Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Estudo aponta futuro das profissões no mundo

Escrito por: Rafael Massadar em 27 de janeiro de 2020

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou, no dia 22 de janeiro, um estudo sobre o futuro das profissões no mundo. Tal levantamento foi feito com base em dois questionamentos:

1 – Será que essas aspirações vão refletir as necessidades do ambiente profissional do futuro?
2 – E será que os jovens — principalmente os de baixa renda — estão recebendo a educação e a orientação corretas para fazer boas escolhas para seu futuro profissional?

OCDE conclui que parece haver uma desconexão dos jovens com o futuro das profissões
OCDE conclui que parece haver uma desconexão dos jovens com o futuro das profissões

Para chegar nestas conclusões, a OCDE entrevistou, em 2018, cerca de 600 mil jovens de 15 anos em 79 países e territórios. Entre eles o Brasil. A questão base eram as aspirações profissionais futuras.

Quais os resultados no Brasil?

No Brasil, a pesquisa sobre o futuro das profissões identificou que a maioria dos jovens sonha com um número limitado de carreiras. Ou seja, bastante parecidas às citadas por entrevistados na mesma pesquisa oito anos antes, durante o Pisa 2000.

Contudo, vale ressaltar que 11 mil alunos participaram do Pisa. Do total, 70% das meninas e 60% dos meninos sonham com as mesmas dez carreiras.

“Na pesquisa de 2018, 47% dos meninos e 53% das meninas de 41 países e economias (os que também participaram do Pisa 2000) dizem que esperam trabalhar em um dos dez trabalhos mais citados quando chegarem aos 30 anos.”, diz o relatório da OCDE.

Para meninos, na média, as ocupações mais citadas são:

1º – engenheiro;
2º – administrador de empresas;
3º – médico;
4º – profissional de TI;
5º – atleta;
6º – professor;
7º – policial;
8º – mecânico de veículos;
9º – advogado;
10º – arquiteto.

Já para meninas, as ocupações mais citadas são:

1º – médica;
2º – professora;
3º – administradora de empresas;
4º – advogada;
5º – enfermeira ou parteira;
6º – psicóloga;
7º – designer;
8º – veterinária;
9º – policial;
10º – arquiteta.

Essas profissões vão existir em futuro breve?

A maioria das carreiras nas áreas médicas e sociais tendem a ter baixo risco de serem substituídas por máquinas no curto prazo, diz a entidade.

No entanto, para além de alguns trabalhos mais cobiçados, “muitos jovens selecionaram (em suas aspirações) trabalhos que correm alto risco de automação”, aponta o estudo da OCDE.

“No total, 39% dos trabalhos citados pelos participantes do Pisa, em média pelos países da OCDE, correm o risco de serem automatizados ao longo dos próximos cinco ou dez anos”, completa o levantamento.

Pesquisa aponta as profissões do futuro

Os empregos considerados em ascensão pelo relatório sobre o futuro das profissões da OCDE são:

  • analistas e cientistas de dados;
  • especialistas em TI ou Big Data;
  • desenvolvedores de softwares;
  • especialistas em redes sociais;
  • comércio digital, entre outros.

“Em 2022, (as empresas preveem que) nada menos que 54% de todos os funcionários vão precisar de um significativo aumento de suas habilidades”, diz o texto.

No entanto, a entidade conclui que parece haver uma desconexão entre o que os jovens de agora anteveem para seu futuro profissional e o que encontrarão, de fato, ao procurarem emprego, em um futuro próximo.

Quais são os ofícios mais inovadores do futuro?

A Cognizant, uma das empresas líderes mundiais em tecnologia e negócios, fez um estudo apontando 21 profissões promissoras para os próximos dez anos. Que, em geral, apontam uma necessidade de conhecimento tecnológico no futuro das profissões.

1 – Engenheiro de Reciclagem de Dados

Dados com mais de um ano são considerados como inutilizáveis por parte das empresas e analistas de TI. Entretanto, é possível abordar esses dados de outra forma: ao minerá-los e refiná-los, podemos encontrar informações valiosas que, até mesmo, trarão retorno financeiro para as corporações.

Pensando nisso, o Engenheiro de Reciclagem de Dados vai aplicar rigor analítico e métodos estatísticos para dar orientações sobre tomadas de decisão, desenvolvimento de produtos e iniciativas estratégicas.

2 – Agente de Segurança contra Ciberataques

Com a 4.ª Revolução Industrial, cenários de guerra físicos se tornaram obsoletos. As batalhas agora foram para o mundo virtual, e os governos precisam de novos profissionais para proteger suas estruturas.

É esse o papel do Agente de Segurança contra Ciberataques, cujo currículo deve incluir um excelente conhecimento de cyber hacking, desenvolvimento de softwares para grey-hat hacking e experiência em ataques do tipo DDoS.

3 – Conselheiro de Reabilitação para Cibercriminosos Juvenis

Nas gerações futuras, há um risco crescente de adolescentes se envolverem com crimes virtuais pela chance de dinheiro fácil e pela sensação de não estarem cometendo nenhuma infração de fato.

Para recuperar esses jovens, o Conselheiro de Reabilitação para Cibercriminosos Juvenis vai ajudá-los a conhecer melhor seus talentos cibernéticos e redirecioná-los para carreiras que potencializem essas habilidades.

4 – Designer de Voz UX

Comandos por voz serão a nova fronteira para a computação em 2020. Embora funcionais, esses serviços ainda não têm o mesmo brilho e a criatividade das interações humanas.

Para resolver esse problema, os Designers de Voz UX vão criar uma série de ferramentas de diagnóstico, algoritmos, protocolos linguísticos e técnicas de refinamento com o objetivo de criar assistentes de voz únicos e personalizados.

5 – Assistente de Felicidade

Numa época em que as pessoas cada vez mais acumulam posses materiais, muitos ainda enfrentam uma sensação de vazio existencial e passam adotar conceitos minimalistas para sua vida.

Utilizando plataformas guiadas por Inteligência Artificial, o Assistente de Felicidade vai ajudar seus clientes a vencer a inércia e organizar suas roupas, documentos e objetos de valor sentimental.

6 – Head de Comportamento Empresarial

Entender o comportamento de seus colaboradores é um cenário complexo e desafiador para as empresas. O Head de Comportamento Empresarial é o profissional que será responsável por analisar dados comportamentais dos funcionários.

Além de pensar em estratégias que aumentem o engajamento, a produtividade e o bem-estar nas corporações.

7 – Gerente de Design de Smart Homes

Com o crescimento das smart homes, será necessário ter um profissional que trabalhe ao lado de arquitetos, engenheiros e clientes. Ele vai desenhar casas inteligentes que ofereçam experiências tecnológicas integradas à estética e ao meio ambiente.

Os Gerentes de Design de Smart Homes estarão sempre atualizados com as últimas tendências da área para desenvolver novas maneiras de integrar tecnologia às residências, equilibrando estilos modernos e clássicos.

8 – Auditor de Viés Algorítmico

Com a presença cada vez maior da Inteligência Artificial nos negócios, será necessário que os algoritmos que comandam essa tecnologia estejam alinhados com os valores éticos e morais da empresa.

Será essa a função do Auditor de Viés Algorítmico, que fará investigações rigorosas e metódicas em todos os algoritmos da organização.

9 – Coordenador da Uni4Life

A Uni4Life será uma universidade focada em ensino personalizado de acordo com o ritmo e a maneira de aprendizado de cada aluno. O método dos cursos pode variar de livros a gamificação.

A base da Uni4Life será uma plataforma de Inteligência Artificial que vai montar os perfis dos alunos de acordo com dados em redes sociais. Será o papel do Coordenador da Uni4Life orientar seus pupilos em relação ao melhor caminho de aprendizado.

10 – Prevenção a cibercalamidades

Com o crescimento das ameaças virtuais, será cada vez mais necessário entender e prever as cibercalamidades para ajudar governos, indústrias e sociedades a melhor se protegerem e se tornarem mais resilientes.

O candidato ideal para essa posição terá expertise analítica, gerencial e técnica para avaliar os ecossistemas virtuais no mundo todo e desenvolver produtos, avisos e relatórios.

11 – Designer de arenas para e-sports

Assim como os fãs dos esportes tradicionais, os de e-sports também querem viver uma experiência diferenciada, especialmente em ambientes como cinemas e arenas.

O designer de arenas para e-sports deverá ser multidisciplinar, lidando desde com orçamentos e contratos ao desenvolvimento de experiências incríveis para os fãs de e-sports.

