Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioFGTSÉ possível fazer financiamento com o saldo FGTS? Veja as regras!

    É possível fazer financiamento com o saldo FGTS? Veja as regras!

    0
    (0)

    Conquistar a casa própria através do financiamento com o saldo do FGTS é uma opção muito buscada pelos trabalhadores brasileiros.

    Publicidade

    Em abril de 2021, por exemplo, o Brasil registrou R$16,7 bilhões em financiamentos – uma alta de 196,7% se comparado a abril de 2020, segundo o boletim informativo da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (ABECIP).  

    Quer saber como conseguir financiar a casa dos sonhos? Então fique de olho neste texto! Vamos explicar como utilizar o FGTS para fazer um financiamento imobiliário. Boa leitura!

    + Veja como consultar o saldo e sacar o FGTS – Guia completo
    + Aprenda como desbloquear o saldo do FGTS

    Quem pode utilizar o financiamento com o saldo FGTS para comprar um imóvel?

    Todo trabalhador que tem carteira assinada possui direito ao FGTS.

    E tanto quem optou pelo saque-aniversário do FGTS, quanto quem optou pelo saque-rescisão pode utilizar o saldo para o financiamento da moradia própria, conforme a Lei Nº 13.932, de 2019. 

    Publicidade

    No entanto, mesmo tendo direito ao FGTS e saldo em conta para financiar um imóvel, é necessário seguir alguns critérios para conseguir utilizar o dinheiro na casa própria. Veja quais são:

    • Ter, pelo menos, 3 anos de registro em carteira (não necessariamente consecutivos nem na mesma empresa);
    • Não ter outro financiamento ativo, como o Sistema Financeiro de Habitação;
    • Morar ou trabalhar na mesma cidade ou na mesma Região Metropolitana em que deseja adquirir o novo imóvel;
    • Não ter um imóvel na mesma cidade onde pretende financiar o novo imóvel;
    • O novo imóvel não pode ter sido comprado ou quitado pelo vendedor usando o saldo do FGTS nos últimos 3 anos.

    Além disso, vale lembrar que o imóvel também deve estar localizado na zona urbana – não necessariamente na mesma cidade onde a pessoa trabalha, já que os municípios que compõem a Região Metropolitana também são considerados.

    Será necessário comprovar todas as informações durante a contratação do financiamento.

    Vale também lembrar que o FGTS podia ser usado apenas no financiamento de imóveis que se encaixavam no Sistema Financeiro da Habitação, o qual financia unidades de até R$1,5 milhão, mas tem juros limitados a 12% ao ano.

    No entanto, a partir de agosto de 2021, quem quiser também pode utilizar o dinheiro do Fundo de Garantia para abater prestações do primeiro imóvel, sendo o valor de até R$1,5 milhão financiado com Sistema de Financiamento Imobiliário.

    Publicidade

    + Saiba as novas regras para uso do FGTS na compra da casa própria

    Esse modelo financia imóveis com recursos livres dos bancos, porém costumam ter taxas de juros mais altas em relação ao SFH.

    Pessoa entregando uma chave para outra
    Confira as regras para fazer financiamento com o saldo FGTS

    A seguir, saiba mais as diferenças entre o SFH e SFI.

    SFH ou SFI: qual a diferença entre os dois sistemas de financiamento?

    O Sistema Brasileiro de Habitação (SFH) é o que oferece juros mais baixos (limitados a 12% ao ano) e contempla o uso do FGTS na compra de imóveis residenciais de até R$1,5 milhão, desde que esse valor financiado não represente mais de 80% do valor total do imóvel. O prazo máximo para financiamento é de 35 anos. 

    Já o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) é voltado para quem tem interesse em comprar um imóvel para investir, possibilitando que o valor seja maior que R$1,5 milhão.

    Publicidade

    Esse sistema não limita uma taxa máxima de juros e engloba todas as demais categorias de financiamentos que não existem no SFH. 

    Como sacar o FGTS para o financiamento de um imóvel?

    Utilizar o Fundo de Garantia para o financiamento de um imóvel começa por um bom planejamento financeiro – ou seja, colocar na ponta do lápis todos os gastos previstos, uma vez que o imóvel não pode ser financiado 100%.

    Depois, o processo, em linhas gerais, é desta maneira:

    1. Consulte o saldo do seu FGTS para utilizá-lo no valor de entrada do financiamento;
    2. Pesquise e escolha o imóvel que atenda às suas necessidades – lembre-se que o valor não pode passar de R$1,5 milhão (para o SFH);
    3. Faça simulações de financiamento em diferentes bancos e instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central. Dessa forma, você encontrará a melhor opção que cabe no seu bolso;
    4. Coloque todos os documentos necessários – solicitados pela instituição financeira – para comprovação. Normalmente os documentos pedidos são: RG, CPF, comprovante de residência e comprovantes de renda. Para trabalhadores informais, os extratos bancários são indispensáveis;
    5. Veja se todos os documentos estão atualizados: do imóvel, do comprador e do vendedor;
    6. Aguarde a avaliação do bem, por parte da Caixa, para a aprovação do uso do FGTS;
    7. Organize suas finanças, após o crédito aprovado, para pagar em dias todas parcelas do financiamento (que podem ser de até, no máximo, 30% da renda familiar bruta).

    + Confira como financiar um imóvel sem ter carteira assinada

    Lembre-se: além do valor total do financiamento, também estão previstos outros gastos nesse processo, como despesas com cartório, seguro obrigatório e Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), por exemplo.

    Gostou deste texto? Quer continuar por dentro do assunto e realizar o sonho de ter a casa própria com o financiamento com o saldo FGTS? Então continue navegando em nosso site e leia agora mesmo: “Descubra quais os juros do Casa Verde e Amarela“.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Camila Miranda
    Camila Miranda
    Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioFGTSÉ possível fazer financiamento com o saldo FGTS? Veja as regras!

