Início Notícias Finanças Pessoais Como economizar na ceia de Natal? Confira dicas!

Como economizar na ceia de Natal? Confira dicas!

0
(0)

Um dos feriados mais esperados do ano está chegando. Faltam poucos dias para a aguardada ceia de Natal, mas com ela vem um desafio: fazer o orçamento caber no bolso.

De acordo com pesquisa do Procon Pernambuco, 30 dos 34 itens mais procurados pelos consumidores nesta época do ano tiveram aumento.

A maior alta em relação a 2018 foi do pernil suíno com osso, que apresentou um reajuste de 73,43%.

O padrão se repete em outros estados brasileiros. Em Florianópolis, por exemplo, o Procon-SC avaliou em mais de 200% o aumento de alguns produtos.

No Mato Grosso Sul a ceia de Natal como um todo deve ficar 60% mais cara. Este aumento somado ao fato de milhares de brasileiros estarem desempregados resulta em um grande desafio: fazer a ceia de Natal caber no orçamento familiar.

Confira dicas para economizar na ceia de Natal

Ceia compartilhada

Esta é uma das principais saídas adotadas por quem precisa economizar na ceia ou em qualquer outro evento. É o famoso ‘cada um traz um prato’.

Para algumas pessoas ainda pode ser tabu ou constrangedor pedir essa ajuda, mas isso é algo que precisa ficar para trás. Pense que a ceia de Natal é uma confraternização de todos.

Se você está cedendo o espaço, mas não tem condições de fazer uma ceia sozinho, pedir ajuda não é vergonha. É uma questão de maturidade financeira.

Como economizar na ceia de natal
Economizar na ceia de Natal ajuda a terminar o ano com as contas no azul

Faça uma lista e orçamento

Planejamento é essencial para qualquer gasto. E com a ceia natalina não é diferente. Prepare-se, anote os preços e veja o que cabe no seu orçamento.

Um erro muito comum é idealizar um evento e só depois ver se ele é compatível com o dinheiro disponível. O raciocínio deve ser o contrário.

Avalie suas finanças no mês de dezembro e também de janeiro, já que alguns itens poderão ser pagos no cartão e quitados no mês seguinte. Só então estabeleça o limite de gastos para a ceia e jamais passe desse valor.

Reinvente a ceia, saia do óbvio

Seja no Natal, na Páscoa ou em qualquer outro feriado, a procura por produtos típicos aumenta. E com isso, os preços também são reajustados.

Por isso sair do óbvio pode ser uma boa estratégia de economia. Enquanto todos estão comprando chester, optar por um substituto menos popular pode ser igualmente satisfatório e economicamente mais vantajoso.

O mesmo vale para outros alimentos, até mesmo para as frutas. Além de fazer uma ceia diferente, isso pode render vários reais a mais no bolso no final do mês.

Peça descontos

Se os preços aumentam, o consumidor também precisa ficar mais esperto. Não tenha medo de pedir descontos nos produtos da sua ceia.

Não é uma tarefa fácil, pois os lojistas nem sempre estão abertos a diminuir o preço. Mas não é impossível conseguir bons descontos no Natal.

Uma boa prática é pesquisar os preços em vários estabelecimentos e tentar que um deles cubra a oferta. Algumas empresas fazem isso para ganhar o cliente, que sai em vantagem.

Lista de convidados

Se você não vai fazer uma ceia compartilhada, não se empolgue na lista de convidados. Ela também precisa ser considerada no seu planejamento financeiro para o Natal.

Esta é uma data considerada extremamente familiar para os brasileiros, por isso tocar no assunto ‘convidados’ é algo delicado.

Mas tente ser racional e avalie quais são as pessoas realmente mais próximas com quem você quer passar esta noite.

Gastos de fim de ano podem atrapalhar contas em 2020

Fim de ano é uma época propícia para atrapalhar o planejamento financeiro de qualquer pessoa. São muitas festas, amigos ocultos, confraternizações e, junto disso, cai o tão esperado 13º salário.

Por isso, é essencial planejamento não apenas na ceia de Natal, mas em qualquer outra confraternização. Autocontrole nesse momento deve ser a palavra de ordem.

Antes de gastar, lembre-se que em janeiro chegarão as contas. E logo depois tem feriado de carnaval, no qual muitas outras despesas poderão aparecer.

Para quem tem filhos ou estuda, os materiais escolares e matrículas são mais uma preocupação. Em dezembro eles ainda parecem distantes, mas tê-los em mente é importante para não se endividar.

Portanto, o ideal é terminar o ano com as contas no azul, para iniciar o próximo com o pé direito e contas em dia!

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tamires Silva
Jornalista e Redatora do FinanceOne, onde suas finanças começam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui