Mais
    InícioFGTSPosso utilizar o FGTS na compra de um segundo imóvel?

    Posso utilizar o FGTS na compra de um segundo imóvel?

    0
    (0)

    Já tem uma casa própria e está planejando a compra de outro empreendimento imobiliário? Então, é provável que você se pergunte se é possível utilizar o FGTS na compra de um segundo imóvel.

    A resposta é sim! Porém, é importante que você compreenda as regras impostas por cada sistema de financiamento brasileiro. Isso porque o uso do FGTS em uma segunda negociação é atrelado à primeira. Além disso, o sistema escolhido na hora de calcular as parcelas também faz toda a diferença.

    Mas, afinal, como usar o FGTS para comprar um segundo imóvel? Quais são os requisitos exigidos pelo banco para aprovar o crédito? Separamos as principais informações sobre o tema para você se planejar. Confira!

    Principais requisitos para financiar um segundo imóvel com o FGTS

    O uso do FGTS para compra de imóvel é comum no Brasil, em especial quando relacionado diretamente a um financiamento imobiliário. O recurso é amplamente utilizado para pagamento da entrada, primeira parcela ou mesmo de amortização ao longo do contrato. Entretanto, quando se trata de um segundo imóvel, as regras são um pouco diferentes.

    Válido apenas para imóvel em outra cidade

    Se você deseja comprar um imóvel com o FGTS pela segunda vez, o empreendimento não pode estar localizado na mesma cidade do primeiro bem, por exemplo. Essa é a principal regra de utilização do recurso para fins imobiliários.

    Ou seja, você pode financiar um imóvel em outra cidade, desde que ela não pertença ao perímetro urbano da região metropolitana da sua atual cidade. Uma exceção a essa regra vale para quem tem menos de 40% de participação no imóvel já existente – a informação deve constar na matrícula da propriedade.

    + É possível sacar FGTS para quitar parcelas atrasadas da casa própria?

    Mudanças no estado civil

    Outra situação particular que permite a compra de um segundo imóvel com recursos do FGTS em uma mesma cidade é quando indivíduos solteiros mudam o estado civil antes de adquirir a propriedade. 

    Imagine que você já possui um imóvel financiado e agora, estando em uma união estável ou casado, deseja comprar um segundo com participação do cônjuge. Nesse caso, é possível financiar um segundo imóvel com o FGTS – desde que, claro, o parceiro não tenha outro imóvel em seu nome.  

    Demais regras da categoria

    Para além dos exceções apresentadas anteriormente, o uso do FGTS na compra de um segundo imóvel deve ser feito nas seguintes condições:

    • O valor da segunda propriedade deve ser inferior a R$ 1,5 milhão;
    • Ter Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) válida por mais de três anos;
    • Trabalhar ou morar na mesma cidade do imóvel;
    • Ter quitado 100% do primeiro financiamento.
    Pessoas riscando um papel com canetas
    Imóveis financiados podem ser utilizados como garantia na compra de uma segunda propriedade. (Fonte: Divulgação)

    O que avaliar antes de financiar um segundo imóvel?

    Agora que você já conhece os principais requisitos para o uso do FGTS na compra de um segundo imóvel, é importante que também avalie algumas condições para fazer uma boa escolha de financiamento. A primeira delas é se atentar para os dois sistemas utilizados no Brasil: o Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

    Além disso, a compra de um segundo imóvel deve fazer parte de um planejamento financeiro bem estruturado. Lembre-se que um financiamento imobiliário pode levar décadas para ser sanado e que a regra de ouro é nunca extrapolar 30% da sua renda mensal com as parcelas do contrato.

    Por fim, um recurso bastante utilizado para a compra de um segundo imóvel – e eventual aprovação do financiamento no banco – é a utilização do primeiro imóvel como garantia. Nesse caso, avaliar as condições apresentadas pela instituição financeira é essencial para uma tomada de decisão acertada. 

    Gostou do conteúdo? Aproveite para conferir outras notícias envolvendo FGTS no blog da FinanceOne.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Raísa Boing
    Raísa Boing
    Jornalista especializada em conteúdo SEO. Ampla experiência com redação, edição e revisão para a web. Escrevo principalmente sobre mercado financeiro, investimentos, setor imobiliário, tecnologia e educação.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioFGTSPosso utilizar o FGTS na compra de um segundo imóvel?

