Couchsurfing: como viajar e se hospedar de graça | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,1921
Bitcoin R$ 29.398,00
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,823
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Couchsurfing: como viajar e se hospedar de graça

Viajar e conseguir a hospedagem sem pagar nada por isso? É possível se você quiser “surfar por sofás” na casa de desconhecidos. Literalmente isso. Adotando o couchsurfing você pode ir para um lugar e ficar hospedado no sofá de alguém. Sem custo de diária ou taxas.

Parece muito tentador, mas é claro que há dicas e cuidados para serem tomados. O primeiro é não buscar por conta própria essa maneira alternativa de ficar hospedado em um lugar.

O aplicativo mais conhecido dessa prática é o Couchsurfing, uma espécie de Booking ou Airbnb, só que de sofás. Lá é possível cadastrar-se e encontrar um anfitrião em uma infinidade de países.

A plataforma foi fundada em 2004, por Casey Fenton, Daniel Hoffer, Leonardo da Silveira, Sebastien Giao Le Tuan, em São Francisco, Califórnia. A história da plataforma, como eles contam, começou quando um e-mail para um grupo de estudantes da Islândia originou tudo. Nesse caso, a ideia de que pessoas em qualquer lugar dividiriam seus lares com estranhos. Ou como a plataforma prefere chamar, “amigos que você ainda não conheceu”.

Na verdade, o couchsurfing é mais do que apenas uma hospedagem gratuita em sofá. É a idealização de uma comunidade. Isso mesmo. Essa é uma das formas de participar ativamente da plataforma, tornando-se um membro da comunidade. Como esse processo funciona, vamos falar a seguir.

Entenda como funciona o couchsurfing
Com o couchsurfing é possível hospedar-se de graça na casa das pessoas em diversos países

Como funciona o couchsurfing

Existem maneiras de participar do couchsurfing, que funciona como uma forma de turismo colaborativo. O turismo colaborativo é justamente a maneira de viajar pagando pouco ou até mesmo nada. Ou melhor, o pagamento é com esforço físico ou intelectual.

Em troca da hospedagem ou alimentação, o pagamento é com trabalho: seja atendendo no hostel, pintando paredes, cozinhando, entre outras atividades. Muitos desses trabalhos, na verdade, são inclusive uma forma de você ganhar dinheiro mochilando pelo mundo.

Voltando ao tema principal, como o couchsurfing funciona? Na plataforma, os couchsurfers abrem suas casas para viajantes. Através do aplicativo o viajante pode se conectar com seus anfitriões, verificar avaliações, ver fotos, pesquisar, como se você estivesse fazendo uma reserva em um hotel. A estadia é gratuita.

Além disso, há os eventos. É possível para os turistas participarem de atividades com a comunidade couchsurfer e conhecer o destino como um verdadeiro “local”. A comunidade funciona como um guia para turistas na cidade. Os anfitriões podem levar os visitantes para conhecer os locais de sua cidade e apresentar a cultura e costumes pelo ponto de vista de um “local”.

A plataforma oferece como segurança o sistema de mensagens para conhecer os possíveis anfitriões ou viajantes. É possível verificar se eles possuem um método de pagamento, endereço residencial ou telefone celular verificados. Tem as avaliações, em que membros falam sobre si mesmos nos seus perfis e os viajantes falam de suas experiências com eles.

Como usar o couchsurfing

O próprio site Couchsurfing indica algumas regrinhas de segurança para os usuários tomarem cuidado e evitar problemas. Entre essas medidas de segurança do couchsurfing, estão:

– Revisar os perfis e referências cuidadosamente: Antes de viajar, participar de um evento ou juntar-se a um Hangout, é importante tirar um tempo e verificar os perfis dos membros. Ver o que eles falam sobre eles mesmos e o que os outros falam deles. Se você ficar desconfortável, não se comprometa e continue procurando.

– Confiar em seus instintos: se uma pessoa, situação ou perfil parecer não seguro de alguma forma, siga em frente e não se preocupe em parecer rude, mas continue procurando. A dica do Couchsurfing é conhecer seus limites e ser firme com eles, sem se importar de abandonar um Hangout ou nem participar se ficar desconfortável. Comunique-se com os outros e cuide de você mesmo. Se ficar desconfortável em ficar sozinho com um membro, considere a hospedagem com uma família ou casais.

– Ter um plano B: tenha opções caso as coisas não funcionem com seu anfitrião. Tenha uma segunda opção de hospedagem em mente, como um hostel ou hotel. Sempre pesquise a vizinhança do seu anfitrião e como circular pelo local. O mesmo vale se você estiver para participar de um evento ou Hangout.

– Conhecer a cultura local: para evitar problemas, e isso vale para qualquer viajante, pesquise a cultura local. Assim você terá mais segurança e também não cometerá gafes.

Conclusão

Já acompanhou nossas matérias de Viagem? Já falamos aqui no Finance One sobre como viajar barato e também sobre quais são os destinos mais caros do mundo. Abordamos também tópicos essenciais para todo turista adotar ao planejar uma viagem, como:

Seguro viagem;
Regras da bagagem;
Que moeda levar;
– Como economizar com o chip local;
– Como viajar com milhas.

Como este pequeno guia, prontos para programar suas merecidas férias ou estender um dos inúmeros feriados de 2018?







Mais lidos

Corretora ou banco: como é melhor investir?
Conseguiu um valor para investir e bateu a dúvida de como aplicá-lo sem perder muito dinheiro? Na ...
PIB será maior, diz FMI. E o seu investimento?
O PIB (Produto Interno Bruto do Brasil) em 2018 será maior do que o esperado, diz o FMI (Fundo Mone...
Plano de TV por assinatura pré-pago: vale a pena?
Uma nova modalidade de pacote que vem sendo praticada pelas operadoras de TV a cabo é o pré-pago. ...
Como declarar ações no Imposto de Renda
Está na reta final o prazo para a entrega do IRPF 2018. O Imposto de Renda deve ser declarado e env...
Apostas esportivas: vale o investimento?
As apostas esportivas crescem ano a ano no Brasil. Muitas pessoas já ingressaram seus palpites em a...
Como trabalhar em casa ou de qualquer lugar do mundo
Trabalhar em casa ou de qualquer lugar do mundo é possível, mas nem sempre é fácil. A medida qu...




Publicidade