente afetados: as compras de supermercado poderão diminuir. Mas o condomínio agora está somente por sua conta.

Esses são só alguns exemplos de despesas que deverão ser repensadas e remanejadas. Colocar tudo em uma planilha pode ser a melhor saída para se organizar neste novo modelo de vida.

Como fazer se você não tem fonte de renda

finanças para o divórcio
Divórcio pode acarretar diversos gastos

Infelizmente ainda é comum que, em um divórcio, uma das partes não tenha um emprego ou qualquer fonte de renda.

E na maior parte dos casos são as mulheres que precisam lidar com essa questão.

Mas se a decisão foi tomada, é preciso total empenho para sair da situação de dependência e conseguir autonomia financeira.

Fonte de renda extra

Não é fácil conseguir dinheiro. Mas quem se vê nesta situação precisa conhecer todas as suas opções e se dedicar para ter a própria renda.

Bons negócios podem partir de algo que já sabe fazer: vender uma receita; fazer artesanatos; prestar consultoria sobre um assunto que domina etc.

O importante aqui é ter um bom planejamento do negócio e encontrar o público alvo que vai valorizar e comprar o seu produto ou serviço. Para te ajudar, confira: 13 dicas para ganhar renda extra nos finais de semana

Novo orçamento

Se você nunca trabalhou fora ou se está há muito tempo fora do mercado, provavelmente não vai conseguir de cara um salário alto. Por isso é fundamental repensar o orçamento.

Esse processo pode ser desafiador, principalmente se estava acostumado com um padrão mais alto de vida. Mas saiba que a situação não precisa ser definitiva.

Você é capaz de construir o próprio futuro, com prosperidade. Mas até lá mantenha o pé no chão.

Não gaste além da conta para que consiga juntar uma reserva de emergência o mais rápido possível. Isso te dará tranquilidade para novos empreendimentos.

Faça bons investimentos

Não deixe seu dinheiro parado na conta corrente, pesquise e faça bons investimentos. Não apenas para ter uma reserva de emergência.

Mas também para que consiga planejar sonhos e metas. Como comprar a casa própria, viajar ou pagar um curso.

Economia doméstica

Tenha controle sobre todas as suas despesas, as contas fixas, as variáveis e a porcentagem que elas representam no seu orçamento. Não deixe de anotar para comparar os gastos.

Se eles aumentaram ou diminuíram após a separação, você talvez precise repensar alguma despesa ou mesmo cortá-la do orçamento.

+ Dicas de planejamento financeiro para quem é autônomo

Invista no seu futuro

Com o divórcio, você precisa se virar sozinho. E neste momento é extremamente é importante pensar no seu futuro.

Mesmo que volte a ter um relacionamento com alguém, se sentirá muito mais seguro se for capaz de se sustentar. Por isso é importante investir no seu futuro.

Isso não se aplica, necessariamente, a apenas aplicações em fundos cambiais, bolsas, poupança etc. Mas também a investimentos em cursos, graduações, aperfeiçoamentos.

Se tiver uma profissão e for bem qualificada, poderá se garantir para o resto da vida até aposentadoria. O mesmo vale se escolher investir em um negócio próprio.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tamires Silva
Jornalista e Redatora do FinanceOne, onde suas finanças começam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Salário mínimo na Suíça chega a R$25 mil

Você já se perguntou quanto é o salário mínimo na Suíça, mesmo que seja só por curiosidade? Se a resposta é sim,...

Quer fazer um cartão de crédito Visa? Conheça 10 opções!

Quer fazer um cartão de crédito Visa? O processo é rápido e simples. Com ele, você tem benefícios em compras nacionais e...

Os destinos mais baratos para passar o Réveillon

Ainda não sabe onde vai passar a virada do ano? Está pensando em viajar e quer saber quais os destinos mais baratos para passar...

Boleto ou Pix? Entenda as vantagens e desvantagens de cada um

O Pix, novo sistema de pagamentos anunciado pelo Banco Central (BC), começou a funcionar no dia 16 de novembro e já movimentou mais...

Cartão Next: como funciona e quais são as taxas cobradas

Você já escutou falar no cartão Next? Ele é oferecido pelo Next, banco digital criado pelo Bradesco para concorrer com outras instituições...

Qual a melhor forma de vender carro usado? Confira!

Após o período de fechamento motivado pelo novo coronavírus, vender carro usado tem sido um bom negócio. Depois de amargar queda nos...