    Posso utilizar o FGTS na compra de um segundo imóvel?

    0
    (0)

    Já tem uma casa própria e está planejando a compra de outro empreendimento imobiliário? Então, é provável que você se pergunte se é possível utilizar o FGTS na compra de um segundo imóvel.

    A resposta é sim! Porém, é importante que você compreenda as regras impostas por cada sistema de financiamento brasileiro. Isso porque o uso do FGTS em uma segunda negociação é atrelado à primeira. Além disso, o sistema escolhido na hora de calcular as parcelas também faz toda a diferença.

    Mas, afinal, como usar o FGTS para comprar um segundo imóvel? Quais são os requisitos exigidos pelo banco para aprovar o crédito? Separamos as principais informações sobre o tema para você se planejar. Confira!

    Principais requisitos para financiar um segundo imóvel com o FGTS

    O uso do FGTS para compra de imóvel é comum no Brasil, em especial quando relacionado diretamente a um financiamento imobiliário. O recurso é amplamente utilizado para pagamento da entrada, primeira parcela ou mesmo de amortização ao longo do contrato. Entretanto, quando se trata de um segundo imóvel, as regras são um pouco diferentes.

    Válido apenas para imóvel em outra cidade

    Se você deseja comprar um imóvel com o FGTS pela segunda vez, o empreendimento não pode estar localizado na mesma cidade do primeiro bem, por exemplo. Essa é a principal regra de utilização do recurso para fins imobiliários.

    Ou seja, você pode financiar um imóvel em outra cidade, desde que ela não pertença ao perímetro urbano da região metropolitana da sua atual cidade. Uma exceção a essa regra vale para quem tem menos de 40% de participação no imóvel já existente – a informação deve constar na matrícula da propriedade.

    + É possível sacar FGTS para quitar parcelas atrasadas da casa própria?

    Mudanças no estado civil

    Outra situação particular que permite a compra de um segundo imóvel com recursos do FGTS em uma mesma cidade é quando indivíduos solteiros mudam o estado civil antes de adquirir a propriedade. 

    Imagine que você já possui um imóvel financiado e agora, estando em uma união estável ou casado, deseja comprar um segundo com participação do cônjuge. Nesse caso, é possível financiar um segundo imóvel com o FGTS – desde que, claro, o parceiro não tenha outro imóvel em seu nome.  

    Demais regras da categoria

    Para além dos exceções apresentadas anteriormente, o uso do FGTS na compra de um segundo imóvel deve ser feito nas seguintes condições:

    • O valor da segunda propriedade deve ser inferior a R$ 1,5 milhão;
    • Ter Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) válida por mais de três anos;
    • Trabalhar ou morar na mesma cidade do imóvel;
    • Ter quitado 100% do primeiro financiamento.
    Pessoas riscando um papel com canetas
    Imóveis financiados podem ser utilizados como garantia na compra de uma segunda propriedade. (Fonte: Divulgação)

    O que avaliar antes de financiar um segundo imóvel?

    Agora que você já conhece os principais requisitos para o uso do FGTS na compra de um segundo imóvel, é importante que também avalie algumas condições para fazer uma boa escolha de financiamento. A primeira delas é se atentar para os dois sistemas utilizados no Brasil: o Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

    Além disso, a compra de um segundo imóvel deve fazer parte de um planejamento financeiro bem estruturado. Lembre-se que um financiamento imobiliário pode levar décadas para ser sanado e que a regra de ouro é nunca extrapolar 30% da sua renda mensal com as parcelas do contrato.

    Por fim, um recurso bastante utilizado para a compra de um segundo imóvel – e eventual aprovação do financiamento no banco – é a utilização do primeiro imóvel como garantia. Nesse caso, avaliar as condições apresentadas pela instituição financeira é essencial para uma tomada de decisão acertada. 

    Gostou do conteúdo? Aproveite para conferir outras notícias envolvendo FGTS no blog da FinanceOne.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?