    É possível fazer financiamento com o saldo FGTS? Veja as regras!

    0
    (0)

    Conquistar a casa própria através do financiamento com o saldo do FGTS é uma opção muito buscada pelos trabalhadores brasileiros.

    Publicidade

    Em abril de 2021, por exemplo, o Brasil registrou R$16,7 bilhões em financiamentos – uma alta de 196,7% se comparado a abril de 2020, segundo o boletim informativo da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (ABECIP).  

    Quer saber como conseguir financiar a casa dos sonhos? Então fique de olho neste texto! Vamos explicar como utilizar o FGTS para fazer um financiamento imobiliário. Boa leitura!

    + Veja como consultar o saldo e sacar o FGTS – Guia completo
    + Aprenda como desbloquear o saldo do FGTS

    Quem pode utilizar o financiamento com o saldo FGTS para comprar um imóvel?

    Todo trabalhador que tem carteira assinada possui direito ao FGTS.

    E tanto quem optou pelo saque-aniversário do FGTS, quanto quem optou pelo saque-rescisão pode utilizar o saldo para o financiamento da moradia própria, conforme a Lei Nº 13.932, de 2019. 

    Publicidade

    No entanto, mesmo tendo direito ao FGTS e saldo em conta para financiar um imóvel, é necessário seguir alguns critérios para conseguir utilizar o dinheiro na casa própria. Veja quais são:

    • Ter, pelo menos, 3 anos de registro em carteira (não necessariamente consecutivos nem na mesma empresa);
    • Não ter outro financiamento ativo, como o Sistema Financeiro de Habitação;
    • Morar ou trabalhar na mesma cidade ou na mesma Região Metropolitana em que deseja adquirir o novo imóvel;
    • Não ter um imóvel na mesma cidade onde pretende financiar o novo imóvel;
    • O novo imóvel não pode ter sido comprado ou quitado pelo vendedor usando o saldo do FGTS nos últimos 3 anos.

    Além disso, vale lembrar que o imóvel também deve estar localizado na zona urbana – não necessariamente na mesma cidade onde a pessoa trabalha, já que os municípios que compõem a Região Metropolitana também são considerados.

    Será necessário comprovar todas as informações durante a contratação do financiamento.

    Vale também lembrar que o FGTS podia ser usado apenas no financiamento de imóveis que se encaixavam no Sistema Financeiro da Habitação, o qual financia unidades de até R$1,5 milhão, mas tem juros limitados a 12% ao ano.

    No entanto, a partir de agosto de 2021, quem quiser também pode utilizar o dinheiro do Fundo de Garantia para abater prestações do primeiro imóvel, sendo o valor de até R$1,5 milhão financiado com Sistema de Financiamento Imobiliário.

    Publicidade

    + Saiba as novas regras para uso do FGTS na compra da casa própria

    Esse modelo financia imóveis com recursos livres dos bancos, porém costumam ter taxas de juros mais altas em relação ao SFH.

    Pessoa entregando uma chave para outra
    Confira as regras para fazer financiamento com o saldo FGTS

    A seguir, saiba mais as diferenças entre o SFH e SFI.

    SFH ou SFI: qual a diferença entre os dois sistemas de financiamento?

    O Sistema Brasileiro de Habitação (SFH) é o que oferece juros mais baixos (limitados a 12% ao ano) e contempla o uso do FGTS na compra de imóveis residenciais de até R$1,5 milhão, desde que esse valor financiado não represente mais de 80% do valor total do imóvel. O prazo máximo para financiamento é de 35 anos. 

    Já o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) é voltado para quem tem interesse em comprar um imóvel para investir, possibilitando que o valor seja maior que R$1,5 milhão.

    Publicidade

    Esse sistema não limita uma taxa máxima de juros e engloba todas as demais categorias de financiamentos que não existem no SFH. 

    Como sacar o FGTS para o financiamento de um imóvel?

    Utilizar o Fundo de Garantia para o financiamento de um imóvel começa por um bom planejamento financeiro – ou seja, colocar na ponta do lápis todos os gastos previstos, uma vez que o imóvel não pode ser financiado 100%.

    Depois, o processo, em linhas gerais, é desta maneira:

    1. Consulte o saldo do seu FGTS para utilizá-lo no valor de entrada do financiamento;
    2. Pesquise e escolha o imóvel que atenda às suas necessidades – lembre-se que o valor não pode passar de R$1,5 milhão (para o SFH);
    3. Faça simulações de financiamento em diferentes bancos e instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central. Dessa forma, você encontrará a melhor opção que cabe no seu bolso;
    4. Coloque todos os documentos necessários – solicitados pela instituição financeira – para comprovação. Normalmente os documentos pedidos são: RG, CPF, comprovante de residência e comprovantes de renda. Para trabalhadores informais, os extratos bancários são indispensáveis;
    5. Veja se todos os documentos estão atualizados: do imóvel, do comprador e do vendedor;
    6. Aguarde a avaliação do bem, por parte da Caixa, para a aprovação do uso do FGTS;
    7. Organize suas finanças, após o crédito aprovado, para pagar em dias todas parcelas do financiamento (que podem ser de até, no máximo, 30% da renda familiar bruta).

    + Confira como financiar um imóvel sem ter carteira assinada

    Lembre-se: além do valor total do financiamento, também estão previstos outros gastos nesse processo, como despesas com cartório, seguro obrigatório e Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), por exemplo.

    Gostou deste texto? Quer continuar por dentro do assunto e realizar o sonho de ter a casa própria com o financiamento com o saldo FGTS? Então continue navegando em nosso site e leia agora mesmo: “Descubra quais os juros do Casa Verde e Amarela“.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?