12 – Arquiteto de Águas

Pensando no impacto do aquecimento global no aumento do nível de mares, rios e oceanos, o Arquiteto de Águas deve desenvolver novos projetos de urbanização para as cidades afetadas por essas mudanças climáticas.

Excelência em hidroengenharia, engenharia civil, design arquitetônico e design gráfico serão essenciais para esse profissional.

13 – Defensor de Identidades Virtuais

Com o advento das fake news, será imperativo criar ferramentas para autenticar a identidade de pessoas, empresas, órgãos e governos. Será esse o papel do Defensor de Identidades Virtuais.

Ele será um profissional capaz de transitar entre as especificidades técnicas do ramo da TI e o mundo dos negócios, contribuindo principalmente com a parte estratégica na área de desenvolvimento de produtos.

14 – Head de Design de Personalidade de Robôs

Implantar uma personalidade em um robô/serviço/produto pode aumentar a interação dos seus clientes. O papel do Head de Design de Personalidade de Máquinas é liderar uma equipe para construir uma personalidade única para produtos e serviços digitais.

É uma carreira que requer profundos conhecimentos em sociologia, filosofia, design de processos e machine learning para garantir que uma interface automatizada engaje e divirta os usuários, fazendo com que eles queiram mais.

15 – Gerente de Urbanismo de Realidade Virtual

Estudos mostram que a realidade virtual será maior do que a televisão para a próxima geração.

Pensando nisso, o papel do Gerente de Urbanismo de Realidade Virtual é gerenciar as estruturas físicas de uma cidade e aliá-las à construção de narrativas para a realidade virtual, tendo em mente diferentes grupos demográficos.

16 – Consultor de Fazendas Verticais

Os consumidores cada vez mais querem que seus alimentos sejam frescos e entregues o mais rápido possível. As fazendas verticais são uma resposta a essa demanda.

Elas vão utilizar sistemas aeropônicos que criam culturas em ambientes controlados, protegidos dos efeitos do aquecimento global e usando apenas uma fração da quantidade de água utilizada pelas fazendas tradicionais.

O trabalho do Consultor de Fazendas Verticais é localizar lugares propícios para a instalação dessa modalidade agrícola e treinar moradores para sua operação.

17 – Inspetor de Risco em Robôs

Conforme a Inteligência Artificial afeta cada vez mais nossas vidas, seus problemas imprevisíveis serão surpreendentes e urgentes para nós.

O Inspetor de Risco em Robôs vai lidar com todos os riscos potenciais de uma falha em máquinas inteligentes.

Ao mesmo tempo em que trabalhará para estabelecer a confiança entre humanidade e máquinas e protegerá a reputação, a marca e as finanças de empresas do setor ao enfrentar proativamente as questões éticas relacionadas à IA.

18 – Especialista em Gerenciamento de Assinaturas

De música a carros, o consumo da sociedade está cada vez mais voltado para o modelo de assinaturas.

Como Especialista em Gerenciamento de Assinaturas, seu papel será de encontrar os melhores planos para seu cliente, melhorando a experiência dos pacotes existentes e evitando insatisfações dos consumidores.

Além disso, esse profissional também atuará no desenvolvimento de novas ofertas.

19 – Designer de Carros Voadores

Nos próximos cinco anos, carros voadores se tornarão uma opção para clientes da alta classe. Em dez anos, os carros voadores já serão utilizados pelas massas.

O profissional responsável pelo desenvolvimento desses veículos será o Designer de Carros Voadores. Para essa carreira, será necessária sólida formação em engenharia automobilística ou engenharia aeroespacial.

20 – Designer de Interfaces Táteis

É possível maximizar a experiência do consumidor por meio de interfaces táteis. Para isso é necessário combinar novos materiais com texturas responsivas para criar desejo ou interesse por meio do toque.

O Designer de Interfaces Táteis vai harmonizar superfícies táteis, texturas específicas e vibrações para se conectar com o público consumidor por meio do toque.

21 – Planejador de Missão e Valores

Esse profissional vai ajudar seus clientes a definir e articular suas contribuições para a sociedade e seus propósitos para consumidores e funcionários.

Portanto, esse cargo exige total compreensão de ambientes corporativos e o uso de várias redes sociais para construir, manter, gerenciar e polir discursos empresariais em um mercado cada vez mais concorrido.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Economizar com produtos de beleza
Economizar com produtos de beleza
tempo
trabalhar em casa
mei